Notícias https://www.saude.mg.gov.br Wed, 03 Mar 2021 03:03:10 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Primeiro óbito por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) é confirmado em Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14345-primeiro-obito-por-sindrome-inflamatoria-multissistemica-pediatrica-sim-p-e-confirmado-em-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14345-primeiro-obito-por-sindrome-inflamatoria-multissistemica-pediatrica-sim-p-e-confirmado-em-minas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) registrou, nesta segunda-feira (2/03), o primeiro óbito causado pela Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P). Trata-se de uma criança, de 9 anos, sem comorbidades, residente no município de Juiz de Fora com exame de RT-PCR detectável para covid-19.

A criança apresentou febre e cefaleia em 21 de outubro de 2020, foi hospitalizada no dia 24 e transferida para a UTI no dia 25. O óbito ocorreu em 26 de outubro e o caso foi notificado de acordo com os critérios do Ministério da Saúde para notificação de suspeita de SIM-P.

A investigação foi realizada pela área técnica da SES com apoio do CIEVS Minas. Foi realizado amplo e minucioso estudo do caso com encaminhamento de amostras clínicas para pesquisa de várias etiologias pelos Laboratório Central (LACEN) da Fundação Ezequiel Dias (FUNED) e Laboratório de Referência Nacional (LRN) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ RJ). Todos os exames realizados descartaram outras etiologias infecciosas.

Equipe técnica do Ministério da Saúde também fez análise do caso para validação do diagnóstico de óbito por SIM-P, considerando que a síndrome é nova e apresenta quadro clínico de amplo espectro.

De acordo com último boletim epidemiológico semanal da SES, foram notificados 211 casos suspeitos de SIM-P em Minas, sendo 104 descartados e 77 confirmados como SIM-P. No Brasil, são 646 notificações confirmadas de SIM-P, com registro de 41 óbitos (de 1° de abril de 2020 até 02/01/2021).

 

Clique aqui para baixar o Boletim Epidemiológico SIMP

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 16:08:26 +0000
Minas Gerais amplia vacinação para idosos acima de 80 anos https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14329-minas-gerais-amplia-vacinacao-para-idosos-acima-de-80-anos https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14329-minas-gerais-amplia-vacinacao-para-idosos-acima-de-80-anos

Nesta sexta-feira (26/2), o Governo de Minas começa a distribuição, às Unidades Regionais de Saúde (URS), das 220 mil doses da vacina AstraZeneca / Fiocruz (dose 1) e das 137,4 mil da CoronaVac / Butantan (doses 1 e 2) para imunizar idosos acima de 80 anos. Clique aqui para acessar tabela com a relação de vacinas por município.

Segundo as diretrizes do Ministério da Saúde (MS), e em alinhamento com o Conselho Estadual de Secretaria de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), nesta etapa, a recomendação aos municípios é vacinar todos os idosos entre 85 e 89 anos, que corresponde a 154.721 pessoas. Além disso, devem ser imunizados 24% dos que têm entre 80 e 84 anos, atendendo 64.195 pessoas.

Desta vez, serão vacinados mais 8% dos trabalhadores de Saúde, totalizando 81% desse público.

População idosa

De acordo com o Programa Nacional de Imunização (PNI), riscos de agravamento e óbito por covid-19 foram considerados para definir os grupos prioritários. Os idosos são os mais vulneráveis às internações hospitalares em decorrência da doença. Segundo dados epidemiológicos da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), pessoas acima de 60 anos respondem por 81% das mortes pela doença no estado.

Créditos: Pedro Gontijo/ Imprensa MG

“Vacinar essa população é importante porque são pessoas com maior risco de agravamento pela doença, necessitando de assistência hospitalar, o que aumenta nossa ocupação de leitos por covid-19. Ao vacinar esse grupo, teremos uma redução do agravamento da doença entre idosos e uma diminuição dos números de internados por covid-19”, explica a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES-MG, Janaína Passos.

Trabalhadores da Saúde

Além de idosos, estão sendo imunizados, desde o início da campanha, trabalhadores da Saúde. Foram priorizados os que estavam na linha de frente ao atendimento à covid-19. Parte das doses da 5ª remessa de vacinas enviada aos municípios será destinada a imunizar 53.563 profissionais.

Em Minas Gerais, já receberam a primeira dose 67% dos trabalhadores de Saúde e a segunda, 30,5%. Segundo a subsecretária, agora serão vacinados os que têm mais contato com o público externo. Como exemplo, cita os profissionais da Atenção Primária à Saúde, que fazem acompanhamento direto com a população.

Planejamento

Nesta fase, a SES-MG irá manter, como reserva técnica, 10,6 mil unidades (10 mil de AstraZeneca e 600 de CoronaVac), para utilizar nos municípios com piora no quadro epidemiológico, com objetivo de diminuir a pressão sob a assistência hospitalar. A proposta deve ser aprovada ainda nesta sexta-feira no Centro de Operações em Emergências em Saúde Covid-19.

Operação

A maior operação para campanha de vacinação na história de Minas Gerais começou no dia 18/1/2021, data da chegada do primeiro lote de vacinas, quando foram recebidas 577.480 doses de CoronaVac.

Remessas recebidas

1ª remessa: 577.480 doses da CoronaVac em 18/1

2ª remessa: 190.500 doses de AstraZeneca em 24/1

3ª remessa: 87.600 doses da CoronaVac em 25/1

4ª remessa: 315.600 doses da CoronaVac em 7/2

5ª remessa: 220.000 doses de AstraZeneca e 137.400 doses de CoronaVac

Estimativa de público-alvo

Idosos ILPI: 38.578 pessoas

Deficientes ILP: 6.648 pessoas*

Indígenas aldeados: 7.074 pessoas

Trabalhadores em Saúde: 606.091 pessoas**

Idosos 90+ : 107.931 pessoas

Idosos 85 a 89: 154.721

Idosos 80 a 84: 64.195***

*De acordo com a população estimada pelos municípios

**Referente à imunização a 81% desse público

***Referente à imunização a 24% desse público

Ações

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus, como a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse de cerca de 2 mil para quase 4 mil o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva.

De forma antecipada, Minas garantiu a compra de 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado.

]]>
Banco de notícias Fri, 26 Feb 2021 11:20:34 +0000
Três macrorregiões do estado mudam de fase no Minas Consciente https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14323-tres-macrorregioes-do-estado-mudam-de-fase-no-minas-consciente https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14323-tres-macrorregioes-do-estado-mudam-de-fase-no-minas-consciente

As macrorregiões Norte e Leste apresentaram piora nos indicadores que medem a evolução da pandemia da covid-19 no estado e regrediram para a onda vermelha do Minas Consciente, a mais restritiva do plano. Já a macrorregião Jequitinhonha apresentou melhora e avançou para a onda amarela. As recomendações foram deliberadas nesta quarta-feira (24/2) durante reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 e valem a partir de sábado (27/2).

Na última semana, o número de casos da doença em Minas aumentou 4,5%, enquanto o número de óbitos cresceu 5,1% no mesmo período.

Cautela

O secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, afirmou que o Governo de Minas tem trabalhado para reforçar o enfrentamento da covid-19 no estado, mas ressaltou que o atual momento da pandemia requer que a população mantenha todos os cuidados.

“É importante destacar que, como a campanha de imunização ainda está em curso e a gente ainda tem uma quantidade menor de vacinas, os cuidados sigam sendo adotados, com uso de máscaras e higienização para que, depois que haja uma imunização mais significativa, possamos olhar para a pandemia de uma outra forma. Neste momento precisamos ainda de toda cautela”, pontuou Cabral.

Ondas

Com a deliberação desta quarta-feira (24/2), as macrorregiões Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Noroeste, Centro, Leste do Sul, Leste, Nordeste e Norte estão contempladas na onda vermelha do Minas Consciente. Já as macrorregiões Jequitinhonha, Vale do Aço, Oeste, Centro-Sul, Sudeste e Sul integram a onda amarela. Atualmente, nenhuma macrorregião mineira se encontra na onda verde do plano, a mais flexível.

Nesta terceira fase do Minas Consciente, todas as atividades ficam permitidas em todas as ondas, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação máxima de pessoas.

Comitê

O Comitê Extraordinário Covid-19 foi criado especialmente para monitorar a situação da pandemia no estado e é presidido pelo secretário de Saúde, o médico Carlos Eduardo Amaral. O grupo conta ainda com o governador Romeu Zema, todo o secretariado do Executivo mineiro, representantes do Tribunal de Justiça, do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público de Minas Gerais, da Defensoria Pública, do Tribunal de Contas do Estado, entre outros órgãos estratégicos.

]]>
Banco de notícias Thu, 25 Feb 2021 08:35:17 +0000
Minas Gerais recebe 357,4 mil doses de vacinas contra covid-19 nesta quarta-feira (24/2) https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14317-minas-gerais-recebe-357-4-mil-doses-de-vacinas-contra-covid-19-nesta-quarta-feira-24-2 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14317-minas-gerais-recebe-357-4-mil-doses-de-vacinas-contra-covid-19-nesta-quarta-feira-24-2

Governo de Minas recebe nesta quarta-feira (24/2) mais um lote de 220 mil doses da vacina AstraZeneca / Fiocruz (dose 1) e 137.4 mil da CoronaVac / Butantan (doses 1 e 2), para dar continuidade à Campanha Nacional de Vacinação contra a covid-19 no estado. O carregamento chega às 11h30, no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.

Crédito: Fábio Marchetto

De lá, sob escolta da Polícia Federal, as vacinas seguem para a Central Estadual da Rede de Frio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), de onde serão distribuídas, nos próximos dias, às Unidades Regionais de Saúde (URS) e aos municípios mineiros. O público-alvo e os quantitativos que as prefeituras irão receber serão anunciados pela SES-MG na sexta-feira (26/2).

A cobertura da primeira dose da vacina entre trabalhadores de Saúde, população índigena aldeada, idosos em instituições de longa permanência, pessoas com 90 anos ou mais é de 69%. A cobertura da segunda dose está em 29%, de acordo com a população estimada pelo Ministério da Saúde.

Os números de mineiros imunizados e doses aplicadas podem ser acompanhados pelo site Vacinômetro: www.coronavirus.saude.mg.gov.br/vacinometro.

Operação

Este é o quinto lote de vacinas que chega ao estado. A maior operação para campanha de vacinação na história de Minas Gerais começou no dia 18/1/2021, data da chegada do primeiro lote de vacinas, quando foram recebidas 577.480 doses de CoronaVac. 

A segunda remessa foi composta por 190,5 mil doses de AstraZeneca, a terceira, com  87,6 mil doses de Corona Vac, e a quarta, com 315,6 mil doses de CoronaVac. 

Com a chegada das 357,4 mil doses nesta quarta-feira, Minas Gerais terá recebido  um total 1.528.580 doses do governo federal. 

Combate à covid-19

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus. Uma das primeiras foi a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse, de cerca de 2 mil para quase 4 mil, o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva fazer 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado.

Remessas recebidas

1ª remessa: 577.480 doses da CoronaVac em 18/1

2ª  remessa: 190.500 doses de AstraZeneca em 24/1

3ª remessa: 87.600 doses da CoronaVac em 25/1 

4ª remessa: 315.600 doses da CoronaVac em 7/2   

5ª remessa: 357.400 doses da AstraZeneca e CoronaVac, em 23/2.

]]>
Banco de notícias Wed, 24 Feb 2021 10:12:53 +0000
Quarta remessa de vacinas chega à Regional de Alfenas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14351-quarta-remessa-de-vacinas-chega-a-regional-de-alfenas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14351-quarta-remessa-de-vacinas-chega-a-regional-de-alfenas

A Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Alfenas recebeu a quarta remessa de vacinas contra a covid-19, através da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerasi (SES-MG). A regional recebeu 8.400 doses, sendo 3.400 doses de CoronaVac (Butantan) correspondentes as doses 1 e 2 e 5.000 doses de Astrazeneca, na última sexta-feira (26/2).

Os imunizantes chegaram no aeroporto de Alfenas, em um avião da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e, por uma questão logística, as demais Superintendências Regionais de Saúde do Sul de Minas buscaram as doses no aeroporto. Todo o trajeto de transporte contou com escolta e apoio da PMMG.

Crédito: Thayane Viana

A distribuição aos 24 municípios da área de abrangência da Regional foi iniciada hoje (2/3). Nas três remessas anteriores, já haviam sido distribuídas o total de 20.640 doses.

“Cada remessa de vacina recebida e distribuída aos municípios é uma alegria. Estamos imunizando a população conforme os grupos prioritários, mas reforçando sempre que os cuidados precisam permanecer para protegermos todos. Mesmo com a vacina, usar a máscara, o álcool em gel e cumprir o distanciamento social é fundamental”, enfatizou a superintendente da SRS/Alfenas, Thaís Helena Prado Araújo.

Segundo as diretrizes do Ministério da Saúde (MS), em alinhamento com o Conselho Estadual de Secretaria de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), nessa etapa, a recomendação aos municípios é vacinar todos os idosos entre 85 e 89 anos, que no estado corresponde a 154.721 pessoas. Além disso, devem ser imunizados 24% dos que têm entre 80 e 84 anos, atendendo 64.195 pessoas em Minas Gerais. Também, serão vacinados mais 8% dos trabalhadores da saúde, totalizando 81% desse público.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 20:16:21 +0000
Governador Romeu Zema e Secretário de Saúde concedem coletiva de imprensa sobre o momento atual da pandemia e as definições do Comitê Extraordinário Covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14350-governador-romeu-zema-e-secretario-de-saude-concedem-coletiva-de-imprensa-sobre-o-momento-atual-da-pandemia-e-as-definicoes-do-comite-extraordinario-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14350-governador-romeu-zema-e-secretario-de-saude-concedem-coletiva-de-imprensa-sobre-o-momento-atual-da-pandemia-e-as-definicoes-do-comite-extraordinario-covid-19

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o secretário de Estado de Saúde Carlos Eduardo Amaral e a subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaína Passos, concedem coletiva de imprensa presencial, nesta quarta-feira (3/3), às 15h30, no 1º andar do Prédio Tiradentes, na Cidade Administrativa, sobre o momento atual da pandemia e as últimas definições do Comitê Extraordinário Covid-19 sobre o Plano Minas Consciente.

Serviço

Secretaria de Estado de Saúde realiza coletiva de imprensa sobre o momento atual da pandemia e as definições do Comitê Extraordinário Covid-19 sobre o Plano Minas Consciente

Data: 3/3/2021

Horário: 15h30min

Local: 1º andar do Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa (Belo Horizonte/MG)

Solicitamos o uso de máscara e distanciamento entre os jornalistas e demais profissionais durante o evento.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 19:56:12 +0000
SUGESTÃO DE PAUTA: Chegada de 285.200 doses de CoronaVac / Butantan a Belo Horizonte https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14349-sugestao-de-pauta-chegada-de-285-200-doses-de-coronavac-butantan-a-belo-horizonte https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14349-sugestao-de-pauta-chegada-de-285-200-doses-de-coronavac-butantan-a-belo-horizonte

O Governo do Estado de Minas Gerais informa que chegarão ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, nesta quarta-feira (3/3), 285.200 doses da vacina CoronaVac / Butantan para imunização contra a covid-19.

O desembarque da aeronave está previsto para as 8h40. Pedimos aos profissionais de imprensa o comparecimento às 8h, no guichê principal de informações para que seja assegurado o tempo de deslocamento até a área de cobertura.

Credenciamento

Será permitida a cobertura de imprensa para registro das imagens do descarregamento dos imunizantes.

Os veículos interessados devem enviar para o e-mail jornalismo@saude.mg.gov.br até as 19h desta terça-feira (2/3) os dados para credenciamento, informando:

- nome completo do profissional;
- número da carteira de identidade;
- número do CPF;
-placa e modelo do carro para liberação do estacionamento.
Obs.: Será permitido um profissional por veículo.

Serviço
Chegada de 285.200 doses de CoronaVac / Butantan a Belo Horizonte
Data: 3/3/2021
 (quarta-feira)
Horário: 8h40
(Obs.: Pedimos aos profissionais de imprensa o comparecimento às 8h para que seja assegurado o tempo de deslocamento até a área de cobertura)
Local: Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (Confins)



*Solicitamos o uso de máscara e distanciamento entre os jornalistas e demais profissionais durante a cobertura.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 19:10:54 +0000
Secretaria de Saúde intensifica investigação de novas variantes do coronavírus em Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14348-secretaria-de-saude-intensifica-investigacao-de-novas-variantes-do-coronavirus-em-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14348-secretaria-de-saude-intensifica-investigacao-de-novas-variantes-do-coronavirus-em-minas

Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) foi oficialmente comunicada sobre a confirmação laboratorial de novas variantes do SARS-CoV-2 em Minas Gerais. Com isso, a pasta intensificou ainda mais as investigações sobre a circulação das variantes no estado.

Crédito: Peter Linforth-Pixabay

As mutações identificadas são consideradas Variantes de Atenção (VOC) no Brasil: a variante P.1, de Manaus, e a variante do Reino Unido. Já a cepa P.2, em circulação no país desde outubro de 2020, foi confirmada em amostras da Fundação Ezequiel Dias (Funed) em três municípios mineiros e, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em 15 casos, distribuídos em 12 cidades.

Investigação

A variante chamada de VOC 202012/01, linhagem B.1.1.7, que a princípio foi descoberta no Reino Unido, foi detectada em MG por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em parceria com a Rede Corona-Ômica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTIC), o Instituto Hermes Pardini e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A variante do Reino Unido foi encontrada em amostras coletadas de pacientes em Belo Horizonte (10), Barbacena (1), Araxá (1) e Betim (1), de acordo com o relatório técnico enviado à SES-MG. 

 A coordenadora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (CIEVS-Minas) e da Sala de Situação, Eva Medeiros, explica que o Estado está acionando os municípios de onde foram encontradas essas mutações para reforçar ainda mais a investigação de pacientes infectados e seus contatos próximos. “Com as investigações, será possível dizer se essas variantes estão ou não em circulação em Minas”, diz.

Esse mesmo grupo de pesquisa identificou a variante P.2 em 16 amostras de pacientes da capital mineira, referentes ao período de novembro/2020 a janeiro/2021.

Nova variante P.1

Nesta segunda-feira (1/3), a Funed enviou relatório técnico à SES-MG informando ter encontrado a variante P.1 em duas amostras analisadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-MG). Apurações da SES-MG dão conta de que as duas pessoas são de Manaus e estavam em viagem por Belo Horizonte. Também na semana passada, a secretaria estadual foi notificada pelo Ministério da Saúde sobre a detecção da variante P.1 em um paciente do Canadá que estava em viagem ao Brasil, com histórico de visita a Minas Gerais.

De acordo com Eva Medeiros, a pessoa esteve com a família em BH e Nova Lima, na RMBH. Três dias depois de voltar para a América do Norte, começou a apresentar os sintomas de infecção pelo coronavírus. “No Canadá, foi realizado o sequenciamento genético e a nova variante P.1 foi detectada. A análise foi apresentada para o Ministério da Saúde, que nos repassou”, explica a coordenadora do CIEVS-Minas e da Sala de Situação.

A equipe de Vigilância em Saúde investigou o caso e descobriu que os contatos próximos ao paciente não apresentaram sintomas da infecção. “É provável que ele não tenha se infectado em Minas, já que passou por outros estados, como São Paulo, antes de voltar para o Canadá”, avalia Eva.

Nova variante P.2

A Fiocruz também comunicou à SES a detecção da nova variante P.2, detectada em 15 amostras de 12 cidades mineiras: Ouro Branco (1), Além Paraíba (2), Caratinga (1), Coronel Fabriciano (1), Cruzília (1), Imbé de Minas (1), Ribeirão das Neves (1), Rio Manso (1), Santa Luzia (1), São José da Lapa (1), Taiobeiras (1) e Varginha (3). 

A linhagem P.2 contém a mutação E484K na Spike e já foi encontrada em todas as regiões do país. No entanto, essas linhagens identificadas não são consideradas Variantes de Atenção (VOC).

O relatório técnico da Funed, enviado nessa segunda-feira (1/03) à SES, aponta que foram encontradas quatro amostras com a variante P2 em pacientes de Uberaba (1); Ibitiúra de Minas (1); Esmeraldas (1); e um paciente de Manaus que estava de férias em Minas.

Outras linhagens

A Fiocruz detectou três genomas da linhagem B.1.1.143, nos municípios de Caratinga, Muriaé e São Lourenço; e B.1.1.28, em Coronel Fabriciano, Ouro Branco e Varginha. E um genoma da linhagem B.1.1.33 em Governador Valadares.

A Funed encontrou em três amostras a presença das linhagens B.1.1.33 em Caratinga, B.1.1.28 e B.1.2, em Sabará. Foi identificado em um laboratório privado de São Paulo a linhagem B.1.1.222 em uma paciente de Itajubá com histórico de viagem pelo México (Cancun com escala no Panamá) no mês de janeiro/2021.

As duas principais linhagens circulando no Brasil, desde fevereiro de 2020, são B.1.1.33 e B.1.1.28, ambas sem alterações significativas na proteína Spike (S).

Investigação

Diante das notificações, Eva ressalta que a Vigilância em Saúde da SES-MG está atenta a detecção de novas variantes no estado e municípios estão sendo acionados para intensificar a investigação epidemiológica sobre a infecção desses pacientes, inclusive daquelas pessoas com as quais eles tiveram contatos próximos. “O objetivo é entender melhor o desfecho clínico e epidemiológico dos casos, assim como histórico de deslocamento para outros locais”, explica.

Atualmente, as três variantes de atenção (VOC) sob vigilância no Brasil são:  Variante VOC 202012/01, linhagem B.1.1.7 (Reino Unido); Variante 501Y.V2, linhagem B.1.351 (África do Sul); e, Variante P.1, linhagem B.1.1.28 (Brasil).

Segundo a coordenadora estadual de Laboratórios e Pesquisa em Vigilância da SES-MG, Jaqueline Oliveira, a vigilância laboratorial é fundamental para a identificação das novas variantes do coronavírus.  

“A partir da suspeita clínica e/ou da análise do perfil epidemiológico da covid-19 em determinada região do estado ou grupo populacional, a suspeição da circulação de uma nova variante é confirmada por sequenciamento genético. Para isso, as amostras dos casos suspeitos são selecionadas e direcionadas para análise laboratorial no Lacen-MG, da Funed. Adicionalmente, a ampliação dessa análise genética em outros laboratórios capacitados como a Fiocruz-RJ e a UFMG, por meio da rede Corona-Ômica, poderá fortalecer a vigilância laboratorial em Minas Gerais, contribuindo para a identificação dessas e de outras variantes que, por ventura, venham surgir”, afirma Jaqueline.

Cuidados

A Secretaria de Estado de Saúde reforça à população a importância da manutenção de todos os cuidados para evitar a transmissão do coronavírus, como uso de máscara, distanciamento social e higienização frequente das mãos. 

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 18:04:38 +0000
Saúde na Escola: 25 municípios da Regional de Passos aderem ao programa https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14347-saude-na-escola-25-municipios-da-regional-de-passos-aderem-ao-programa https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14347-saude-na-escola-25-municipios-da-regional-de-passos-aderem-ao-programa

As adesões ao Programa Saúde na Escola (PSE) do Ministério da Saúde (MS) e Ministério da Educação (MEC), aproximam-se de 100% entre os 27 municípios da jurisdição da Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS/Passos). As microrregiões de saúde de Passos e Cássia atingiram a totalidade de adesões, enquanto as de Piumhi e São Sebastião do Paraíso registram 85,71% e 83,33%, respectivamente. Na média das quatro microrregiões de saúde, são 92,59% de adesões, um total de 25 cidades, com 200 escolas e 46.834 alunos pactuados.

O PSE é pautado na intersetorialidade e busca a promoção da saúde, do desenvolvimento e da formação integral dos educandos. A adesão ocorre por um processo de pactuação de compromissos entre os secretários municipais de saúde e educação com os Ministérios da Saúde e da Educação.
 
As adesões são referentes ao ciclo 2021-2022, conforme o Painel de Adesões do Programa Saúde na Escola de 22 de fevereiro de 2021 que registra também os municípios aderidos ao programa Crescer Saudável (88,88%) e com interesse na estratégia NutriSUS (70,37%), que constam na agenda de alimentação e nutrição voltada à saúde da criança.

As adesões foram efetuadas após um trabalho estratégico da Coordenação de Atenção à Saúde (CAS), por meio do setor de Promoção da Saúde da SRS/Passos, para mobilizar os municípios sobre a importância do PSE na promoção da saúde, desenvolvimento e formação integral dos estudantes.

“Assim, a adesão ao PSE pode possibilitar maior aproximação entre Atenção Primária à Saúde (APS) e escolas, contribuindo para construção conjunta e sistematização de ações de saúde voltadas ao público escolar. Ademais, ao aderir, o município recebe recurso para custeio das ações”, explicou a referência técnica de promoção à saúde da CAS/SRS Passos, Jaqueline Silva Santos.

Crédito: SRS/Passos

Para se chegar às 25 cidades aderidas, com as 200 escolas pactuadas e 46.834 alunos a serem beneficiados, a Promoção da Saúde da CAS/SRS Passos usou diferentes meios, como as reuniões virtuais com os coordenadores da APS para apresentação do PSE, do Crescer Saudável e NutriSUS, em que foi detalhado o processo de adesão.

Depois das adesões, as atividades do PSE seguirão um “Documento Orientador do Ciclo 2021/2022” que ainda será publicado e levará em consideração as incertezas quanto às atividades presenciais no contexto atual da covid-19. No entanto, a SRS/Passos continua com ações de apoio, orientação e acompanhamento dos municípios aderidos durante todo o ciclo do PSE, segundo ressaltou Jaqueline Santos.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 16:28:39 +0000
Nota de esclarecimento: Confirmado primeiro caso de reinfecção pelo coronavírus em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14346-nota-de-esclarecimento-confirmado-primeiro-caso-de-reinfeccao-pelo-coronavirus-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14346-nota-de-esclarecimento-confirmado-primeiro-caso-de-reinfeccao-pelo-coronavirus-em-minas-gerais

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), confirmou o primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus. Trata-se de um paciente do sexo masculino, de 29 anos, que apresentou diagnóstico confirmado para covid-19 em maio de 2020 e voltou a desenvolver a doença em janeiro de 2021, com sintomas leves sem necessidade de hospitalização. A confirmação ocorreu por meio de sequenciamento genético conduzido pela Funed e o laboratório conseguiu identificar diferenças genéticas entre os vírus que infectaram o paciente nestes dois períodos com intervalo de aproximadamente 230 dias. 

O caso foi notificado de acordo com os critérios do Ministério da Saúde estabelecidos para investigação laboratorial de reinfecção, por meio da área técnica da SES-MG - o Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (CIEVS-MG). Foi realizado amplo e minucioso estudo do caso com encaminhamento de amostras clinicas para pesquisa genômica pelos Laboratório Central (LACEN), da Fundação Ezequiel Dias (FUNED), e pelo Laboratório de Referência Nacional (LRN), da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ RJ).

Este é o primeiro caso de reinfecção confirmado laboratorialmente, em Minas Gerais. Demais dados sobre o monitoramento de casos suspeitos de reinfecção podem ser acessados no link do Boletim Epidemiológico Semanal de Reinfecção Associada a Covid-19.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 16:14:26 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 02/03/2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14343-informe-epidemiologico-coronavirus-02-03-2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14343-informe-epidemiologico-coronavirus-02-03-2021

Até o momento foram  casos confirmados 887.080*. Estão em acompanhamento* 60.725 casos e são 807.710 casos recuperados**. Estão confirmados 18.645 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.

**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 02/03/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 10:52:29 +0000
Regional de Leopoldina participa de treinamento para fisioterapeutas a convite do Crefito-4 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14344-regional-de-leopoldina-participa-de-treinamento-para-fisioterapeutas-a-convite-do-crefito-4 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14344-regional-de-leopoldina-participa-de-treinamento-para-fisioterapeutas-a-convite-do-crefito-4

A Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina participou de um treinamento e uma atualização para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais a convite do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região (Crefito-4). O objetivo foi o de capacitar os profissionais que atuam no reestabelecimento de pacientes que foram acometidos pela covid-19.

Crédito: Crefito-4

O evento, realizado no município de Cataguases no dia 18/2, representou uma oportunidade para os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais se qualificarem e estarem mais capacitados ao atuarem na recuperação dos pacientes e foi mais uma etapa do “Circuito de atualização em reabilitação pós-covid” que irá percorrer cinquenta cidades em todas as regiões de Minas Gerais.

O gerente e representante da GRS/Leopoldina, Renan Guimarães de Oliveira, resumiu o que foi esse treinamento: “O evento provocou reflexões bastante atualizadas sobre a reabilitação de pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), após a alta hospitalar e sobre a prevenção de complicações. O encontro reforçou também a importância da continuidade do tratamento mesmo após a alta hospitalar para evitar novas internações e efeitos crônicos da doença, assim como para promoção da qualidade de vida”, pontuou.

Esse treinamento reuniu cerca de 40 profissionais, além do gerente da Regional, estiveram presentes, também, o palestrante e membro da comissão de desenvolvimento científico e educação do Crefito-4, Fábio Martins; o delegado, também, do conselho em Cataguases; João Márcio Cesário e o secretário municipal de saúde do município, Ricardo Mattos.

 

]]>
Banco de notícias Tue, 02 Mar 2021 10:32:02 +0000
Municípios da Regional BH recebem nova remessa de vacinas contra a covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14342-municipios-da-regional-bh-recebem-nova-remessa-de-vacinas-contra-a-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14342-municipios-da-regional-bh-recebem-nova-remessa-de-vacinas-contra-a-covid-19

Os 39 municípios da Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH) receberam, hoje (1/3), na Rede de Frios, a quarta remessa de vacinas contra a covid-19. Foram entregues 84.700 doses que fortalecem a imunização do público-alvo.

Crédito: Leandro Heringer

A referência técnica administrativa e servidora de imunização no município de Sarzedo, Andréia Freitas da Silva Graças, aponta que o transporte é mais do que um insumo para a saúde pública: “Levamos esperança e alegria para os idosos que estão sendo vacinados. Tem sido muito emocionante. Eles agradecem muito”, comenta.

Nesse contexto, a referência técnica de imunização do município de Brumadinho, Sueme Campoline Osawa, destaca o sentimento da população vacinada. “As pessoas ficam muito felizes e esperançosas. Misturam-se com a ansiedade daqueles que esperam pela vacina”, relata.

A coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da SRS-BH, Talita Chamone, ressalta que mesmo com a vacinação em curso, as pessoas devem manter as recomendações de prevenção contra a covid-19: “Distanciamento físico, evitar ir à locais com aglomerações, usar máscara e higienizar as mãos constantemente, inclusive aquelas pessoas que já tenham sido vacinadas”, frisa.

Crédito: Leandro Heringer

Para mais informações sobre as doses enviadas aos municípios e as doses já aplicadas, acesse: https://coronavirus.saude.mg.gov.br/vacinometro

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Mar 2021 19:59:46 +0000
Regional de Ubá orienta o município de Miraí após chuva forte https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14341-regional-de-uba-orienta-o-municipio-de-mirai-apos-chuva-forte https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14341-regional-de-uba-orienta-o-municipio-de-mirai-apos-chuva-forte

A Regional de Saúde de Ubá intensificou as ações para prevenção e tratamento de doenças transmitidas através da água contaminada como, também, apoiou na orientação e relatórios que devem ser feitos para recuperar estruturas físicas que possivelmente foram danificadas, após as fortes chuvas registradas, entre os dias 21 e 24/2, que provocaram alagamentos e estragos em alguns municípios mineiros.

Apenas a cidade de Miraí sofreu com enchentes, dentre os municípios de abrangência saúde da Regional de Ubá. Em visita à cidade, os técnicos da Regional entregaram cartilhas que norteiam sobre esse momento pós-alagamento, como também promoveram orientações presencialmente.

Crédito: Regional de Saúde de Ubá

“Entre os agravos mais comuns depois de enchentes, estão as doenças como leptospirose, doenças diarreicas, hepatite A e conjuntivite. Além disso, ainda estamos no período de alta incidência de dengue no município e atravessando a pandemia da covid-19. Daí a importância de estarmos presentes para ouvir as referências técnicas municipais, entregar materiais como hipoclorito para tratamento de água, como também orientarmos para que façam um levantamento de quantas pessoas precisarão tomar a vacina contra a hepatite A e, dessa maneira, fornecermos. Vale destacar que chegamos em Miraí, no dia seguinte da inundação, e a cidade já estava bem limpa, o que demonstra o esforço em preservar a saúde da população”, contou o coordenador da vigilância em saúde da regional, Fábio Ribas.

Crédito: Ascom Prefeitura Municipal de  Miraí

Estiveram presentes em Miraí, além do coordenador da vigilância em saúde da regional; a coordenadora da atenção à saúde, Elis Regina de Oliveira Mattos; os servidores da vigilância epidemiológica, Paulo Gonçalves e Amintas Campos; sendo recepcionados pela secretária municipal de saúde de Miraí, Lisandra Braga; o vice-prefeito, José Ronaldo e as referências técnicas municipais de vigilância em saúde e coordenação da atenção básica.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Mar 2021 13:19:05 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 01/03/2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14340-informe-epidemiologico-coronavirus-01-03-2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14340-informe-epidemiologico-coronavirus-01-03-2021

Até o momento foram casos confirmados 883.105*. Estão em acompanhamento* 60.842 casos e são 803.665 casos recuperados**. Estão confirmados 18.598 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.

**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 01/03/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Mar 2021 11:04:54 +0000
Aula detalha informações sobre a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14339-aula-detalha-informacoes-sobre-a-sindrome-inflamatoria-multissistemica-pediatrica https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14339-aula-detalha-informacoes-sobre-a-sindrome-inflamatoria-multissistemica-pediatrica

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) disponibilizou, em seu canal no Youtube, uma aula sobre a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), potencialmente relacionada à Covid-19.

A apresentação foi ministrada pela infectologista pediátrica Andrea Lucchesi de Carvalho, que explicou sobre os sintomas da SIM-P, trazendo um histórico dos casos no mundo, os desafios no diagnóstico da doença e os tratamentos que os pacientes devem ser submetidos.

Segundo a infectologista, a SIM-P tem sintomas semelhantes à Síndrome de Kawasaki – síndrome infantil rara que em estágios avançados traz inflamação dos vasos sanguíneos -porém sua ocorrência é predominante em crianças acima de 5 anos ou adolescentes do sexo masculino e positivas para Covid-19, que apresentam aumento inflamatório expressivo, após a fase de ativação da infecção.

O que é?

A Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) possui vários espectros sintomáticos, como febre persistente acompanhada de gastroenterite, dor abdominal, conjuntivite e rash cutâneo (surgimento de manchas vermelhas na pele). Sintomas respiratórios não estão presentes em todos os casos identificados.

Histórico

O alerta de uma nova apresentação clínica em indivíduos de 0 a 19 anos, associada à Covid-19, foi identificada no pico da pandemia na Europa, em abril de 2020.

O Ministério da Saúde adotou o monitoramento das ocorrências da SIM-P, em maior do ano passado, de acordo com os critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e orientou aos municípios a notificação dos casos para disponibilizar tratamento adequado.

Em Minas Gerais, 203 casos da SIM-P foram notificados, sendo que 89 foram descartados e 67 confirmados. Até o dia 26/2, não houve nenhum registro de óbito pela SIM-P.

 
What do you want to do ?
New mail
 
What do you want to do ?
New mail
]]>
Banco de notícias Mon, 01 Mar 2021 09:01:15 +0000
Governo de Minas entrega 25 respiradores a hospitais de Monte Carmelo e Uberlândia https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14338-governo-de-minas-entrega-25-respiradores-a-hospitais-de-monte-carmelo-e-uberlandia https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14338-governo-de-minas-entrega-25-respiradores-a-hospitais-de-monte-carmelo-e-uberlandia

O Governo de Minas Gerais entregou, nesse sábado (27/2), 12 respiradores ao município de Monte Carmelo e 13 a Uberlândia, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). Os equipamentos são essenciais no atendimento aos pacientes internados em leitos de UTI. A entrega é mais uma ação prevista pelo Plano de Contingenciamento Contra a Covid-19, para dar respostas rápidas e eficientes às demandas da população frente à emergência em Saúde Pública.

“O Governo de Minas e a Secretaria de Saúde têm atuado firmemente para apoiar os municípios de forma que nenhum mineiro fique sem assistência médico-hospitalar”, enfatiza o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Segundo ele, a SES-MG acompanha de perto o cenário em Minas, orientando os gestores para uma atuação alinhada.

“Investimos na ampliação de leitos, no financiamento e na contratação de transporte para remoção ágil de pacientes, intensificando o suporte às regiões mais críticas”, observa Amaral. A transferência de pacientes para áreas em que o sistema de Saúde esteja em menos stress é de praxe no Sistema Único de Saúde (SUS) e permite atender mais pessoas e, consequentemente, salvar mais vidas.

Apoio

A entrega, coordenada pela SES-MG, contou com o apoio das Forças de Segurança na transferência de pacientes das cidades de Coromandel e Monte Carmelo. Estão sendo utilizadas aeronaves do Suporte Aéreo Avançado de Vida (SAAV-MG), fruto de parceria entre a Saúde, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA), do Corpo de Bombeiros (CBMMG), e o Comando de Aviação do Estado (Comave), da Polícia Militar (PMMG).

O Estado também conta com o apoio da equipe médica e do transporte terrestre do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) municipal de Belo Horizonte e do Samu regional do Triângulo do Norte (Cistri) e do Oeste (CIS URG Oeste).

Força-tarefa

Neste mês, o Governo de Minas destinou uma força-tarefa a Uberlândia, com medicamentos, insumos e profissionais para apoio local, reforçando a assistência a pacientes com covid-19 e traçando novas ações para o combate à pandemia.

Transferências

Desde 5/2, após o aumento de casos e de internações no Triângulo Norte, o Estado fez 90 transferências da macrorregional Triângulo do Norte para outras macrorregionais mineiras - ao todo, 25 transferências foram feitas fora da macrorregional Noroeste.

As cidades que receberam pacientes da macrorregional do Triângulo do Norte foram Belo Horizonte (28), Divinópolis (18), Formiga (6), Nova Serrana (4), Pará de Minas (6), Montes Claros (4), Pirapora (1), Alfenas (9), São João del-Rey (9) e Barbacena (5).

Os destinos dos 25 pacientes da macrorregião Noroeste foram: São Sebastião do Paraíso (1), Araxá (1), Caratinga (1), a macrorregião Norte de Minas (6), com Montes Claros e Pirapora; e a macrorregião Oeste (16), com Bom Despacho, Nova Serrana, Pará de Minas, Divinópolis e Lagoa da Prata.

Os dados foram contabilizados na manhã deste domingo (28/2).

Ações

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus, como a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse de cerca de 2 mil para quase 4 mil o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva.

De forma antecipada, Minas garantiu a compra de 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado.

 

entrega-respiradores-


]]>
Banco de notícias Sun, 28 Feb 2021 18:06:34 +0000
Subsecretária de Vigilância e Saúde participa de seminário internacional https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14337-subsecretaria-de-vigilancia-e-saude-participa-de-seminario-internacional https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14337-subsecretaria-de-vigilancia-e-saude-participa-de-seminario-internacional

Com o tema Vigilância em Saúde Frente à Pandemia da Covid-19, a Subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaína Passos, participou, nos dias 25 e 26/2, do 8º Seminário Internacional de Gestão do Risco de Desastres. Representantes dos Corpos de Bombeiros de praticamente todos os estados brasileiros, da Polícia Militar, Defesa Civil, prefeituras, secretarias estaduais e municipais, institutos de meteorologia e ambientalistas também integraram o seminário, que este ano foi virtual. O objetivo das apresentações foi compartilhar as melhores práticas adotadas para mitigar e até eliminar os riscos trazidos pelos desastres.
Janaína Passos abordou as estratégias de vigilância em saúde adotadas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) durante a pandemia do novo coronavírus; entre elas a criação do Centro de Operações de Emergências em Saúde (COES) Coronavírus e da Sala de Situação, que reúne equipe multidisciplinar que estrutura e analisa bancos de dados que servirão para orientar os gestores em suas tomadas de decisões.
“A pandemia deixará como legado a organização da cultura de gestão, que na Vigilância se faz presente com o COES - composto por representantes como membros representantes do CBMMG, Ministério Público e Conselho dos Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG). E da Sala de Situação.” De acordo com a Janaína, da articulação entre estas células são definidas estratégias fundamentais no enfretamento ao novo coronavírus em Minas Gerais.
A parceria entre a SES-MG e CBMMG é anterior à epidemia de SARS CoV-2. "Acontece no enfrentamento aos desastres ambientais, como os períodos de chuva e secas, e aos desastres naturais e tecnológicos, conforme os que ocorreram em Mariana e Brumadinho. A Secretaria de Saúde cuida das questões assistenciais e de vigilância referentes a estas situações. O Corpo de Bombeiros é responsável pelo manejo de situações que fogem às atribuições da Saúde, como o resgate de vítimas", acrescenta Passos.
A subsecretária reforçou que, assim como outros tipos de desastres, a pandemia da covid-19 extrapola o setor da Saúde e à capacidade de uma única instituição de dar respostas; o que fortalece o vínculo entre os diversos órgãos, tanto no nível estadual quanto no nível municipal.
"O novo coronavírus é um desafio também social. Por isso, é fundamental a conexão com áreas, como a segurança pública - por meio do CBMMG e Defesa Civil – com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que utiliza os indicadores avaliados pela SES-MG para a tomada de decisões relacionadas a abertura e fechamento do comércio”, avalia.

]]>
Banco de notícias Sun, 28 Feb 2021 13:20:35 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 28/02/2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14336-informe-epidemiologico-coronavirus-28-02-2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14336-informe-epidemiologico-coronavirus-28-02-2021

Até o momento foram 878.705 casos confirmados*. Estão em acompanhamento* 60.631 casos e são 799.509 casos recuperados**. Estão confirmados 18.565 óbitos.

*Total de casos confirmados: somados casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmadospor covid-19.

**Casos em acompanhamento: casosconfirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínicapermanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam altahospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.Óbitos confirmados: óbitosconfirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos aalterações. Atualizado em 28/02/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério daSaúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidadede qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais,desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Sun, 28 Feb 2021 09:47:40 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 27/02/2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14335-informe-epidemiologico-coronavirus-27-02-2021 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/14335-informe-epidemiologico-coronavirus-27-02-2021

Até o momento foram casos confirmados 874.884*. Estão em acompanhamento* 60.225 casos e são 796.228 casos recuperados**. Estão confirmados 18.431 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.
Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 27/02/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.
Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Sat, 27 Feb 2021 09:39:23 +0000