Histórico

Os primeiros passos para a constituição de um sistema de saúde pública em Minas Gerais foram dados em 1891, com a fundação da Secretaria do Interior do Estado de Minas Gerais. Tal órgão era responsável, na época, pelas questões relacionadas à higiene e saúde pública.

Já em 1895, estabeleceu-se a Diretoria de Higiene, sediada em Ouro Preto, sendo transferida, em 1897, para a nova capital do Estado e, em 1898, extinta por medida de economia. As atribuições específicas dessa Diretoria voltaram, então, a ficar sob responsabilidade da Secretaria do Interior.

Em 1900, o sistema de saúde pública de Minas tem um ganho relevante: inaugurou-se, na área hospitalar, a Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. Os anos seguintes seriam marcados por novas conquistas do Estado na área de saúde, como, por exemplo, a fundação da Escola Livre em Odontologia, em 1907, da Escola de Medicina (que deu origem à atual Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais), em 1911, e da Maternidade Hilda Brandão, em 1916.

Em termos de criação de novos órgãos, houve, também, muitos progressos nas primeiras décadas do século XXI. Exemplo disso é a criação da Diretoria de Higiene, em 1910, instalada em Belo Horizonte. Subordinada à Secretaria do Interior, essa diretoria era composta por Repartição Central, Laboratório Químico de Análises, Serviço Geral de Desinfecção, Hospitais de Isolamento e Repartição de Estatística Demográfica-Sanitária.

No ano seguinte, ocorre a criação do Gabinete Médico-Legal, ligado à chefia de polícia que, no ano de 1935, através do Decreto 489, transforma-se no Departamento de Assistência Policial e Medicina Legal, constituído pelo Pronto-Socorro e pelo Instituto de Medicina Legal, separados a partir de 1964.

A Diretoria de Higiene compreendia sete inspetorias, relacionadas com os então existentes Centro de Estudo da Doença de Chagas, Malária, Lepra e Doenças Venéreas; Inspetoria de Fiscalização do Exercício da Medicina, Farmácia, Odontologia e Obstetrícia; Inspetoria dos Centros de Saúde, Profilaxia e Epidemiologia; Inspetoria de Engenharia Sanitária; Inspetoria de Demografia e Educação Sanitária; Inspetoria das Estâncias Hidrominerais e Laboratórios de Análises.

Já as três fundações vinculadas à Secretaria foram criadas em épocas diferentes. A Fundação Ezequiel Dias (Funed), a primeira delas, foi ativada em 1907, como filial do Instituto Manguinhos, do Rio de Janeiro. A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) instituiu-se em 1977, como resultado de fusão de instituições hospitales isoladas, voltadas para os cuidados de hanseníase, medicina de urgência e psiquiatria. Em 1989, desmembrando-se da Fhemig, foi criada a Fundação Hemominas, voltada para a execução da política do sangue no Estado.

Em 6 de setembro de 1930, no governo do presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, foi promulgada a lei 1.147, que criou a Secretaria de Educação e Saúde Pública. O então diretor de Higiene da Secretaria de Segurança e Assistência Pública, Eduardo Levindo Coelho, foi designado para ser o ocupante da nova pasta. Assim, Eduardo Levindo Coelho ocupou a diretoria de saúde estadual de 7 de janeiro de 1930, quando a Diretoria de Higiene ainda pertencia à Secretaria de Segurança e Assistência Pública , até 29 de abril de 1931, já como titular da pasta na secretaria recém-criada.

Em 4 de junho de 1948, o governador Milton Campos sancionou a lei 152, que separou a educação da saúde. Surgia, então, a Secretaria de Saúde e Assistência. O médico e professor José Baeta Viana é nomeado para ocupar a pasta, ficando no cargo de 23 de junho de 1948 até 30 de janeiro de 1951.

Ocuparam a pasta da Secretaria de Educação e Saúde Pública os seguintes secretários:

  • Eduardo Levindo Coelho - de 7 de janeiro de 1930 a 29 de abril de 1931
  • Noraldino de Lima - de 29 de abril de 1931 a 31 de janeiro de 1935
  • José Bonifácio Olinda de Andrade - de 5 de abril de 1935 a setembro de 1936
  • Cristiano Monteiro Machado - de setembro de 1936 a 5 de novembro de 1945 e que foi candidato à Presidência da República em 1950
  • Iago Vitoriano Pimentel - de 5 de novembro de 1945 a 1º de fevereiro de 1946
  • Olinto Orsini de Castro - de 3 de fevereiro de 1946 a 12 de agosto de 1946
  • Tristão Ferreira da Cunha - de 14 de agosto de 1946 a 20 de dezembro de 1946
  • Idelfonso Mascarenhas da Silva- de 21 de dezembro de 1946 a 19 de março de 1947
  • Augusto Mário Caldeira Bran - de 19 de março de 1947 a 13 de dezembro de 1947
  • Abgair Renault - de 19 de dezembro de 1947 a 4 de junho de 1948

Ocuparam a pasta da Secretaria de Saúde e Assistência os seguintes secretários:

  • José Baeta Viana - de 23 de junho de 1948 a 30 de janeiro de 1951.
  • Mário Hugo Ladeira - de 31 de janeiro de 1951 a 31 de julho de 1954
  • Antônio de Oliveira Guimarães - de 3 de agosto de 1954 a 3 de maio de 1955
  • Clemente Medrado Fernandes - de 12 de abril de 1955 a 31 de janeiro de 1956
  • Washington Ferreira Pires - de 31 de janeiro de 1956 a 1º de agosto de 1958
  • Roberto Ribeiro de Oliveira Rezende - de 30 de janeiro de 1961 a 22 de junho de 1962
  • José Pinto Machado - de 22 de junho de 1962 a 7 de janeiro de 1963
  • Ladislau Sales - de 8 de janeiro de 1963 a 1º de abril de 1964
  • Eurico Alvarenga Figueiredo - de 12 de maio de 1964 a 3 de outubro de 1964
  • Salim Teófilo Nacur - de 3 de outubro de 1964 a 8 de junho de 1965
  • João Vaz da Silva Sobrinho - de 9 de junho de 1965 a 11 de agosto de 1965
  • Teófilo Ribeiro Pires - de 10 de agosto de 1965 a 30 de janeiro de 1966
  • Austregésilo Ribeiro Mendonça - de 3 de março de 1966 a 11 de agosto de 1966
  • Enio Pinto Corrêa - de 12 de agosto de 1966 a 19 de abril de 1967
  • Clóvis Salgado da Gama - de 19 de abril de 1967 a 14 de março de 1971, que ocupou o Governo do Estado de 1954
  • Fernando Megre Veloso - de 5 de março de 1971 a 15 de março de 1975
  • Dario de Faria Tavares - de 15 de março de 1975 a 15 de julho de 1978
  • Francisco Gilberto Reis de Araújo - de 15 de julho de 1978 a 15 de março de 1979
  • Eduardo Levindo Coelho - de 15 de março de 1979 a 3 de fevereiro de 1981
  • João Vale Maurício - de 3 de fevereiro de 1981 a 15 de março de 1983
  • Dario de Faria Tavares - de 15 de março de 1983 a 9 de maio de 1985
  • Raimundo Monteiro de Rezende - de 9 de maio de 1985 a 14 de maio de 1986
  • José Maria Borges - de 14 de maio de 1986 a 15 de maio de 1987
  • Edgardo José de Campos Melo - de 16 de março de 1987 a 9 de dezembro de 1988
  • Serafim Lopes Godinho Filho - de 10 de dezembro de 1988 a 24 de outubro de 1999
  • Sebastião Helvécio Ramos de Castr - de 24 de outubro de 1989 a 3 de maio de 1990
  • Roberval Junqueira Franco - de 3 de maio de 1990 a 17 de março de 1991
  • José Saraiva Felipe - de 17 de março de 1991 a 2 de maio de 1994
  • José Maria Borges - de 2 de maio de 1994 a 1º de janeiro de 1995
  • José Rafael Guerra Pinto Coelho - de 2 de janeiro de 1995 a 2 de abril de 1998
  • Wilmar de Oliveira Filho - de 2 de abril de 1998 a 31 de dezembro de 1998
  • Armando Costa - de 3 de fevereiro de 1999 a 20 de março de 2000
  • Carlos Patrício Freitas Pereira - de 07 de julho de 2000 a 31 de dezembro de 2002
  • Marcus Vinícius Caetano Pestana da Silva - de 03 de janeiro de 2003 a 31 de março de 2006
  • Marcelo Gouvêa Teixeira - de 31 de março de 2006 a 31 de dezembro de 2006
  • Marcus Vinícius Caetano Pestana da Silva - de 01 de janeiro de 2007 a 27 de janeiro de 2010
  • Antônio Jorge de Souza Marques - de 28 de janeiro de 2010 a 15 de janeiro de 2014
  • Alexandre Silveira - de 15 de janeiro a 04 de abril de 2014.
  • José Geraldo de Oliveira Prado - de 07 de abril de 2014 a 31 de dezembro de 2014.
  • Fausto Pereira dos Santos - de 12 de janeiro de 2015 até maio de 2016
  • Sávio Souza Cruz - de 09 de maio de 2016 até fevereiro 2018.
  • Nalton Sebastião Moreira da Cruz - de 02 de fevereiro de 2018 até os dias atuais.