Notícias https://www.saude.mg.gov.br Fri, 03 Apr 2020 21:24:40 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Governo de Minas conclui primeira etapa de hospital de campanha construído no Expominas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12414-governo-de-minas-conclui-primeira-etapa-de-hospital-de-campanha-construido-no-expominas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12414-governo-de-minas-conclui-primeira-etapa-de-hospital-de-campanha-construido-no-expominas

Foi concluída nesta sexta-feira (3/4) a primeira etapa da construção do hospital de campanha no Expominas, em Belo Horizonte. A ação é uma das iniciativas do Governo de Minas no enfrentamento ao coronavírus, se antecipando às necessidades que possam surgir com a pandemia do Covid-19.

Crédito: Pedro Gontijo | Imprensa MG

A primeira parte do processo foi destinada à montagem da estrutura para receber os 768 leitos que ocuparão o pavilhão principal do espaço. As obras foram iniciadas no dia 25 de março e contaram com a mão de obra da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A montagem da estrutura modular foi realizada por uma empresa privada, por meio de parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

A coronel Gilmara Mota Martins, da Polícia Militar, explicou que, a partir de agora, serão iniciadas as próximas etapas para a conclusão do projeto, que incluem as instalações das partes hidráulicas, elétrica e de gasoterapia, além da montagem dos mobiliários. A expectativa é de que o espaço esteja pronto para receber pacientes no final de abril e tenha cerca de 900 profissionais trabalhando diariamente quando estiver em pleno funcionamento.

“O hospital de campanha foi concebido para termos uma estrutura de 768 leitos. Receberemos aqui, via Central de Leitos, os pacientes que serão referenciados pelos hospitais públicos. Aqui não será um hospital de porta aberta para o primeiro atendimento. O paciente em estado grave será atendido na rede hospitalar pública e, quando estabilizar a sua situação, ele virá para cá. Aqui, nós teremos condições de dar suporte para um paciente que está numa fase intermediária da doença, mas que ainda possa precisar de uma gasometria e oxigênio. Assim, nós vamos desafogar o nosso sistema público de saúde”, afirmou a coronel Gilmara.

Segundo a militar, os leitos serão ativados por etapas. Na primeira fase, no final de abril, serão 260 leitos de Enfermaria. Na segunda fase, serão outros 220 leitos de Enfermaria e outros 28 de Estabilização. Já a terceira fase conta com mais 260 leitos. As segunda e terceira fases serão ativadas conforme demanda.

Planejamento

O secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, falou sobre a importância do planejamento do hospital de campanha para o enfrentamento ao coronavírus, funcionando como uma “reserva para o sistema público de saúde”. Ele ressaltou, ainda, a importância de se respeitar as recomendações dos órgãos de Saúde para que todo o planejamento de combate à crise tenha sucesso.

“Caso contrário, a gente faz com que possa se ter um impacto maior no sistema de saúde. Se não houver um esforço coletivo e conjunto, a perspectiva passa a ser ruim, porque o isolamento é que vai permitir que a gente tenha condição de enfrentar. É para isso que estamos nos planejando”, reforçou o secretário.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Edirlei Viana, ressaltou que a instituição está trabalhando para garantir a segurança da estrutura e dos profissionais que estão trabalhando na montagem do hospital.

Crédito: Gil Leonardi | Imprensa MG

“O Corpo de Bombeiros Militar, desde o início do processo, vem concentrando seus esforços na segurança, começando pela escolha da edificação. Além da amplitude e do acesso facilitado, trata-se de uma edificação que dispõe de todas as medidas de segurança contra incêndio e pânico, não apenas na estrutura permanente, mas também adequada para receber estruturas provisórias, como é o caso do hospital de campanha. Nós não poderíamos nos furtar de apoiar neste momento tão importante para efetivar esse hospital de campanha aqui no Expominas”, afirmou.

Parcerias

O governo de Minas vem realizando importantes parcerias na preparação para o enfrentamento ao Covid-19. Além do trabalho para a ativação de novos leitos em hospitais públicos municipais, privados e filantrópicos, o governo também tem procurado instituições e empresas.

A Fiemg, por exemplo, se comprometeu com a parte estrutural das obras, enquanto a rede Supermercados BH fará a doação das camas e a empresa Belgo Mineira, dos colchões.

“Quando fomos convidados para fazer parte dessa campanha, atendemos desde o primeiro momento, não só entrando com recursos financeiros, mas com recursos técnicos, conhecimento, rede de relacionamento. Entramos também com o Centro de Inovação Tecnológica do Senac, na produção de álcool, na manutenção e produção de respiradores, campanhas de arrecadação para essa frente”, afirmou Gustavo Macena, superintendente da Fiemg.

Em andamento, o processo de viabilidade de equipamentos (materiais permanentes e insumos) prevê busca nos bens do Estado, doações e/ou empréstimos de unidades hospitalares e da rede hoteleira, além de outros setores públicos e privados. Também está prevista a aquisição de materiais.

Com a unidade pronta, os profissionais envolvidos no atendimento e demais áreas operacionais da unidade serão recrutados por meio de chamamento de voluntários, aporte de profissionais de órgãos públicos, contratação direta e até reconvocação de militares estaduais.

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 15:10:50 +0000
Situação da pandemia covid-19 em Minas Gerais é abordada em coletiva de imprensa virtual https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12407-situacao-da-pandemia-covid-19-em-minas-gerais-e-abordada-em-coletiva-de-imprensa-virtual https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12407-situacao-da-pandemia-covid-19-em-minas-gerais-e-abordada-em-coletiva-de-imprensa-virtual

O secretário adjunto de saúde, Marcelo Cabral e o subsecretário de vigilância em saúde, Dario Brock Ramalho, participaram, nesta quinta-feira, 02/04, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, de mais uma coletiva virtual sobre a situação da pandemia de Covid-19 em Minas Gerais. “Para iniciar, em relação aos dados publicados no boletim divulgado hoje, às 10h, desta quinta-feira, informamos que ocorreu um erro na extração das informações no sistema onde ficam disponíveis os resultados de exames realizados pela FUNED. Dessa forma, destacamos que não há, até o momento, óbitos confirmados nos municípios de Juiz de Fora, Contagem e São Gonçalo do Rio Preto. Assim que foi detectado o equívoco, o boletim foi retirado de nossos sites e redes sociais. Pedimos desculpa pelo ocorrido e ressaltamos que todas as medidas necessárias já foram tomadas para que essa situação não volte a ocorrer. Informamos que o novo boletim, com as devidas atualizações, já foi publicado em nosso site”, afirmou o secretário adjunto de saúde, Marcelo Cabral.

Crédito: Gil Leonardi

De acordo com a atualização do boletim, realizada hoje, às 16h30, Minas Gerais apresenta 39.084 casos suspeitos; 370 casos confirmados; 55 óbitos em investigação e quatro óbitos confirmados. Na ocasião, o secretário também abordou a situação dos leitos no estado. “Há 2.013 leitos de UTI adulto. Desse total, há 66 pacientes internados em decorrência do covid-19 ou por suspeita da doença. A taxa de ocupação de leitos de UTI, em relação ao coronavírus, é de 3%.  Vinte e um  pacientes que estavam internados em leitos desse tipo por suspeita da doença, já receberam alta. Já em relação aos leitos clínicos, o Estado possui 11.625 leitos clínicos. Desses, há 286 pessoas internadas em decorrência do Covid-19 ou por suspeita da comorbidade e 348 receberam alta. A taxa de ocupação de leitos clínicos, em relação ao COVID-19, é de 2%”, informou Cabral. A taxa de ocupação de leitos, de forma geral, no Estado está em cerca de 60%.

Habilitação de Laboratórios

A Fundação Ezequiel Dias (Funed), por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), publicou nesta quinta-feira, 2/4, a habilitação de 19 laboratórios aptos a realizarem o diagnóstico para identificação da Covid-19. “Essa ampliação permite que a FUNED viabilize até 1.800 amostras por dia, dando mais condições ao enfrentamento e diagnóstico da pandemia”, pontuou.

O canal de atendimento via telefone, LigMinas (155), disponibilizou hoje informações em relação ao coronavírus para cidadãos e profissionais de saúde. “O canal possibilita que toda a população tenha acesso às informações relevantes da covid-19, tanto para o cidadão comum, quanto para o profissional de saúde”, afirmou.

O subsecretário de vigilância em saúde, Dario Brock Ramalho, explicou que, por se tratar de um vírus novo, em que o ser humano ainda não possui imunidade, e ser uma doença de fácil transmissão, é provável que a maior parte da população em algum momento seja contaminada, “no entanto, é importante frisar que a maior parte das pessoas terão sintomas leves ou, ainda, serão assintomáticas. O isolamento social visa essencial desacelerar a rapidez com que o contágio é feito. Dessa forma, não há sobrecarga no sistema de saúde ao mesmo tempo e os casos ocorrem de forma espaçada”, explicou Dario.

Testes rápidos

As unidades de testes rápidos, enviadas pelo Ministério da Saúde, também foi abordada. “Temos que ressaltar sempre que o teste rápido não substitui o PCR, exame realizado na FUNED, que analisa a presença do vírus na mucosa e secreções nasais. Os kits de testes rápidos identificam anticorpos já gerados pelo vírus, ou seja, eles têm como objetivo saber se pessoa já teve ou não contato com a doença em algum momento de sua vida. O teste rápido não serve para identificar se a pessoa possui, neste momento, o coronavírus. Ele apenas detecta se ela já teve, no passado, a infecção. Nesta fase essencial, será restrito aos profissionais de saúde e de segurança, essencialmente para recompor força de trabalho, pois o exame é eficaz somente após 7 dias, tempo em que o organismo desenvolve anticorpos contra a doença”, explicou o subsecretário.

“Nós precisamos ficar atentos para que a medida do isolamento social, bem como as informações que vêm sendo dadas à população como lavar as mãos com frequência, evitar cumprimentos e proximidade, entre outras, sejam seguidas. Ressaltamos que todos prestem atenção e façam o isolamento social para que tenhamos condições de achatar ao máximo possível a curva da pandemia, evitando a sobrecarga do sistema de saúde e, assim, atender da melhor forma possível toda a população”, finalizou o secretário adjunto de saúde, Marcelo Cabral. 

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 18:54:17 +0000
SES-MG amplia capacidade de testagem do Covid-19 em Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12397-ses-mg-amplia-capacidade-de-testagem-do-covid-19-em-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12397-ses-mg-amplia-capacidade-de-testagem-do-covid-19-em-minas

Durante entrevista coletiva realizada na tarde desta terça-feira (31/03), na Cidade Administrativa, o Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) Carlos Eduardo Amaral, anunciou um reforço no diagnóstico dos casos de coronavírus no Estado. Além dos laboratórios credenciados que já realizam o processamentos dos exames, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) passará a realizar os testes a partir de amanhã (2/4). " Além da capacidade operacional da Funed, estamos iniciando uma rede de laboratórios no Estado e a UFMG vai fazer parte disso. Com isso buscamos realizar mais diagnósticos da população mineira. Atualmente, os exames realizados no Estado são por diagnósticos via PCR, ou seja, é analisado a presença do vírus na mucosa e secreções nasais do paciente. Com o PCR identificamos as pessoas que têm a presença do vírus, confirmando como positivo para o coronavírus, ou seja, a pessoa está com o vírus", explicou.

Crédito: Pedro Gontijo

Ainda segundo o secretário, está prevista a entrega de kits de testes rápidos por parte do Ministério da Saúde, para todos os estados. Os testes rápidos são diferentes dos PCRS, os testes rápidos identificam anticorpos já gerados pelo do vírus, ou seja, eles tem o objetivo de saber se a pessoa já teve ou não contato com o vírus em algum momento. "Esse teste serão importantes para uma fase um pouco mais avançada da epidemia, quando começarmos a pensar em afrouxar ou modificar as medidas de isolamento. Por isso o MS já está sinalizando a distribuição dos testes aos estados. Além disso, também estamos buscando a aquisição desses itens, pois precisaremos ter um pouco mais de segurança sobre quem já teve contato com o covid-19 e está protegido e aqueles que não tiveram contato ainda e precisam de cuidados. Do ponto de vista técnico, nãoachamos interessante a utilização dessa metodologia neste momento", disse.

Além dessas medidas, Carlos Eduardo Amaral informou que o Estado conta com a adesão de 48 dos 74 Consórcios Intermunicipais de Saúde ao edital de seleção para o enfrentamento das emergências de saúde em Minas. "Essa adesão tem o objetivo de complementar as ações de serviços de saúde do estado e proporcionar, através desses consórcios, mais agilidade no enfrentamento ao covid-19", pontuou.

Leitos

A SES-MG está trabalhando no fortalecimento da assistência e disponibilização de  leitos. Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) de Minas Gerais conta com 2.795 leitos de UTI que poderão ser utilizados para atendimento dos casos graves de infecção pelo coronavírus. De acordo com o Secretário, "o Estado conta com 300 leitos de enfermarias que já estão em funcionamento no atendimento à pacientes com covid-19. Temos, também, 50 leitos de UTI que serão realocados para ampliar o atendimento, estamos lançando o edital para a contratação de até 2000 leitos na rede de prestação de serviços associados à Secretaria Estadual de Saúde. Esse edital será muito importante pois permitirá a ampliação importante da rede de leitos do Estado", explicou.

Curva epidemiológica

De acordo com o Secretário, a projeção em relação às incidências de casos no Estado, realizada pela SES e UFMG, é que tivéssemos uma curva semelhante a de países como China e Itália. Diante disso o acompanhamento dos casos passou a acontecer diariamente. "Em 19/3 identificamos esse início da elevação dos casos. Assim reunimos a equipe técnica e com esse dados, optamos por iniciar a indicação do isolamento social. Com as ações de isolamento, realizada nas últimas semanas, tivemos um retardamento dessa curva, que deixou de ser verticalizada e começou ascender lentamente. Isso é muito importante, pois o pico da curva foi retardado e, com isso, a pressão sobre o serviço de saúde está relativamente controlada", avaliou.

Boletim epidemiológico 1/4

De acordo com o boletim epidemiológico publicado na manhã desta quarta-feira, 1/4, Minas Gerais tem 34.018 casos suspeitos para COVID-19 e 314 casos confirmados. Quarenta e cinco (45) óbitos estão em investigação e três óbitos foram confirmados.

]]>
Banco de notícias Wed, 01 Apr 2020 19:38:25 +0000
Campanha de vacinação contra a gripe começa na próxima segunda-feira https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12315-campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-comeca-na-proxima-segunda-feira https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12315-campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-comeca-na-proxima-segunda-feira

O início da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será antecipado para a próxima segunda-feira (23/03). Dividida em três fases, a campanha tem como objetivo auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a influenza na triagem de casos para o novo COVID-19, acelerando o diagnóstico e minimizando o impacto nos serviços de saúde. A meta é imunizar 90% do público prioritário da campanha, composto por aproximadamente sete milhões de pessoas em Minas Gerais.

Crédito: Gil Leonardi

De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Dias Gusmão, vacinar primeiro os idosos e os trabalhadores da saúde faz parte das estratégias de proteção do grupo que está mais suscetível ao vírus da influenza. “Os sintomas da influenza são semelhantes aos do coronavírus e essa antecipação visa diminuir a carga da circulação de influenza na população. Em Minas, 2,3 milhões de pessoas fazem parte do grupo com 60 anos ou mais de idade e do grupo de profissionais de saúde são 460.500 pessoas. A vacina contra a gripe reduz as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pela influenza, por isso é fundamental que este público compareça às Unidades Básicas de Saúde nessa primeira etapa”, afirma.

A segunda fase da campanha começa no dia 16 de abril e tem como foco os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, deverão receber a vacina as crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

A campanha será encerrada no dia 22 de maio e as etapas ocorrerão simultaneamente em todos os municípios mineiros. O público da campanha também está maior neste ano, abarcando os adultos de 55 a 59 anos, que não recebiam a vacina nos anos anteriores. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza. “A vacina influenza é a medida de prevenção mais importante para proteger contra a doença”, aponta Josianne Gusmão.

Recomendações para a aplicação das doses diante dos casos do novo COVID-19

Diante dos casos do novo COVID-19, o Ministério da Saúde recomenda que os municípios adotem uma série de estratégias para evitar aglomerações durante a vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. Cada município terá autonomia para definir quais estratégias irá adotar, de acordo com sua realidade e cenário epidemiológico. Contudo, é recomendado que diferentes formatos de organização do processo de trabalho das equipes sejam adotados.

Entre as estratégias que podem ser adotadas está o estabelecimento de parcerias locais com instituições públicas e privadas a fim de descentralizar o máximo possível a vacinação para além das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Entre os possíveis parceiros estão os serviços de assistência social, instituições de ensino superior, as Forças Armadas e a extensa rede de farmácias privadas do país, entre outros.

A organização das UBS com horário de funcionamento estendido também está entre as recomendações, garantindo a oferta de vacinação na hora do almoço, bem como nos horários noturnos e finais de semana. Unidades com mais de uma equipe podem se organizar em escalas de trabalho flexíveis a fim de garantir o quantitativo de profissionais necessários para assegurar o acesso da população à vacina durante todo o horário de funcionamento do serviço. Outra recomendação é a disponibilização de um local específico na unidade de saúde para vacinação do idoso, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, separados do local de vacinação direcionado aos demais grupos.

Realizar a vacinação extramuro, em locais de convivência social (supermercados, centro de idosos, igrejas, escolas, etc) em locais abertos e ventilados e, inclusive, em Unidades Móveis da Saúde também integra as recomendações do Ministério da Saúde.

Gripe

Causada por diferentes tipos de vírus, a gripe é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. Sua capacidade de transmissão é considerada alta, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. Para se prevenir é fundamental a adoção de hábitos simples como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, evitar tocar a boca, nariz e olhos, limpar e desinfetar superfícies que podem estar contaminadas, manter os ambientes bem ventilados, além de evitar contato físico com outras pessoas.

Se não for tratada a tempo, a gripe pode causar complicações graves e levar à morte, principalmente nos grupos de alto risco, como pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Nesta situação, denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), é obrigatória a notificação às autoridades de saúde. Os principais sintomas são febre, dor no corpo, dor de cabeça e tosse seca.

]]>
Banco de notícias Thu, 19 Mar 2020 15:01:39 +0000
Nota de esclarecimento https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12416-nota-de-esclarecimento https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12416-nota-de-esclarecimento

Sobre o suposto primeiro caso de COVID-19 no Brasil, que teria ocorrido em Minas Gerais, em 23 de janeiro de 2020, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclarece que:

 

A paciente, de 76 anos, moradora de Belo Horizonte apresentou início de sintomas em 25/03/20. Ela foi internada em 27/03 e no mesmo dia foi coletado material. Já o resultado para COVID-19 saiu em 31/03 e veio a óbito em 01/04.

 

Portanto, houve um erro no cadastro da paciente.  Ela apresentou início de sintomas em 25 de março e não 23 de janeiro de 2020, conforme foi divulgado na quinta-feira, dia 02/04, pelo Ministério da Saúde.

 

Importante destacar que normalmente quem realiza a notificação dos dados são os municípios ou os prestadores (hospitais) e essa notificação é cadastrada em uma plataforma nacional.

 

Por fim, vale ressaltar que a senhora em questão, trata-se da paciente 4, que consta no Informe Epidemiológico: sexo feminino, 76 anos, residente do município de Belo Horizonte. Início de sintomas gripais em 23/03/20. Portadora de doença cardiovascular e diabetes. Resultado detectável para COVID-19 em 31/03/2020 emitido por laboratório privado. Óbito em 01/04/20.

Informe disponível em: https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/story/12410-informe-epidemiologico-coronavirus-03-04-2020

 

Clique aqui e assista o vídeo, em que o secretário de saúde, Dr. Carlos Eduardo Amaralc esclarece sobre esse caso.

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 17:41:02 +0000
Resultado do edital de seleção de Consórcios Públicos Intermunicipais de Saúde nº02/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12415-resultado-do-edital-de-selecao-de-consorcios-publicos-intermunicipais-de-saude-n-02-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12415-resultado-do-edital-de-selecao-de-consorcios-publicos-intermunicipais-de-saude-n-02-2020

Em conformidade com o Edital de Seleção de Consórcios Intermunicipais de Saúde no 02/2020, publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais (DOE-MG) em 20/03/2020, págs. 17 e 18, divulga-se o resultado final referente à habilitação e inabilitação das entidades interessadas em formalizar contrato de programa com a SES-MG, para a gestão associada de serviços de saúde aos usuários do SUS. Ressalta-se que o prazo para recurso é de 03 (três) dias úteis, nos termos do item 13.2 do edital.

Clique aqui e acesse o Resultado Final e a relação das entidades habilitadas. Ficam desde já notificados do prazo recursal, nos termos dos itens 12.2 e cláusula 13 do edital.

Rede de Cooperação para enfrentamento de emergências em saúde pública

Destinado aos Consórcios Públicos instituídos em conformidade com a Lei Federal 11.107, o Edital de Seleção de Consórcios Intermunicipais de Saúde nº02/2020 busca ampliar a oferta de recursos humanos, procedimentos, insumos e medicamentos, além de capacitar e qualificar os profissionais para resposta adequada e atendimento complementar frente a uma emergência em saúde pública. O edital terá vigência de 12 (doze) meses, prorrogáveis conforme interesse público, por igual período.

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 15:49:55 +0000
Farmácia de Minas Unidade Juiz de Fora faz alterações para entrega de medicamentos e outros serviços https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12413-farmacia-de-minas-unidade-juiz-de-fora-faz-alteracoes-para-entrega-de-medicamentos-e-outros-servicos https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12413-farmacia-de-minas-unidade-juiz-de-fora-faz-alteracoes-para-entrega-de-medicamentos-e-outros-servicos

A Superintendência Regional de Juiz de Fora, por meio do Núcleo de Assistência Farmacêutica, promove algumas alterações no atendimento devido a pandemia da Covid-19. As mudanças são baseadas nas Notas Informativas do Ministério da Saúde, Nota Técnica e Memorandos da Secretaria Estadual da Saúde e irão facilitar à assistência aos usuários de medicamentos do componente especializado da assistência farmacêutica - CEAF e dos medicamentos fornecidos em atendimento a ações judiciais individuais, coletivas, procuradores ou representantes legais, clínicas, hospitais, farmacêuticos municipais no âmbito da Regional de Saúde, defensoria pública e ouvidorias municipais de saúde.

Crédito: Adriana Mendes

Entre essas alterações pode-se destacar que na dispensação de medicamentos do componente especializado e de ações civis públicas o horário será das 8h30 às 16h30. Na solicitação de medicamentos como: montagem de processos, informações, transferências e emissão de notas de esclarecimento o atendimento será das 8h30 às 15h, e no horário de 8h às 13h o atendimento será para as ações judiciais individuais e fibrose cística na dispensação de medicamentos, informações e emissão de pareceres técnicos.

O Núcleo de Assistência Farmacêutica ressalta que na dispensação de medicamentos a orientação é para que pacientes do grupo de risco (maiores de 60 anos, portadores de doenças crônicas, gestantes e lactantes) utilizem a Declaração Autorizadora- Documento disponível em: www.saude.mg.gov.br

para que terceiros compareçam para o recebimento do medicamento e pede  para que as pessoas evitem trazer crianças, acompanhantes e excesso de sacolas ou outros volumes. Em relação a solicitação de medicamentos o paciente em tratamento inicial poderá emitir procuração de próprio punho, mediante documentação das partes envolvidas. Já no atendimento de ações judiciais individuais e fibrose cística, o paciente será atendido conforme data no cartão de agendamento. No caso de primeiro atendimento e para outras informações e dúvidas a orientação é que antes de comparecer à farmácia o usuário entre em contato pelo telefone: (32) 3257 -  8836.

“As medidas tomadas nas notas e memorandos demonstra nossa preocupação em resguardar os usuários nesse momento que estamos vivendo da Covid-19. Para maior comodidade conseguimos parceiros para colocação de toldo e outros ajustes necessários para o bom funcionamento da farmácia”, afirmou a coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica, Claudia Nicolini.

Clique aqui e veja todas as informações sobre o funcionamento da Farmácia de Minas, Unidade Juiz de Fora, durante esse período. 

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 14:59:27 +0000
Regional de Montes Claros e Unimontes viabilizam abertura de novos leitos de UTI para enfrentamento ao coronavírus em seis hospitais do Norte de Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12412-regional-de-montes-claros-e-unimontes-viabilizam-abertura-de-novos-leitos-de-uti-para-enfrentamento-ao-coronavirus-em-seis-hospitais-do-norte-de-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12412-regional-de-montes-claros-e-unimontes-viabilizam-abertura-de-novos-leitos-de-uti-para-enfrentamento-ao-coronavirus-em-seis-hospitais-do-norte-de-minas

Em uma ação conjunta da Regional de Saúde de Montes Claros com a Reitoria da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), nos próximos dias seis hospitais do Norte de Minas vão receber 30 respiradores que possibilitarão colocar em funcionamento, de imediato, novos leitos de terapia intensiva para tratamento de pessoas infectadas pelo coronavírus. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 2 de abril, após consenso envolvendo a Regional de Montes Claros, a Unimontes e o Conselho de Secretários de Saúde de Minas Gerais (Cosems).

predio santa casa.jpg ok

Os respiradores estavam sob a guarda da Unimontes. Eles foram apreendidos pela Receita Federal e foram doados ao Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) por ser uma instituição pública e que presta 100% de atendimento gratuito à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com os aparelhos recebidos da Receita Federal o Hospital Universitário já abriu 15 novos leitos de UTI e decidiu ceder os demais a outros hospitais da macrorregião de saúde do Norte de Minas, como forma de possibilitar a descentralização de serviços de saúde de alta complexidade.

A distribuição dos 30 respiradores seguiu dois critérios: a instituição beneficiada já possuir leitos de UTI e, com isso, equipe de saúde já habilitada para o atendimento de pacientes em situação grave de saúde; e, a segunda condição, ter capacidade para funcionamento imediato dos novos leitos de terapia intensiva. Com base nesses critérios a distribuição ficou da seguinte forma: Dez respiradores serão repassados para a Santa Casa de Montes Claros; oito para o Hospital Dílson Godinho; cinco aparelhos serão destinados ao Hospital Municipal Senhora Santana, de Brasília de Minas; três para o Hospital Dr. Moisés Magalhães Freire, de Pirapora; três para o Hospital Santo Antônio, de Taiobeiras e um aparelho para o Hospital Regional de Janaúba.

A superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques, explica que o fato da distribuição dos respiradores ter levado em consideração os hospitais já terem condições de colocar em funcionamento, de imediato, os leitos de UTI possibilitará a ampliação da capacidade da região de acolher pacientes com síndrome respiratória aguda grave decorrente da Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

“A abertura de novos leitos de UTI em outros municípios fortalece as microrregiões de saúde do Norte de Minas e, além de descentralizar os tratamentos para outras cidades polo, viabilizará maior comodidade e agilidade no atendimento das demandas da população” – ressalta Dhyeime Marques.

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 14:33:32 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 03/04/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12410-informe-epidemiologico-coronavirus-03-04-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12410-informe-epidemiologico-coronavirus-03-04-2020

Até o momento são 41.339* casos suspeitos para COVID-19, 397 casos confirmados. Sessenta e quatro (64) óbitos estão em investigação** e seis (6) óbitos foram confirmados***.

* Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 03/04/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SESMG.

** Óbitos em investigação – óbitos suspeitos de COVID-19 que aguardam a realização de exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas. Até o momento foram notificados 92 óbitos suspeitos, sendo 22 descartados para COVID-19.

Paciente 1: trata-se de paciente do sexo feminino, 82 anos, residente no município de Belo Horizonte. Ela foi internada no Hospital Biocor em Nova Lima em 21/03/20, com quadro de febre, tosse e desconforto respiratório, sendo transferida para UTI em 23/03/20. Foi coletado Swab para pesquisa de COVID-19 em 23/03. A paciente apresentava comorbidades: doença cardiovascular crônica, diabetes mellitus e pneumopatia crônica. Óbito ocorrido em 29/03/20. Exame de swab detectável para COVID-19 feito em laboratório privado.

Paciente 2: sexo masculino, 66 anos, residente do município de Belo Horizonte, portador de cardiopatia e diabetes mielitus. Exame detectável por RT-PCR em laboratório da rede privada. Com amostra para realização de swab, também, na Fundação Ezequiel Dias. Óbito ocorrido em 30/03/20.

Paciente 3: sexo masculino, 44 anos, residente do município de Mariana. Óbito em 30/03/2020, em hospital do município de Nova Lima. Exame detectável para COVID-19 feito em laboratório da rede pública - Fundação Ezequiel Dias (Funed).

Paciente 4: sexo feminino, 76 anos, residente do município de Belo Horizonte. Início de sintomas gripais em 23/03/20. Portadora de doença cardiovascular e diabetes. Resultado detectável para COVID-19 em 31/03/2020 emitido por laboratório privado. Óbito em 01/04/20.

Paciente 5: sexo masculino, 80 anos, residente em Uberlândia. Inicio de sintomas em 29/03/2020, com febre, tosse e dispneia. Portador de doença pulmonar crônica e doença cardiovascular. Resultado detectável para COVID-19 em 02/04/2020 por laboratório privado. Óbito em 30/03/2020.

Paciente 6: feminino, 61 anos, residente em Uberlândia. Inicio de sintomas em 26/03/2020, com febre, dispneia e mialgia. Portadora de doença renal crônica. Resultado detectável para COVID-19 em 02/04/2020 por laboratório privado. Óbito em 02/04/2020.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, a partir de 23/03/2020 o Boletim Informativo Diário COVID-19 publicará o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Ressaltamos que a distribuição dos casos suspeitos por município, bem como casos descartados e notificados, serão atualizadas diariamente, através do site www.saude.mg.gov.br/coronavirus - “Distribuição dos casos de COVID-19 em Minas Gerais".

A partir de 27/03/2020 os casos suspeitos de COVID-19 passaram a ser notificações no E-SUS VE, novo sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Considerando o processo de transição e a instabilidade do novo sistema, ainda não é possível extrair um relatório completo, que detalhe o número de casos por município. Assim que possível, as informações serão atualizadas.

Informamos que nesta sexta-feira (03/04) não haverá coletiva online, já que neste dia a imprensa foi atendida na parte da manhã, no Expominas, em Belo Horizonte. Demandas e solicitações podem ser encaminhadas ao email jornalismo@saude.mg.gov.br, com cópia para sesjornalismomg@gmail.com

Acesse o boletim informativo; clique aqui.

Terminologias:

TRANSMISSÃO COMUNITÁRIA
Incapacidade de relacionar casos confirmados através de cadeias de transmissão para um grande número de casos OU pelo aumento de testes positivos através de amostras sentinela (testes sistemáticos de rotina de amostras respiratórias de laboratórios estabelecidos).

CASO IMPORTADO
Caso importado- Infecção ocorreu fora do município de residência.

TRANSMISSÃO LOCAL
A identificação do caso suspeito ou confirmado em que a fonte de infecção seja conhecida OU até a 4ª geração de transmissão.

Fonte: https://coronavirus.saude.gov.br/

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 12:29:42 +0000
Atendimento à imprensa (03/04) https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12409-atendimento-a-imprensa-03-04 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12409-atendimento-a-imprensa-03-04

Informamos nesta semana, em virtude da pandemia do Covid-19, a equipe de atendimento à imprensa da SES-MG segue trabalhando em teletrabalho.

Em razão disso, solicitamos que as demandas sejam enviadas preferencialmente pelos emails: jornalismo@saude.mg.gov.br com cópia para sesjornalismomg@gmail.com

Em caso de dúvidas ou outras informações, faremos plantão nos seguintes celulares e horários:

8h às 14h:
(31) 98475-8140 e (31) 98447-4289
13h às 19h:
(31) 99450- 0158 e (31) 98354-1954

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 10:08:10 +0000
Regional de Montes Claros contabiliza mais de 60,3 mil idosos e trabalhadores da saúde já vacinados contra a gripe https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12408-regional-de-montes-claros-contabiliza-mais-de-60-3-mil-idosos-e-trabalhadores-da-saude-ja-vacinados-contra-a-gripe https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12408-regional-de-montes-claros-contabiliza-mais-de-60-3-mil-idosos-e-trabalhadores-da-saude-ja-vacinados-contra-a-gripe

A 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza já atingiu mais de 60,3 mil idosos e trabalhadores da saúde, residentes em 54 municípios que compõem a área de atuação da Regional de Saúde de Montes Claros . De acordo com dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, até a manhã desta quinta-feira, 2 de abril, entre os idosos a taxa de cobertura vacinal já havia atingido 45,12%, contemplando 48 mil 994 pessoas de um total de 108 mil 596 a serem imunizadas.

Entre os idosos os municípios que apresentam maior percentual de cobertura vacinal são: Glaucilândia (82,13%); Fruta de Leite (80,66%); Engenheiro Navarro (72,50%); Guaraciama (64,26%); Pai Pedro (61,76%); Francisco Dumont (56,10%); Juramento (54,49%); Mato Verde (53,05%); Botumirim (52,17%); Jequitaí (51,13%); Indaiabira (50,86%) e Catuti (50,45%).

Já com relação aos trabalhadores da saúde que, junto com os idosos compõem o público prioritário da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, o percentual de cobertura vacinal já chegou a 47,43%. Já foram imunizados mais de 11,4 mil trabalhadores de um total de 24 mil 042 a serem vacinados.

Créditos: Pedro Ricardo

Os municípios que já alcançaram a meta de vacinação de trabalhadores da saúde são: Capitão Enéas; Claro dos Poções; Cristália; Engenheiro Navarro; Francisco Sá; Josenópolis; Mamonas; Novorizonte; Padre Carvalho e Vargem Grande do Rio Pardo.

Montes Claros

De acordo com o Ministério da Saúde, Montes Claros possui 33 mil 786 idosos a serem vacinados. Até esta quinta-feira, dados lançados pelo município no SIPNI apontam que já foram imunizadas mais de 18 mil pessoas e o percentual de cobertura vacinal chegou a 53,37%.

Por outro lado, dos 12 mil 306 trabalhadores da saúde a serem vacinados já foram imunizados 3 mil 628. Nesse caso o percentual de cobertura já alcançado é de 29,48%.

Etapas

A primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Influenza começou dia 23 de março e prossegue até 22 de maio, tendo como públicos alvos idosos e trabalhadores da área da saúde.

A segunda etapa está prevista para começar dia 16 de abril, contemplando professores de escolas públicas e privadas; profissionais das forças de segurança e salvamento; e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Já a terceira fase da Campanha, a partir de 9 de maio, terá como público alvo crianças de seis meses a menores de seis anos; gestantes; puérperas; povos indígenas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

A coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e de Saúde do Trabalhador (Nuveast) da Regional de Saúde de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, ressalta a importância da continuidade do trabalho de mobilização dos municípios para a realização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, levando-se em conta a circulação do novo coronavírus no país.

“A vacina deixa o sistema imunobiológico protegido contra cepas do vírus influenza, milhares de vezes mais comuns do que o coronavírus. Se a pessoa tiver algum problema de saúde e avisar que foi vacinada contra a gripe, isso auxiliará os profissionais de saúde a pensar em outros vírus”, observa Agna Menezes.

Nova Remessa

Nesta sexta-feira, 3 de abril, a Regional de Saúde de Montes Claros conclui o repasse da terceira remessa de vacinas contra a gripe H1N1 aos 54 municípios que compõem a sua área de atuação. Assim como nos anos anteriores o trabalho segue orientação do Ministério da Saúde que adquire as vacinas do Instituto Butantã e as repassa em etapas aos Estados.

]]>
Banco de notícias Fri, 03 Apr 2020 08:17:56 +0000
GRS/UBÁ define estratégia para uso de UTI durante pandemia do COVID-19 junto aos hospitais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12406-grs-uba-define-estrategia-para-uso-de-uti-durante-pandemia-do-covid-19-junto-aos-hospitais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12406-grs-uba-define-estrategia-para-uso-de-uti-durante-pandemia-do-covid-19-junto-aos-hospitais

Na última terça-feira (31), a Regional de Saúde de Ubá alinhou o atendimento a casos graves de coronavírus que necessitem de UTI Adulto junto aos Hospitais da região de saúde de Ubá. Estiveram presentes representantes dos quatro prestadores de serviços com setor de Alta Complexidade (Hospital São João Batista, de Visconde do Rio Branco; e da cidade de Ubá o Hospital São Januário, Hospital São Vicente de Paulo, Hospital Santa Isabel e Hospital da FHEMIG); Serviço de Socorro do Corpo de Bombeiros, além dos Gestores Municipais de Saúde das cidades citadas, bem como membros do Tribunal de Justiça e do Ministério Público.

Crédito: Keila Lima

A pauta discorreu sobre a necessidade de apontar para a Central de Regulação do Estado quais UTIs seriam referência, no cenário inicial de
contágio na região, para casos graves a doença que necessitem de respirador mecânico. “Essa estratégia foi pensada para evitar que o sistema fizesse de
forma automática, diminuindo as chances de aumentarmos nossa capacidade para um cenário posterior, que pode ser mais crítico. Então, os hospitais
acordaram entre si como enfrentar este primeiro cenário e nós daremos todo suporte técnico necessário para que o Plano de Contingência que desenhamos
seja eficaz e atenda aos cidadãos que procurem os serviços do SUS”, explicou Ana Cristina Custódio, Coordenadora do Núcleo de Redes de Atenção à
Saúde.
 
Presidindo a reunião, a Diretora da GRS/Ubá, Aline Almeida, finalizou o encontro demonstrando satisfação pelo acordo firmado. “Todos os Hospitais
estão cientes que receberão casos de COVID 19 e que devem proceder com o atendimento e internação clínicas. Apenas os casos que evoluam
para UTI serão encaminhados para o Hospital São João Batista e para o Hospital Santa Isabel, que neste primeiro momento estão aptos para
cooperar e promover este auxílio para que as outras entidades se preparem para as próximas fases que o Ministério da Saúde prevê, com aumento de
quadros graves. Apesar desta preparação, nossa esperança é que o isolamento social que a população está obedecendo contribua para nossa
Rede não seja exaurida, acolhendo todos a contento”, definiu Aline Almeida.
]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 18:48:12 +0000
Reuniões virtuais possibilitam mobilização na Regional de Ubá para enfrentamento ao Coronavírus https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12405-reunioes-virtuais-possibilitam-mobilizacao-na-regional-de-uba-para-enfrentamento-ao-coronavirus https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12405-reunioes-virtuais-possibilitam-mobilizacao-na-regional-de-uba-para-enfrentamento-ao-coronavirus

As equipes da Regional de Saúde de Ubá converteram as reuniões presenciais com representantes das secretarias municipais e prestadores de serviço em videoconferências. Essa inovação começou em março como uma estratégia de enfrentamento do novo coronavírus e possibilita atualizar, mobilizar e capacitar a Rede de Saúde de forma a evitar aglomerações, ao mesmo tempo que agiliza os processos e representa uma alternativa viável ao andamento do trabalho.

Crédito: Keila Lima

Os Núcleos de Redes de Atenção (NRAS), Atenção Primária à Saúde, Vigilância em Saúde e Vigilância Epidemiológica estão utilizando a ferramenta
para alinhar as orientações da SES-MG com os fluxos de atendimentos nas Unidades Básicas, bem como nortear a campanha de vacinação da influenza,
dados epidemiológicos, plano de contingência, protocolos, orientações sobre uso de equipamentos de proteção individual, entre outros.

Ainda assim, a organização da Rede de Saúde para diversos cenários possíveis de contágio do novo coronavírus é a principal preocupação, prevendo
a cena inicial com poucos pacientes que necessitam de cuidados intensivos, com evolução até o quadro mais desfavorável, com mais de 90% dos leitos das
UTI ocupados. “Estamos trabalhando de forma paralela para evitar que cheguemos ao colapso, com criação de novos leitos tanto de internação clínica
como UTI. Dessa forma, desenhando a rede, estamos alinhando com a Central de Regulação e com o SAMU, para que os pacientes sejam devidamente
assistidos. Em tudo isso, reforçamos a estratégia de isolamento social para evitar um pico de casos graves, e diariamente estamos capacitando
profissionais de Pronto Atendimento, tudo possível através da videoconferência”, explicou Ana Cristina Custódio, Coordenadora do NRAS.

No site da SES-MG são publicados os boletins com as atualizações da situação epidemiológica do Coronavírus: www.saude.mg.gov.br. E todas as
orientações para profissionais de saúde estão no site www.saude.mg.gov.br/coronavirus.

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 18:45:21 +0000
Regional de Saúde de Juiz de Fora apresenta o Plano de Contingência COVID-19 da Macrorregião Sudeste https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12404-regional-de-saude-de-juiz-de-fora-apresenta-o-plano-de-contingencia-covid-19-da-macrorregiao-sudeste https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12404-regional-de-saude-de-juiz-de-fora-apresenta-o-plano-de-contingencia-covid-19-da-macrorregiao-sudeste

 

Nessa quarta-feira (01/04) o superintendente da Regional de Saúde de Juiz de Fora, Gilson Soares apresentou o Plano de Contingência da Macrorregião Sudeste para enfrentamento da COVID-19, elaborado pelos técnicos da

Secretaria Estadual da Saúde lotados nas quatro Regionais que compõem a Macro: Juiz de Fora, Manhuaçu, Leopoldina e Ubá.

 

Crédito: Adriana Mendes

O Plano foi apresentado à imprensa na presença do Prefeito de Juiz de Fora Antônio Almas e do Promotor de Saúde Rodrigo Barros, representantes do SAMU, COSEMS, hospitais e técnicos da área de saúde. Nele consta a definição dos hospitais de referência sendo eles: Hospital e Maternidade

Santa Therezinha de Jesus (HMTJ), Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF) e Hospital Doutor João Penido.

"Juiz de Fora precisa se fazer presente no ponto de vista de dar respostas nesse trabalho desenvolvido pelo Estado por meio da Superintendência Regional de Saúde que envolve toda essa grande região, sendo o nosso município um ator importante na área da saúde. O mais relevante hoje, é estarmos alinhados com o Estado onde todos os pontos podem ser fechados com firmeza entre o Governo Estadual e o município de Juiz de Fora no enfrentamento da COVID-19” afirmou o Prefeito Antônio Almas.

Sobre o Plano de Contingência, o superintendente explica que o processo do
coronavírus é muito dinâmico e a cada dia pode haver mudanças, e novas providências terão que ser tomadas.

A coordenadora do Núcleo de Atenção à Saúde, Joana D’Arc Zanelli, destaca que o Plano Macrorreginal é uma importante ferramenta de planejamento das ações a serem implantadas pelas respectivas gestões e prestadores, observando diferentes dados como o cenário epidemiológico, a capacidade de resposta assistencial daquela microrregião e da macro como um todo. Portanto o plano é um instrumento dinâmico, passível de alterações e será adequando conforme realidade o mais próximo do ideal.” concluiu

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 18:38:39 +0000
Regional de Barbacena realiza videoconferência com GRS de São João Del Rei para alinhamentos quanto ao COVID-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12403-regional-de-barbacena-realiza-videoconferencia-com-grs-de-sao-joao-del-rei-para-alinhamentos-quanto-ao-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12403-regional-de-barbacena-realiza-videoconferencia-com-grs-de-sao-joao-del-rei-para-alinhamentos-quanto-ao-covid-19

Nessa quinta-feira, 02/04, direção e equipe da Superintendência Regional de Saúde de Barbacena realizaram uma videoconferência com a Gerência Regional de Saúde de São João Del Rei para um estudo do Manual de Governança Regional para enfrentamento do COVID-19 macrorregional, “Essa nossa reunião conjunta é para um estudo e uma conversa entre as nossas equipes, para alinhar as regionais e caminharmos no mesmo sentido, com o mesmo ritmo e relação aos planos de trabalho para enfrentamento do COVID-19 na nossa macrorregião”, explicou a Superintendente de Barbacena, Hérica Vieira Santos.

IMG-1801

Na ocasião, foram apresentados as equipes os alinhamentos para os procedimentos previstos no manual da governança regional. Nele estão previstas diretrizes de ações macrorregionais, planilha única com os dados epidemiológicos da macro, produção de boletins, monitoramento e orientações dos planos de contingência municipais e também
alinhamentos com representantes da polícia militar, corpo de bombeiros, COSEMS e outros órgãos. Esses alinhamentos também estão previstos para serem realizados em videoconferências semanais. Após as orientações de todos os tópicos previstos no plano, a Gerente Regional de São João Del Rei, Edwalda Assumpção, pontuou suas observações e frisou a importância desses alinhamentos regional para o enfrentamento ao COVID-19.

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 18:06:48 +0000
Central de Regulação da Macrorregião Oeste utiliza Suporte Aéreo Avançado de Vida para transferir criança com problemas de coração para outro Hospital https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12402-central-de-regulacao-da-macrorregiao-oeste-utiliza-suporte-aereo-avancado-de-vida-para-transferir-crianca-com-problemas-de-coracao-para-outro-hospital https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12402-central-de-regulacao-da-macrorregiao-oeste-utiliza-suporte-aereo-avancado-de-vida-para-transferir-crianca-com-problemas-de-coracao-para-outro-hospital

Por meio de Suporte Aéreo Avançado de Vida (SAAV), a Central de Regulação da Macrorregião Oeste realizou na última quarta-feira, 02/04, a transferência de uma criança do sexo masculino, de 3 meses, com cardiopatia congênita, que estava no Complexo de Saúde São João de Deus para o Hospital de Passos. A criança foi conduzida por uma ambulância do Samu 192- gerenciado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG Oeste) até o aeroporto da cidade, Brigadeiro Antônio Cabral.

IMG-1797

Logo após, o SAAV transferiu a criança para a Santa Casa de Passos sob monitoramento constante, em ventilação mecânica e sem intercorrências. O Arcanjo 7, nome dado ao Suporte Aéreo Avançado de Vida utilizado, é um avião Cessna, modelo Grand Caravan e faz parte da parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) e o Corpo de Bombeiros.

A equipe é composta por bombeiros militares, médicos e enfermeiros do Samu que transportam pacientes em estado grave com qualidade, rapidez e segurança. Desta forma, o Arcanjo 7 possibilita o acesso aos serviços hospitalares de alta complexidade, de urgência e emergência credenciados ao SUS em diferentes regiões do estado. “ O transporte aéreo pelo Arcanjo 7 é feito sempre quando necessário. Sempre que percebemos que o paciente não tem condições para o transporte terrestre nós das Centrais de Regulação do Estado utilizamos este meio de transporte”, explicou o Coordenador da Central de Regulação da Macro Oeste, Claudio Fernandes Castro.

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 17:14:14 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 02/04/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12399-informe-epidemiologico-coronavirus-02-04-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12399-informe-epidemiologico-coronavirus-02-04-2020

Até o momento são 39.084* casos suspeitos para COVID-19, 370 casos confirmados. Cinquenta e cinco (55) óbitos estão em investigação** e quatro (4) óbitos foram confirmados***.

* Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 02/04/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SESMG.

** Óbitos em investigação – óbitos suspeitos de COVID-19 que aguardam a realização de exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas. Até o momento foram notificados 80 óbitos suspeitos, sendo 21 descartados para COVID-19.

**** Foi informado pelo CIEVS/MINAS que dos 03 óbitos confirmados incluídos no boletim de 02/04/2020 às 10:00, um teve exame laboratorial não detectável para COVID-19 (caso do município de São Gonçalo do Rio Preto, que foi atualizado como óbito descartado) e dois permanecem em investigação (01 do município de Juiz de Fora e 01 do município de Contagem). O erro se deu em razão de estes 03 pacientes terem exames positivos para outras doenças no sistema de informação de exames laboratoriais da FUNED, o que não foi percebido no momento da captação dos dados. Ressaltamos que hoje dia 02/04/2020 foi confirmado mais 01 óbito por coronavírus do município de Belo Horizonte. Dessa forma, até este momento, o estado de Minas Gerais tem 04 óbitos confirmados.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, a partir de 23/03/2020 o Boletim Informativo Diário COVID-19 publicará o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Ressaltamos que a distribuição dos casos suspeitos por município, bem como casos descartados e notificados, serão atualizadas diariamente, através do site www.saude.mg.gov.br/coronavirus - “Distribuição dos casos de COVID-19 em Minas Gerais".

A partir de 27/03/2020 os casos suspeitos de COVID-19 passaram a ser notificações no E-SUS VE, novo sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Considerando o processo de transição e a instabilidade do novo sistema, ainda não é possível extrair um relatório completo, que detalhe o número de casos por município. Assim que possível, as informações serão atualizadas.

Acesse o boletim informativo; clique aqui.

Terminologias:

TRANSMISSÃO COMUNITÁRIA
Incapacidade de relacionar casos confirmados através de cadeias de transmissão para um grande número de casos OU pelo aumento de testes positivos através de amostras sentinela (testes sistemáticos de rotina de amostras respiratórias de laboratórios estabelecidos).

CASO IMPORTADO
Caso importado- Infecção ocorreu fora do município de residência.

TRANSMISSÃO LOCAL
A identificação do caso suspeito ou confirmado em que a fonte de infecção seja conhecida OU até a 4ª geração de transmissão.

Fonte: http://plataforma.saude.gov.br/novocoronavirus/

 
]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 16:50:00 +0000
Dezenove laboratórios são habilitados pela Funed para o teste de coronavírus em MG https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12401-dezenove-laboratorios-sao-habilitados-pela-funed-para-o-teste-de-coronavirus-em-mg https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12401-dezenove-laboratorios-sao-habilitados-pela-funed-para-o-teste-de-coronavirus-em-mg

O Governo de Minas Gerais vai ampliar a rede de testes para o novo coronavírus. Único laboratório público em Minas Gerais, a Fundação Ezequiel Dias (Funed) publicou hoje (2/4) a habilitação de 19 laboratórios aptos a realizarem o diagnóstico para identificação da Covid-19. Com a ampliação da Rede, a Funed prevê que serão processadas, por dia, 1.800 amostras, o que irá subsidiar a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) a tomada de decisões e o monitoramento efetivo da circulação do vírus.

Lab covid site

Para o vice-presidente da Funed, Rodrigo Leite, a ampliação da rede de laboratórios é um ganho não somente para o governo como para toda a sociedade. “Com uma maior celeridade no diagnóstico dos exames, é possível, por exemplo, tomar decisões em tempo oportuno, que venham contribuir para mitigar os efeitos da pandemia em nosso estado”, reforçou.

A partir do dia 2/4, os exames também serão realizados em Viçosa e Rio Paranaíba, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV); em Diamantina, pela Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM); em Montes Claros, pela Unimontes; em Ipatinga, pelo Hospital Márcio Cunha, da Fundação São Francisco Xavier; em Sete Lagoas, pelo Laboratório Santa Lúcia; em Lagoa Santa, pelo Loci Genética Laboratorial e em Pedro Leopoldo, pelo Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (Mapa).

Em Belo Horizonte, além da Funed, os exames também serão realizados pelos laboratórios da Fundação Hemominas, daFioCruz Minas, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do São Marcos Saúde e Medicina Diagnóstica e do Simile Instituto de Imunologia Aplicada.

O método para a realização dos exames será o RT-PCR, que identifica o material genético,no caso o RNA do vírus presente na amostra.Essa técnica é a indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é baseada no princípio da reação em cadeia da polimerase (PCR) para identificar o material genético dos vírus.

Habilitação dos Laboratórios

Entre os dias 23 e 26/03, a Funed abriu inscrições para os laboratórios interessados em fazer parte da RedeLab Covid-19. Pelo menos 120 laboratórios se cadastraram e, desses, 47 encaminharam o checklist obrigatório para avaliação. Após a avaliação da documentação encaminhada, 19 laboratórios foram considerados aptos a ingressarem na rede. Esses laboratórios apresentaram atendimento mínimo aos requisitos da RDC 302 de 2005, nível de biossegurança NB2 e capacidade técnica e operacional para executar exames de RT-PCR em tempo real

Até a próxima terça-feira, 7/4, será encaminhado o Termo de Compromisso que deverá ser assinado, digitalizado e encaminhado via e-mail para a Funed até o dia 9/4/2020.

Laboratórios parceiros e colaboradores

A Funed habilitou os laboratórios em duas categorias, que são os parceiros e os colaboradores. “Os parceiros trabalharão de forma integrada com os laboratórios da Fundação, com fluxo contínuo de insumos, reagentes, equipamentos, processos e de profissionais, ou seja, serão como uma extensão da própria Funed”, explicou Marluce Oliveira, diretora do Laboratório Central de Saúde Pública da Funed. Já os colaboradores, “terão mais autonomia e serão responsáveis por todas as fases do exame, desde o recebimento da amostra até a liberação do resultado no sistema”, complementou.

Confira neste link quais são os laboratórios habilitados

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 14:35:21 +0000
Secretário adjunto de Saúde concede coletiva de imprensa sobre o coronavírus em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12400-secretario-adjunto-de-saude-concede-coletiva-de-imprensa-sobre-o-coronavirus-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12400-secretario-adjunto-de-saude-concede-coletiva-de-imprensa-sobre-o-coronavirus-em-minas-gerais

O secretário adjunto de Saúde, Luiz Marcelo Cabral Tavares, concede, nesta quinta-feira (2/4), ‪às 16h30, entrevista coletiva sobre as ações de prevenção e enfrentamento ao coronavírus (Covid-19) em Minas Gerais. ‬‬

Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Facebook e Instagram) do Governo de Minas Gerais. Haverá, também, transmissão ao vivo pela Rede Minas, por meio do link http://www.redeminas.tv/. As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite da Rede Minas.

As perguntas devem ser enviadas, até ‪às 15h, para o e-mail: imprensa@governo.mg.gov.br.‬‬

Serviço:
Entrevista coletiva sobre o coronavírus no estado
Data: 2/4/2020 – quinta-feira
Horário: 16h30
Local: Hall - Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais:
Facebook - https://www.facebook.com/governomg
Instagram - https://instagram.com/governomg

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 10:59:06 +0000
Atendimento à imprensa https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12380-atendimento-a-imprensa https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12380-atendimento-a-imprensa

Informamos nesta semana, em virtude da pandemia do Covid-19, a equipe de atendimento à imprensa da SES-MG segue trabalhando em teletrabalho .
Em razão disso, solicitamos que as demandas sejam enviadas preferencialmente pelos emails: jornalismo@saude.mg.gov.br com cópia para sesjornalismomg@gmail.com

Em caso de dúvidas ou outras informações, faremos plantão nos seguintes celulares e horários:
8h às 14h
(31) 98475-8140 e (31) 98447-4289
13h às 19h
(31) 99450- 0158 e (31) 98425-6531 e (31) 98354-1954

]]>
Banco de notícias Thu, 02 Apr 2020 09:07:41 +0000