Os pacientes que realizam tratamento de hemodiálise e que necessitam retirar seus medicamentos, na Farmácia de Minas de Belo Horizonte, agora podem recebê-los nas clínicas de terapia renal substitutiva habilitadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Coordenação de Assistência Farmacêutica da Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH) estabeleceu parcerias com 16 (dezesseis) clínicas de hemodiálise ou hospitais de Belo Horizonte, Contagem, Betim, Nova Lima e Mariana, para que os pacientes recebam seus medicamentos diretamente nas sessões de hemodiálise ou durante o acompanhamento com o nefrologista.  

O trabalho desenvolvido em conjunto com as clínicas ou hospitais de terapia renal visa reduzir a exposição dos pacientes, portadores de doenças crônicas, evitando o seu deslocamento à Farmácia de Minas diante da pandemia da Covid-19. Estão sendo beneficiados cerca de 3000 usuários que realizam o tratamento para anemia na insuficiência renal crônica.

Entre as dezesseis clínicas parceiras, onze estão localizadas na capital, uma em Betim, uma em Nova Lima, duas em Contagem e uma em Mariana. A relação de clínicas parceiras é atualizada no site da Secretaria de Estado de Saúde.

  1. Nefron (Contagem);
  2. Instituto Mineiro de Nefrologia de BH;
  3. Hospital Universitário Ciências Médicas;
  4. Hospital São Francisco;
  5. Fundação Hospitalar Nossa Senhora de Lourdes - Nova Lima;
  6. Clínica Clinemge de BH;
  7. Hospital Felício Rocho;
  8. Hospital Evangélico de Betim;
  9. Hospital Evangélico da Contorno;
  10. Hospital das Clínicas;
  11. Hospital Evangélico de Contagem;
  12. Nefroclínicas;
  13. Nefrostar;
  14. Núcleo de Nefrologia de Belo Horizonte;
  15. Nefrológica de Mariana.

Caso o paciente faça uso de outro(s) medicamento(s) contemplando(s) pelo Componente Especializado da Assistencia Farmacêutica (CEAF) para tratar outra(s) patologia(s), não se faz necessário o seu comparecimento na Farmácia de Minas de Belo Horizonte para retirá-los, seu(s) medicamento(s) também será(ão) enviado(s) para a clínica responsável pelo tratamento renal.

A Farmácia de Minas de Belo Horizonte atende em média 50 mil pacientes por mês, cerca de 2.500 pacientes por dia.

Neste contexto, a SES-MG continua realizando amplos estudos com o objetivo de descentralizar a dispensação dos medicamentos da Farmácia de Minas fazendo com que facilite o acesso dos medicamentos aos usuários, evitando filas e aglomerações durante a pandemia.

Quem recebe o medicamento na clínica?

O usuário da Farmácia de Minas que faz hemodiálise em uma das clínicas parceiras.

Como fico sabendo se minha clínica é parceira?

Basta acessar o site www.saude.mg.gov.br/hemodialisenaclinica. A relação é atualizada constantemente.

Quem entra em contato comigo se minha clínica for parceira?

Caso sua clínica seja parceira, a própria clínica entrará em contato para agendamento.

Quando recebo o medicamento?

Você receberá o medicamento no dia agendado para o tratamento na clínica.

O que devo fazer para renovar?

A documentação para renovação será entregue pela clínica parceira na Farmácia de Minas de acordo com o procedimento disponível no site www.saude.mg.gov.br/obtermedicamentos

Receberei todos os meus medicamentos, anteriormente retirados na Farmácia de Minas, na clínica de hemodiálise?

Sim. Todos os medicamentos utilizados pelo paciente serão entregues na clínica.

Retiro outros medicamentos na Farmácia de Minas. Posso buscá-los no dia e horário agendados?

O medicamento será enviado para a clínica parceira.

Como sei que tem o medicamento para o tratamento?

Você pode acessar a disponibilidade de qualquer medicamento dispensado pela Farmácia de Minas pelo aplicativo MG APP ou pelo site www.cidadao.mg.gov.br, após realizar o cadastro no site ou no aplicativo.

Caso acabe a parceria, como serei informado?

Você pode conferir neste site a relação atualizada bem como receberá contato sobre a suspensão da parceria.

Como a ação me protege da Covid-19?

A entrega de medicamentos na clínica é uma forma de evitar a exposição de pacientes que fazem parte do grupo de risco ao COVID-19 diminuindo exposição e deslocamentos.

Enviar para impressão