Notícias https://www.saude.mg.gov.br Tue, 20 Apr 2021 17:40:10 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Estado distribui 701.200 doses de vacinas contra a covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14611-estado-distribui-701-200-doses-de-vacinas-contra-a-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14611-estado-distribui-701-200-doses-de-vacinas-contra-a-covid-19

Minas Gerais distribui, neste sábado (17/4), 701.200 doses de vacinas contra a covid-19 às 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs). Os imunizantes, enviados pelo Ministério da Saúde, chegaram ontem, ao estado e compõem a pauta n.13 do Programa Nacional de Imunizações (PNI) para operacionalização de vacinação contra a covid-19. São 426.000 doses da AstraZeneca e 275.200 da CoronaVac, para dar prosseguimento à maior operação de vacinação da história de Minas Gerais.

A segurança e a agilidade da operação logística são garantidas pelo apoio das Forças de Segurança e Salvamento, disponibilizando as aeronaves do Batalhão de Operações Aéreas (BOA), do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), e efetivo terrestre da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) para transporte e escolta dos insumos.

“A secretaria orienta municípios e gestores de Saúde conforme o Programa Nacional de Imunização (PNI): todas as doses entregues aos municípios devem dar continuidade às campanhas de vacinação observando a cobertura dos públicos prioritários”, explica a coordenadora de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Josianne Gusmão.

Públicos prioritários 

Conforme Informe Técnico emitido pelo Ministério da Saúde, esta etapa da campanha deve distribuir as doses 2 relativas ao esquema vacinal dos trabalhadores da Saúde (2%) e da população de 65 a 69 anos (23%).

Será entregue, ainda, a dose 1, direcionada aos grupos de trabalhadores de Saúde, de pessoas de 65 a 69 anos e dos grupos das Forças de Segurança e Salvamento e Forças Armadas. Idosos entre 60 a 64 anos são contemplados por esse novo lote.

Grupos atendidos até o momento, no Brasil

• 100% das pessoas idosas (igual ou superior a 60 anos) residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas) - ILPI;

• 100% das pessoas com deficiência, vivendo em residências inclusivas (institucionalizadas), maiores de 18 anos;

• 100% da população indígena aldeada em terras homologadas, maiores de 18 anos;

• 100% das pessoas com 90 anos ou mais

•  100% das pessoas com 85 a 89 anos

•  100% das pessoas de 80 a 84 anos

•   100% das pessoas de 75 a 79 anos

•   100% das pessoas de 70 a 74 anos

•    100% das pessoas de 65 a 69 anos

•    2,4% das pessoas de 60 a 64 anos

•    100% da população quilombola e ribeirinha

•    100% dos trabalhadores de saúde seguindo os critérios de prioridade.

•     18% das Forças de Segurança e Salvamento

Fonte: Plano de Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19

URSs que receberão as vacinas em seus aeroportos

- SRS Alfenas

- SRS Diamantina

- SRS Governador Valadares

- SRS Juiz de Fora

- SRS Manhuaçu

- SRS Montes Claros

- SRS Patos de Minas

- GRS Pedra Azul

- SRS Teófilo Otoni

- SRS Uberlândia

- GRS Unaí

URSs que retirarão as vacinas nos aeroportos de cidades polo 

- SRS Barbacena

- GRS Ituiutaba

- GRS Januária

- GRS Leopoldina

- SRS Passos

- GRS Pirapora

- SRS Ponte Nova

- SRS Pouso Alegre

- GRS São João del-Rei

- GRS Ubá

- SRS Uberaba

- SRS Varginha

URSs que retirarão as vacinas na Central Estadual de Rede de Frio 

- SRS Belo Horizonte

- SRS Coronel Fabriciano

- SRS Divinópolis

- GRS Itabira

- SRS Sete Lagoas

Acompanhe o quantitativo de cada remessa

1ª remessa 

577.480 doses da CoronaVac em 18/1/2021

2ª remessa

190.500 doses de AstraZeneca em 24/1/2021

3ª remessa

87.600 doses da CoronaVac em 25/1/2021

4ª remessa

315.600 doses da CoronaVac em 7/2/2021 

5ª remessa

220.000 doses da AstraZeneca e 137.400 doses da CoronaVac em 23/2/2021

6ª remessa

285.200 doses da CoronaVac em 3/3/2021

7ª remessa

303.600 doses da CoronaVac em 9/3/2021

8ª remessa

509.800 doses de CoronaVac em 17/3/2021

9ª remessa

86.750 doses da AstraZeneca e 455.800 doses da CoronaVac em 20/3/2021 

10ª remessa

116.600 doses de AstraZeneca e 359.000 doses de CoronaVac em 26/3/2021 

11ª remessa

73.250 doses de AstraZeneca e 943.400 doses de CoronaVac em 1/4/2021 

12ª remessa

257.750 da AstraZeneca e 220.400 da Coronavac, em 8/4/2021

13ª remessa

426.000 da AstraZeneca e 275.200 da Coronavac, em 16/4/2021

Total: 5.841.330 doses

]]>
Banco de notícias Sat, 17 Apr 2021 09:48:27 +0000
Medicamentos para intubação são principal tema de reunião entre Secretário de Saúde de Minas e Ministério https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14592-medicamentos-para-intubacao-e-principal-tema-de-reuniao-entre-secretario-de-saude-de-minas-e-ministerio https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14592-medicamentos-para-intubacao-e-principal-tema-de-reuniao-entre-secretario-de-saude-de-minas-e-ministerio

O restabelecimento urgente dos estoques de medicamentos que fazem parte do kit intubação para manter a sedação de pacientes nas UTIs é assunto prioritário para a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Nesta segunda-feira (12/4), o secretário Fábio Baccheretti se reuniu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em encontro virtual, no qual Fábio solicitou ao ministro atenção especial para o envio de sedativos e bloqueadores neuromusculares aos prestadores hospitalares de Minas Gerais. O encontro contou, também, com a participação do secretário de Estado Adjunto de Saúde, André Luiz Moreira dos Anjos e do deputado federal, Newton Cardoso Junior.

Crédito: Divulgação

“Recebemos uma remessa de bloqueadores neuromusculares do Ministério da Saúde, neste sábado, que já foi prontamente distribuída às unidades hospitalares que apresentavam menos de 3 dias de estoque. Entretanto, a situação é urgente”, avaliou Fábio Baccheretti. Segundo ele, há 59 prestadores em situação crítica, em volume de leitos e pacientes, mas com estoques reduzidos.

O ministro da Saúde reafirmou o compromisso com Minas Gerais, ressaltando a importação de medicamentos realizada via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), com previsão de chegada nas próximas três semanas, “para constituir estoque regulador de medicamentos para a intubação de pacientes com covid-19, destacou Queiroga.

Além do ministro da Saúde, Fábio Baccheretti encontrou, presencialmente, com o secretário de Atenção Especializada à Saúde (SAES), do Ministério da Saúde (MS), Sérgio Okane; e com Luiz Otávio Franco Duarte, diretor de Programas do MS. O grupo - que contou com a presença virtual do secretário municipal de Saúde, Jackson Machado – discutiu estratégias para o abastecimento emergencial da rede hospitalar do estado, com atenção especial para o setor público.

Três frentes de trabalho foram traçadas pelos gestores: o estreitamento da interlocução direta entre a SES-MG e a indústria farmacêutica (Duarte e Okane estiveram em Minas visitando fornecedores, num conhecimento in loco, sobre entregas a curtíssimo prazo); a atuação de conselhos regionais de saúde como interface entre a rede pública e privada, uma vez que esta última pode estar melhor abastecida de sedativos e bloqueadores, possibilitando ação solidária imediata. Ainda trataram de ações para refinar o monitoramento de estoques de medicamentos na rede hospitalar. “Não existe mais paciente público ou privado. Existem pacientes e todos precisam ser socorridos. Trata-se de salvar vidas”, frisou o diretor de Programas do MS, Luiz Otávio Franco Duarte. A intenção é de que, com este conjunto de ações, o abastecimento seja reequilibrado e os estoques possam ser repostos em prazo médio de sete dias, resultando em alívio no stress assistencial.

Gases medicinais

Além dos medicamentos, o envio de vacinas, o abastecimento de gases medicinais e o financiamento de leitos fizeram parte da pauta tratada pelas pastas. Baccheretti reforçou ao Ministério da Saúde a importância de monitorar o abastecimento de gases medicinais nas redes pública e privada, que devem informar regularmente à Secretaria seus volumes em estoque. A medida visa prevenir o desabastecimento de insumos estratégicos.

O financiamento da qualificação da rede de gases medicinais, por meio da substituição de cilindros por tanques ou usinas de oxigênio, na rede pública de saúde, foi apontado pelo secretário de Minas como alternativa “para que possamos sair da dependência logística de cilindros, já que o estado é grande e a logística, complexa. “

Vacinas

Fabio Bacheretti reforçou que a SES-MG tem frisado aos municípios a necessidade da aplicação ágil e respectivo registro das doses nos sistemas oficiais. “Precisamos, também, de atenção especial por parte do Ministério, para o envio de um número maior de vacinas emergenciais, para ampliar a a contenção da propagação do vírus em nosso estado”, pontuou Bacheretti.

O ministro da Saúde informou que, até o final do mês de abril, é possível que chegue mais vacinas contra a covid-19 ao país. “O mercado de vacina mundial é escasso e a situação é delicada. Embora estejamos recebendo um quantitativo menor do que precisamos, estamos trabalhando fortemente na aquisição de mais doses”, assegurou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

]]>
Banco de notícias Tue, 13 Apr 2021 12:25:25 +0000
Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira (12) https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14575-campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-comeca-nesta-segunda-feira-12 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14575-campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-comeca-nesta-segunda-feira-12

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza inicia nesta segunda-feira (12/4) com a meta de imunizar 90% do público prioritário, composto por aproximadamente 8,4 milhões de pessoas em Minas Gerais. Até o momento (9/4), o Ministério da Saúde encaminhou ao estado 663.800 doses, que já estão sendo distribuídas para as 28 Unidades Regionais de Saúde.
Dividida em três fases, a campanha tem como objetivo evitar aglomerações nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e favorecer o planejamento dos municípios para atender os grupos prioritários. De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Dias Gusmão, a primeira etapa ocorrerá entre os dias 12 de abril e 10 de maio e está direcionada à imunização de crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.
“Se, no momento da vacinação, a pessoa estiver incluída no grupo prioritário para a imunização contra a covid-19 e, também, para Influenza, a recomendação é que seja priorizada a vacinação contra o novo coranavírus. O reagendamento para a imunização contra a gripe deverá ser programada para 14 dias após a aplicação da dose contra a covid-19. “O intervalo entre as duas vacinas é necessário para que seja possível avaliar algum evento adverso referente a cada imunizante. Caso a pessoa vacinada apresente algum sintoma, será possível identificar a vacina administrada”, orienta Josianne.
Segundo a coordenadora, a vacina contra a gripe, assim como a da covid-19, reduz as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelas duas doenças, por isso é fundamental que os públicos prioritários compareçam às Unidades Básicas de Saúde nas etapas programadas.


Idosos e professores
A segunda fase da campanha começa no dia 11 de maio e vai até o dia 8 de junho, tem como foco os idosos com mais de 60 anos e professores das escolas públicas e privadas. “A inclusão dos idosos nesta etapa tem o objetivo de possibilitar maior tempo para a imunização desse grupo contra a covid-19 e ocorrer o intervalo mínimo de 14 dias, prazo preconizado entre as duas vacinas”, reforça Josianne Gusmão.


Última etapa
Já na terceira e última fase, que inicia em 9 de junho, deverão receber a vacina as pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência, trabalhadores de transporte coletivo, portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.
A campanha será encerrada no dia 9 de julho e as etapas ocorrerão simultaneamente em todos os municípios mineiros. “A vacina contra a influenza é a medida de prevenção mais importante para proteger contra o agravamento da doença, como hospitalizações e óbitos. Principalmente, nesse momento de pandemia, em que os serviços de saúde estão sobrecarregados por causa da covid-19”, alerta Josianne Gusmão.
Recomendações para a aplicação das doses diante dos casos da covid-19
Diante dos casos da covid-19, a orientação da SES-MG é para que os municípios organizem suas salas de vacinação e desenvolvam estratégias de vacinação de modo que não haja aglomeração. Cada município terá autonomia para definir conforme a própria realidade e cenário epidemiológico. Contudo, é recomendada a organização dos processos de trabalho das equipes.
Entre as estratégias que podem ser adotadas está a organização das UBS com horário de funcionamento estendido, para assegurar o acesso da população à vacina durante todo o horário do serviço. Outra recomendação é a disponibilização de um local específico na unidade de saúde para vacinação contra a gripe, de modo que não prejudique os demais atendimentos e nem a campanha de vacinação contra a covid-19.
É indicado uma triagem, principalmente, no momento da identificação do usuário, para avaliar situações de adiamento, precauções gerais, contraindicações em relação à vacinação e manter uma comunicação com a equipe da vigilância do município para o rastreamento e monitoramento de casos suspeitos de doenças respiratórias.
“Essas são algumas recomendações para que os municípios realizem a campanha de vacinação de forma segura e tenha redução do risco de disseminação da covid-19”, finaliza a coordenadora estadual de Imunizações da SES-MG, Josiane Gusmão.

]]>
Banco de notícias Sun, 11 Apr 2021 17:30:22 +0000
Governo de Minas vai fornecer 5% de vacinas de reserva para acelerar imunização nos municípios https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14564-governo-de-minas-vai-fornecer-5-de-vacinas-de-reserva-para-acelerar-imunizacao-nos-municipios https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14564-governo-de-minas-vai-fornecer-5-de-vacinas-de-reserva-para-acelerar-imunizacao-nos-municipios

Governo de Minas vai enviar aos municípios 5% de doses das vacinas contra a covid-19 estocadas para reserva técnica do Estado. O objetivo é ampliar a disponibilidade de imunizantes e acelerar a vacinação nas cidades. O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema em coletiva à imprensa nesta quinta-feira (8/4), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Crédito: Gil Leonardi

Zema explicou que o Estado está alterando o processo de distribuição adotado até agora para agilizar ao máximo a imunização dos mineiros. 

“A reserva técnica de 5% que sempre foi estocada agora será enviada aos municípios para que haja maior disponibilidade de vacinas. Não é recomendado estocar doses neste momento. A vacina só resolve nosso problema quando ela está aplicada no braço de quem precisa, e não dentro do refrigerador aguardando. A vacinação é a única solução definitiva para a pandemia”, alertou. A distribuição das doses “extras” vai priorizar os municípios que estiverem na frente no processo de imunização, com as menores quantidades de doses estocadas. 

Para ajudar as prefeituras que estão com dificuldades de acelerar a aplicação dos imunizantes, o governador afirmou que o Executivo estadual está adotando medidas em conjunto com o Ministério Público (MPMG) e a Associação Mineira de Municípios (AMM), além de contar com o apoio de iniciativas do setor privado.

“Algumas prefeituras não buscam as vacinas com a velocidade que poderiam ou não aplicam com a velocidade que poderiam. Temos solicitado aos prefeitos que o processo não seja interrompido, apesar de sabermos que os profissionais de Saúde estão exaustos. Onde há disponibilidade de vacina, que é na maioria das prefeituras, que esse processo continue inclusive aos fins de semana. Também temos ajuda do setor privado, como o Unidos Pela Vacina, que está apadrinhando diversas prefeituras com dificuldades e tem contribuído para a solução desse problema”, afirmou.

Informação

Outro ponto de atenção é a falta de repasse de informações por parte de algumas prefeituras, como explicou o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti.

“A informação que não tem chegado. A última atualização de alguns municípios foi em janeiro, quando quase não havia vacina. Ou seja, tudo que a cidade aplicou desde janeiro não veio para o sistema e gera essas distorções de informação. As regionais de Saúde da secretaria estadual estão indo ativamente aos 853 municípios, especialmente aqueles que têm os piores resultados. Provavelmente viveremos um aumento progressivo dos índices de vacinação do estado, já nesta semana, por essa ação bem ativa”, disse.

Resultado

Conforme o secretário de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, o número de internações de pessoas com mais de 85 anos (público que já recebeu as duas doses da vacina), teve uma redução expressiva, o que comprova a eficácia do imunizante.

“Temos uma redução quase total em número de casos de pacientes nessa idade. É um alento muito importante neste momento e reforça a atenção dos municípios em crescer na vacinação. O que vai mudar esse momento nosso é a vacinação. Esperamos novas remessas do Ministério da Saúde, esperamos que elas ocorram de forma constante e mais acelerada”, destacou.

Novas cepas

Sobre a eficácia da vacinação para as novas variantes do coronavírus, o secretário de Saúde explicou que as vacinas existentes atualmente funcionam para as novas cepas.

“Já saíram vários estudos confirmando que a nova cepa P1, a de Manaus, que é a mais prevalente no estado, tem uma boa resposta em relação à Coronavac, a vacina mais aplicada aqui. Também já temos estudos sobre a AstraZeneca que estão confirmando a eficácia, o que nos deixa tranquilos”, disse o médico Fábio Baccheretti.

O secretário também comentou as novas mutações identificadas em Belo Horizonte por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais.

“Ontem à noite fizemos uma reunião com a equipe técnica da UFMG e a principal conclusão, além da existência de uma nova cepa em BH, é que ela possui mutações nos mesmos locais da P1 e da P2, que são as cepas mais prevalentes no estado. Ainda não sabemos se é mais infectante ou mais letal. No momento, a informação mais importante desse estudo é que aquela cepa inicial vivenciada em 2020 praticamente não circula mais no estado. A que circula é a cepa mais infectante, que veio do Amazonas. Por isso a importância das restrições adotadas no estado”, esclareceu.

Cuidados

Romeu Zema fez um alerta para a importância de manter todos os cuidados sanitários, como uso de máscara e distanciamento social, inclusive pelas pessoas que já foram vacinadas.

“A vacina reforça muito a imunização, mas temos que ter consciência de que os cuidados precisam ser mantidos, até porque quem foi vacinado ainda pode transmitir o vírus. Infelizmente temos um novo problema de saúde no mundo, que exige essa mudança de hábito, o distanciamento, o uso de máscara. Talvez tenham vindo para ficar um tempo muito maior do que nós imaginávamos”, ressaltou.

]]>
Banco de notícias Thu, 08 Apr 2021 18:21:22 +0000
Unidades da Hemominas não funcionam nesta quarta-feira, feriado de Tiradentes https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14624-unidades-da-hemominas-nao-funcionam-nesta-quarta-feira-feriado-de-tiradentes https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14624-unidades-da-hemominas-nao-funcionam-nesta-quarta-feira-feriado-de-tiradentes

Devido ao feriado nacional do Dia de Tiradentes nesta quarta-feira, 21/04, as unidades da Fundação Hemominas em todo o Estado não vão funcionar para atendimento aos doadores de sangue. O atendimento retorna ao normal na quinta-feira, 22 de abril.

]]>
Banco de notícias Tue, 20 Apr 2021 11:15:50 +0000
Romeu Zema inaugura dez leitos de UTI em Janaúba, no Norte de Minas https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14623-romeu-zema-inaugura-dez-leitos-de-uti-em-janauba-no-norte-de-minas https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14623-romeu-zema-inaugura-dez-leitos-de-uti-em-janauba-no-norte-de-minas

O governador Romeu Zema participou, nesta segunda-feira (19/4), da inauguração de dez leitos de UTI para tratamento exclusivo da covid-19 no Hospital da Fundajan, em Janaúba, no Norte de Minas. Zema também visitou o Bloco de UTI do Hospital Regional, que, após a conclusão das obras, terá entrada para triagem e atendimento exclusivos para pacientes da covid-19. Somente este ano, foram entregues 15 leitos de terapia intensiva na unidade hospitalar.

Crédito: Gil Leonardi

Além do financiamento das UTI’s do Hospital Regional e, agora, dos leitos da Fundajan pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), o Governo de Minas repassou ao município 12 respiradores, 15 monitores, dois cardioversores e dois ventiladores de transporte, auxiliando, ainda, na abertura de 15 leitos de Enfermaria para tratamento da covid-19.

“Desde o início da pandemia, nosso foco foi fortalecer o sistema de Saúde. Nós mais do que dobramos os leitos de Enfermaria, eram 10 mil e hoje são mais de 20 mil. Fizemos mais ainda com os leitos de UTI, que eram 2.072 (em fevereiro de 2020) e hoje são mais de 4.400 leitos. Compramos os respiradores mais baratos do Brasil, compramos e já estão distribuídas as seringas e agulhas previamente à vacinação. Isso tem contribuído para Minas ter, dentre os estados do Sul e do Sudeste, a menor taxa de óbito da doença”, afirmou o governador.

Zema também ressaltou a parceria com os deputados estaduais e federais para o avanço na região do Norte de Minas. “Quero agradecer ao prefeito, aos deputados estaduais e federais que sempre têm olhado pela região Norte. É um trabalho conjunto que ninguém aqui sozinho conseguiria fazer. No que depender de mim, esses dez novos leitos serão perenes”, finalizou.

Ampliação

Desde o início da pandemia, na Macrorregião Norte de Saúde houve aumento de 161% no número de leitos de UTI, passando de 115 em fevereiro de 2020 para 301 em abril deste ano. Também foram criados 670 leitos de Enfermaria para tratamento de pacientes da covid-19, representando um aumento de 87,7% no mesmo período.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Bacheretti, ressaltou o planejamento estratégico do governo e o empenho na expansão de leitos, que ficarão como um grande legado para a população mineira.

“A intenção do governo é preparar para o resto do ano os leitos, para não termos que correr na hora que o paciente chega. Temos as resoluções que estão financiando leitos para covid no valor de R$ 1.600 a diária, que vai permanecer mesmo com a queda das internações”, afirmou o secretário.

O prefeito de Janaúba, José Aparecido Mendes Santos, também destacou o empenho para melhorar a Saúde pública no município, que é referência para outros 15 municípios da região.

“Recebemos o sistema de Saúde sucateado e destruído. O Hospital Regional não tinha sequer rede de gás funcionando, o compressor estava queimado há quase um ano. Tinha obra durante 11 meses sem terminar. Agora concluímos as obras com os leitos clínicos de covid e mais 15 leitos de UTI. Hoje estamos completando os 30 leitos de UTI Covid”, afirmou o prefeito.

Parcerias

O coordenador da bancada mineira na Câmara Federal, deputado federal Diego Andrade, valorizou a união dos parlamentares federais e estaduais com o governo para auxiliar no combate à pandemia e no desenvolvimento dos municípios da região.

“Esta luta para poder dobrar a estrutura de Saúde do estado, comandada pelo governador Zema, nos enche de orgulho. A gente sabe que é um governo sério, honesto e está fazendo todo o possível, reestruturando o estado para voltar a ter capacidade de fazer investimentos. A região Norte ficou muito tempo esquecida, sem investimentos e a gente confia na sua capacidade”, afirmou Andrade.

O deputado estadual Tadeuzinho também valorizou a abertura dos leitos para Janaúba e região. “A principal pauta que temos hoje e nos incomoda tanto é na saúde pública. Esta entrega de hoje na Fundajan atende a um pedido de todos os deputados da região Norte e não tenho dúvida que é o que precisamos neste momento em Janaúba, que atende cerca de 300 mil pessoas da região”, disse.

Também participaram das agendas os deputados estaduais Arlen Santiago, Carlos Pimenta, Gil Pereira, e Zé Reis, além de prefeitos, vereadores, representantes das Forças de Segurança da região e demais autoridades.

Vacinação

Ainda em Janaúba, o governador visitou a Unidade Básica de Saúde (UBS) Parteira Maria Neves, onde acompanhou a vacinação de idosos contra o coronavírus. O município recebeu, nesta segunda-feira (19/4), 2.085 doses do imunizante. 

O estado já recebeu 5,8 milhões de doses de vacinas para a maior operação de vacinação da história de Minas Gerais. O último lote de vacinas contendo 701.200 doses recebido na sexta-feira (16/4), por exemplo, foi distribuído a todas as 28 Unidades Regionais de Saúde (URS) em menos de 24 horas. 

]]>
Banco de notícias Tue, 20 Apr 2021 10:59:30 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 20/04/2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14622-informe-epidemiologico-coronavirus-20-04-2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14622-informe-epidemiologico-coronavirus-20-04-2021

Até o momento foram 1.286.271 casos confirmados*. Estão em acompanhamento* 81.851 casos e são 1.173.894 casos recuperados**. Estão confirmados 30.526 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 20/4/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Tue, 20 Apr 2021 09:59:50 +0000
Norte de Minas recebe mais 52 mil doses de vacinas contra a covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14621-norte-de-minas-recebe-mais-52-mil-doses-de-vacinas-contra-a-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14621-norte-de-minas-recebe-mais-52-mil-doses-de-vacinas-contra-a-covid-19

Já estão nos 86 municípios que compõem a região ampliada de Saúde do Norte de Minas as 52 mil doses de vacinas contra a covid-19. A nova remessa de imunizantes repassada à região pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) é composta por 33 mil doses de vacinas da farmacêutica AstraZeneca/Universidade de Oxford e 19 mil doses da CoronaVac, produzidas pelo Instituto Butantan. Com este lote, o Norte de Minas contabiliza o recebimento de 431 mil 296 doses de vacinas.

Nesta segunda-feira, 19, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (URS) repassou 35 mil 800 doses de vacinas para os 54 municípios que compõem a sua área de atuação. Outras 11 mil 400 doses foram entregues a 25 Secretarias municipais de Saúde que integram a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Januária. Já a GRS de Pirapora repassou 4 mil 800 doses para sete municípios.

Créditos: Pedro Ricardo

A coordenadora de vigilância em Saúde da SRS de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, explica que as 52 mil doses de vacinas serão utilizadas para aplicação da segunda dose em trabalhadores da saúde e em pessoas na faixa etária de 65 a 69 anos. A nova remessa também contempla a aplicação da primeira dose em trabalhadores da saúde; em pessoas de 65 a 69 anos; profissionais da segurança pública e das forças armadas, além do início da vacinação de pessoas entre 60 a 64 anos.

Vacinômetro

Até a manhã desta segunda-feira, dados contabilizados pela SES-MG, por meio da plataforma informatizada vacinômetro, demonstram que aumentou para 194 mil 772 pessoas residentes na região ampliada de Saúde do Norte de Minas que já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. Outras 62 mil 892 pessoas já receberam a segunda dose.

Os idosos representam o maior contingente populacional do Norte de Minas, que já recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19, totalizando 150 mil 208 pessoas. Outras 36 mil 078 já completaram o esquema vacinal com o recebimento da segunda dose.

Em seguida, com maior número de pessoas que já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19, estão os trabalhadores de saúde: 35 mil 260 pessoas. Outros 20 mil 671 trabalhadores já completaram o esquema vacinal. Entre os indígenas, 5 mil 273 já receberam a primeira dose de vacina e 4 mil 854, a segunda.

Até esta segunda-feira, dados enviados pelos municípios para o painel vacinômetro informam que 3 mil 193 idosos residentes em instituições de longa permanência receberam a primeira dose da vacina, e 1 mil 169, a segunda. Por outro lado, 62 deficientes físicos assistidos por residências inclusivas receberam a primeira dose de imunizante e 56 completaram o esquema vacinal.

Nos 853 municípios mineiros o vacinômetro aponta que 2 milhões 652 mil 291 pessoas já tomaram a primeira dose de vacina contra a covid-19 e 916 mil 071 pessoas já tiveram aplicada a segunda dose do imunizante.

]]>
Banco de notícias Tue, 20 Apr 2021 09:11:12 +0000
Webseminário discute descentralização da gestão dos serviços de saúde https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14620-webseminario-discute-descentralizacao-da-gestao-dos-servicos-de-saude https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14620-webseminario-discute-descentralizacao-da-gestao-dos-servicos-de-saude

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems/MG) realizaram hoje, 19-04, o webseminário “Desmistificando a Descentralização da Gestão de Prestadores para os Municípios”. A intenção do evento é incentivar que mais municípios atuem como plenos gestores de seus recursos e prestadores de saúde; na prática, assumir a gestão plena significa garantir aos gestores municipais maior autonomia para administrar os recursos financeiros.

“A Secretaria de Estado de Saúde apoia o processo de descentralização da gestão, uma vez que os municípios, atuando como plenos gestores de seus recursos, tornam a prestação do serviço mais eficiente. O município passa a ter mais liberdade para gerir a saúde com base nas necessidades de sua população”, afirmou o Secretário de Estado Adjunto de Saúde, André Luiz Moreira dos Anjos.

Para o presidente do Cosems-MG, Eduardo Luiz da Silva, a gestão plena fortalece os princípios organizativos do Sistema Único de Saúde (SUS): “A construção de municípios com gestão forte é uma estratégia de organização do sistema de saúde em consonância às demais diretrizes de universalidade, integralidade e de equidade, preconizados para o SUS”, disse.

Palestras

Durante o evento, os participantes puderam ouvir informações sobre o funcionamento da gestão plena, conhecer experiências exitosas e discutir aspectos jurídicos de contratação com o serviço público, legislações e formas de contratos. Eduardo Luiz da Silva relatou sua experiência à frente do processo de adesão à gestão plena de Taiobeiras. Segundo ele, após o processo, o município conseguiu melhorar a prestação dos serviços e ampliou o escopo de ofertas de especialidades: “Organizamos a rede de saúde pensando na necessidade da população, o que beneficiou as pessoas e melhorou a qualidade de vida no município”, disse.

Totalmente on line, o seminário teve como público prefeitos, gestores de saúde, servidores municipais e estaduais, apoiadores do Cosems, conselheiros de saúde, integrantes de erviços de contabilidade e a procurador municipal.

Os participantes também discutiram sobre orçamento, finanças, contratação de serviços de saúde, adequação de sistema de informação, controle das ações e serviços do SUS, supervisão da produção, processamento dos dados e controle de gastos.

]]>
Banco de notícias Mon, 19 Apr 2021 18:58:01 +0000
Farmácia de Minas: Unidade de Leopoldina passa a realizar atendimento com distribuição de senhas https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14619-farmacia-de-minas-unidade-de-leopoldina-passa-a-realizar-atendimento-com-distribuicao-de-senhas https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14619-farmacia-de-minas-unidade-de-leopoldina-passa-a-realizar-atendimento-com-distribuicao-de-senhas

A Farmácia de Minas Regional de Leopoldina, referência para a população dos 15 municípios da região, passa a organizar seus atendimentos por meio da disponibilização de senhas. A mudança teve início no dia 07/4 e visa dar mais agilidade nos serviços e conforto aos usuários.

A medida também ajuda no cumprimento da Lei Federal nº 10.048/2000 que prevê prioridade de atendimento para pessoas com deficiência, idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e obesos. Até o momento, os atendimentos eram realizados pela ordem de chegada dos usuários, respeitando as prioridades, e espera-se que com a disponibilização das senhas a organização dos serviços seja melhor realizada.

A coordenadora de Assistência Farmacêutica da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina, Daniela Rezende Coelho, explica que, por meio da Farmácia de Minas, a Regional Leopoldina assessora os municípios no programa de medicamentos básicos, realiza a distribuição dos medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), que contempla medicamentos para doenças raras, de baixa prevalência ou uso crônico prolongado, que costumam ser de alto custo. “Também distribuímos medicamentos estratégicos utilizados contra doenças que são problemas de saúde pública, aos municípios”, afirma Daniela. De acordo com a coordenadora, são realizados, em média, 2000 atendimentos por mês, de segunda a sexta-feira, de 8h às 14h, exceto nos últimos dois dias úteis do mês, reservados para controle e atualização do estoque.

]]>
Banco de notícias Mon, 19 Apr 2021 18:20:30 +0000
Regional de Saúde de Leopoldina dá continuidade a ações de combate às arboviroses https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14618-regional-de-saude-de-leopoldina-da-continuidade-a-acoes-de-combate-as-arboviroses https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14618-regional-de-saude-de-leopoldina-da-continuidade-a-acoes-de-combate-as-arboviroses

O Comitê Regional de Enfrentamento das Arboviroses (CREA) da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina, realizou no dia 14/4, o monitoramento integrado das ações de combate à dengue, Zika vírus e febre Chikungunya no município de Argirita. A GRS acompanha a evolução dos casos nos 15 municípios de sua área de abrangência e ao perceber que determinado território apresenta aumento na incidência de casos suspeitos, realiza o contato com a equipe do municipal para alinhar as ações e evitar a ocorrência de epidemia.

Durante o encontro, foram alinhadas ações de quatro eixos de atuação: Controle Vetorial; Comunicação e Mobilização Social; Controle Epidemiológico e Assistência. A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Regional de Leopoldina, Maria Luiza de Souza Silva, destaca a importância da reunião e da parceria com os municípios: “Estamos em período de dupla epidemia, dengue e covid-19. Nós da GRS de Leopoldina, estamos realizando ação conjunta aos municípios sob nossa jurisdição que se encontram com altos casos de dengue. Está ação é de extrema importância para manter a população e serviços em alerta”, avalia a coordenadora.

 

INTENSIFICAÇÃO DAS AÇÕES 

Durante o período de maior incidência de casos de dengue, Zika vírus e febre Chikungunya - entre os meses de dezembro a maio - a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) intensifica as ações para o combate ao agente transmissor da doença: o mosquito Aedes aegypit. 

Na área de abrangência da GRS de Leopoldina estão em andamento diversas ações para conter os casos das arboviroses. Nos municípios de Laranjal e Santana de Cataguases foi realizada a aplicação do Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente chamado de “Fumacê”. Em Cataguases, além da aplicação do UBV, houve a atuação da Força Estadual que une esforços dos profissionais de SES-MG com as equipes municipais para conter a proliferação do mosquito. No distrito de Tebas, em Leopoldina, foi aplicado o inseticida Permetrina, pelo método Aerosystem. Por esse processo, utilizado diante da confirmação de casos de febre Chikungunya, ocorre a dispersão do produto de forma intradomiciliar.

 

COLABORE

É fundamental que toda a sociedade contribua para a eliminação dos focos de criação do mosquito Aedes aegypit. Mantenha os quintais limpos e sem lixo, deixem as garrafas e baldes de cabeça para baixo; os vasos de plantas não devem ter pratos como apoio e é fundamental que os ralos estejam limpos e com aplicação de telas. Lixeiras sempre tampadas ; os bebedouros dos animais  devem ser limpos com bucha ou escova.

]]>
Banco de notícias Mon, 19 Apr 2021 18:19:13 +0000
SRS de Teófilo Otoni reforça com servidores medidas de controle da covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14617-srs-de-teofilo-otoni-reforca-com-servidores-medidas-de-controle-da-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14617-srs-de-teofilo-otoni-reforca-com-servidores-medidas-de-controle-da-covid-19

A videoconferência, realizada no dia 8 de abril, abordou a questão da transmissão do novo coronavírus no ambiente de trabalho, com os servidores da Unidade Regional de Saúde (URS) de Teófilo Otoni. A coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Poliana Maçal, citou os principais sintomas da covid-19 e a importância de cada servidor se autoavaliar e ter o cuidado de não comparecer ao trabalho apresentando sintomas gripais.

A coordenadora explicou os protocolos a serem seguidos caso o servidor manifeste algum sintoma ou, seja um contato próximo de alguém sintomático ou com o diagnóstico confirmado para covid-19. “A pessoa deve comunicar sua chefia imediata sobre a suspeita, fazer o isolamento domiciliar por um período de 14 dias, procurar uma Unidade de Saúde e realizar a testagem. Na primeira semana de infecção ainda é difícil distinguir os sintomas da doença de qualquer gripe ou resfriado. Somente com o teste é possível saber com segurança se é ou não covid-19”, ressaltou.

A referência técnica do Núcleo da Vigilância Sanitária da Unidade, Manuella Botelho, durante o encontro, reforçou a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) como medida de controle da covid-19. “O uso de máscaras e do álcool em gel 70%, o respeito ao distanciamento social, são ações importantes para conter a proliferação do vírus, dentro e fora da Unidade”, afirmou.

Manuella também falou sobre o isolamento intradomiciliar, destinado a pessoas com suspeita da doença ou em casos já confirmados, como forma de conter a transmissão do coronavírus entre pessoas residentes na mesma casa. “Apresentou os sintomas gripais, mesmo que não se tenha ainda a confirmação, a pessoa deve ficar em quarto separado, manter as janelas abertas, utilizar utensílios como pratos, talheres e copo individualmente e quando precisar sair do quarto, usar a máscara”, enfatizou.

Para concluir, Poliana esclareceu dúvidas sobre os exames disponíveis na rede pública e privada para a confirmação do diagnóstico da covid-19 e os prazos adequados para a coleta. Segundo ela, o RT-PCR, em que se usa o swab nasal é o mais indicado. “Ele pode ser feito do primeiro até o décimo dia do início dos sintomas, preferencialmente entre o terceiro ao sétimo dia”, finalizou.

Principais sintomas da covid-19

Tosse, febre (em alguns casos), coriza, dor de garganta, perda do olfato, alteração do paladar, diminuição do apetite, cansaço e, em casos mais graves, dificuldade de respirar (dispneia).

]]>
Banco de notícias Mon, 19 Apr 2021 18:15:07 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 19/04/2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14616-informe-epidemiologico-coronavirus-19-04-2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14616-informe-epidemiologico-coronavirus-19-04-2021

Até o momento foram 1.281.421 casos confirmados*. Estão em acompanhamento* 83.197 casos e são 1.167.827 casos recuperados**. Estão confirmados 30.397 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.

**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 19/4/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Mon, 19 Apr 2021 09:29:54 +0000
Mais de 133 mil unidades de medicamentos para kit intubação chegam a Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14615-mais-de-133-mil-unidades-de-medicamentos-para-kit-intubacao-chegam-a-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14615-mais-de-133-mil-unidades-de-medicamentos-para-kit-intubacao-chegam-a-minas-gerais

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) recebeu, neste sábado (17/4), mais um quantitativo de medicamentos do kit intubação para atender, de forma emergencial, 20 hospitais que se encontram em níveis considerados críticos. A medida contempla instituições com estoques suficientes para três dias ou menos de cobertura.

As 133.215 unidades de fármacos são compostas por midazolam, propofol e besilato de cisatracúrio, itens essenciais à sedação dos pacientes. Parte dos medicamentos foi enviada pelo Ministério da Saúde (108.215 unidades) e também houve a aquisição, pelo Estado, de 25 mil unidades de midazolam.

Clique aqui e confira a relação das unidades hospitalares que receberão os medicamentos neste fim de semana.

A maior parte deste quantitativo já foi entregue às instituições de saúde, mas no início da semana que vem, a distribuição dos medicamentos continua, com a inclusão de outras instituições.

Estoque

A SES-MG ressalta que o estoque de sedativos utilizados na intubação do paciente de covid encontra-se em nível não recomendável para o enfrentamento da pandemia, mesmo com a chegada destes insumos. As unidades hospitalares, que antes trabalhavam com estoque de 60 dias ou mais, enfrentam dificuldades no abastecimento.

Para fazer frente a este cenário, Minas Gerais conta com a rede solidária da Saúde Pública, que permite o remanejamento de insumos entre as instituições que observam aumento no consumo destes medicamentos. O objetivo é atender os hospitais mais necessitados e com estoque mais baixos, a partir de unidades que detenham estoques mais estáveis, garantindo, de modo emergencial, a adequada assistência aos pacientes.

Confira a relação de medicamentos:

Midazolam - 70.650

Propofol - 19.865

Besilato de cisatracúrio - 17.700

Midazolam - 25.000 (compra pelo Estado)

Total: 133.215

]]>
Banco de notícias Sun, 18 Apr 2021 11:19:58 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 18/04/2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14614-informe-epidemiologico-coronavirus-18-04-2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14614-informe-epidemiologico-coronavirus-18-04-2021

Até o momento foram 1.279.549 casos confirmados*. Estão em acompanhamento* 83.798 casos e são 1.165.442 casos recuperados**. Estão confirmados 30.309 óbitos.

 

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.

 

**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

 

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

 

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 18/4/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

 

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

 

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Sun, 18 Apr 2021 10:57:45 +0000
Minas recebe, hoje, mais de 133 mil unidades de medicamentos para kit intubação https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14613-minas-recebe-hoje-mais-de-133-mil-unidades-de-medicamentos-para-kit-intubacao https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14613-minas-recebe-hoje-mais-de-133-mil-unidades-de-medicamentos-para-kit-intubacao

000000000000

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) recebe, na tarde deste sábado (17/4), mais um quantitativo de medicamentos do kit intubação para atender, de forma emergencial, 25 hospitais que se encontram em níveis considerados críticos. A medida contempla instituições com estoques suficientes para três dias ou menos de cobertura. 

As 133.215 unidades de fármacos são compostas por midazolam, propofol e besilato de cisatracúrio, itens essenciais à sedação dos pacientes. Parte dos medicamentos foi enviada pelo Ministério da Saúde (108.215 unidades) e também houve a aquisição, pelo Estado, de 25 mil unidades de midazolam.

A relação das unidades hospitalares que receberão os medicamentos ainda será divulgada e as informações atualizadas. 

Estoque

A SES-MG ressalta que o estoque de sedativos utilizados na intubação do paciente de covid encontra-se em nível não recomendável para o enfrentamento da pandemia, mesmo com a chegada destes insumos. As unidades hospitalares, que antes trabalhavam com estoque de 60 dias ou mais, enfrentam dificuldades no abastecimento.

Para fazer frente a este cenário, Minas Gerais conta com a rede solidária da Saúde Pública, que permite o remanejamento de insumos entre as instituições que observam aumento no consumo destes medicamentos. O objetivo é atender os hospitais mais necessitados e com estoque mais baixos, a partir de unidades que detenham estoques mais estáveis, garantindo, de modo emergencial, a adequada assistência aos pacientes.

Confira a relação de medicamentos

Midazolam - 70.650

Propofol - 19.865

Besilato de cisatracúrio - 17.700

Midazolam - 25.000 (compra pelo Estado)

Total: 133.215

]]>
Banco de notícias Sat, 17 Apr 2021 16:46:00 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 17/04/2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14612-informe-epidemiologico-coronavirus-17-04-2021 https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14612-informe-epidemiologico-coronavirus-17-04-2021

Até o momento foram 1.275.234 casos confirmados*. Estão em acompanhamento* 84.001 casos e são 1.161.293 casos recuperados**. Estão confirmados 29.940 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.

**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.
Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 17/4/2021. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Sat, 17 Apr 2021 10:20:06 +0000
Romeu Zema acompanha vacinação contra a covid-19 em Montes Claros https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14609-romeu-zema-acompanha-vacinacao-contra-a-covid-19-em-montes-claros https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14609-romeu-zema-acompanha-vacinacao-contra-a-covid-19-em-montes-claros

IMG 6822

O governador Romeu Zema acompanhou, na tarde desta sexta-feira (16/4), em Montes Claros, no Norte do estado, o processo de vacinação contra a covid-19. Minas Gerais recebeu nesta sexta mais de 700 mil vacinas para distribuir a todas as regiões e iniciar a imunização de pessoas entre 60 e 64 anos, além de dar continuidade à vacinação dos trabalhadores da Saúde, idosos acima de 65 anos e profissionais das Forças de Segurança.

Montes Claros recebeu, até o momento, cerca de 90 mil doses dos imunizantes. Zema acompanhou a vacinação de alguns idosos e militares e conversou com profissionais da Saúde da cidade. “É extremamente gratificante presenciar mais uma vez este momento que é realmente a solução definitiva para a pandemia. Sabemos que só com a vacinação em massa vamos em alguns meses ter uma vida normal novamente”, disse o governador, lembrando, no entanto, que as medidas de higienização e o uso de máscaras ainda são muito importantes na prevenção da doença.

“Aproveito a visita a Montes Claros para comunicar que estamos recebendo uma grande carga de medicamentos que são utilizados em UTIs e vão permitir que hospitais trabalhem com menos estresse. Muitos estavam trabalhando com estoque quase próximo a zero desses medicamentos, que são fundamentais nos pacientes que estão entubados. Estamos também recebendo mais de 701 mil doses tanto para primeira dose quanto para segunda da vacina contra a covid, que estaremos distribuindo com a maior rapidez para todo o estado, fazendo com que esse processo avance mais”, afirmou o governador.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, e o vice-prefeito do município, Guilherme Augusto Guimarães Oliveira, também acompanharam a imunização em Montes Claros.

Zema ressaltou, ainda, todo o esforço de sua gestão para ampliar a capacidade do sistema de Saúde no estado no enfrentamento à pandemia. Somente na macrorregião Norte de Minas, houve um aumento de 153,9% na capacidade de leitos de UTI, passando de 115 em fevereiro de 2020 para 292 em abril deste ano. Também foram criados 670 leitos de Enfermaria, um aumento de 87,7%.

Segurança e Saúde

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, afirmou que a chegada das novas doses irá permitir a conclusão da vacinação dos profissionais da Saúde, além de ampliar a imunização das Forças de Segurança.

“Recebemos agora, pela primeira vez, doses para o grupo de 60 a 64 anos. Além disso, vamos terminar de vacinar trabalhadores da Saúde e mais 6% para as Forças de Segurança e ainda aplicar a segunda dose para aqueles de 65 a 70 anos que tomaram recentemente a primeira dose”, explicou.

Vacinado nesta sexta-feira (16/4) com a primeira dose, o sargento Júnior, do 50º Batalhão de Polícia Militar em Montes Claros, valorizou o acesso à vacina para continuar exercendo o trabalho de proteção à população mineira.

“É de suma importância para a tropa ser vacinada, pois estamos na linha de frente do combate à pandemia. Para proteger os cidadãos, precisamos também estarmos protegidos”, afirmou o militar.

A inclusão dos profissionais da Segurança como prioridade no processo de vacinação foi feita após pedido do governador ao Ministério da Saúde. Zema também solicitou que os professores tenham prioridade na vacinação. 

Mãos à Obra

Ainda em Montes Claros, o governador Romeu Zema e a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, visitaram a Escola Estadual Irmã Beata, no bairro Jardim Brasil. A instituição foi contemplada na terceira etapa do programa Mãos à Obra, com liberação de R$ 143,6 mil para reforma do muro de vedação do terreno e pintura do ginásio poliesportivo.

“Fico satisfeito do nosso projeto ter beneficiado esta escola, que conseguiu refazer o seu muro que estava praticamente destruído e também melhorar sua quadra poliesportiva. Estamos melhorando a escola fisicamente, mas vale lembrar que também estamos melhorando a qualidade do ensino com grandes avanços no Ideb. É com Educação que vamos construir um futuro melhor”, afirmou o governador.

Segundo a secretária Julia Sant’Anna, ao todo, 1.028 escolas estaduais foram contempladas nas quatro etapas do programa Mãos à Obra, com investimento previsto de R$ 232 milhões. Somente na Superintendência Regional de Ensino de Montes Claros, 30 escolas foram contempladas, com previsão de R$ 7,2 milhões em recursos.

“É uma alegria muito grande ter conseguido organizar financeiramente a Educação e já investir no programa Mãos à Obra em mais de mil escolas da nossa rede. Ver a escola bonita nos dá muita alegria e, sem dúvida nenhuma, isso influencia muito na aprendizagem do aluno”, afirmou Julia Sant’Anna.

Reforma comemorada

A diretora da Escola Estadual Irmã Baeta, Cláudia de Souza Ferreira Santos, explicou a situação da unidade e comemorou a reforma. Segundo ela, parte do muro da instituição havia sido derrubado após fortes chuvas.

“O muro estava em um estado lastimável e era muito baixo.  Além da aparência física, trouxe uma segurança maior para a escola. Executamos a obra do muro e com o restante do recurso investimos na pintura da quadra poliesportiva. Houve um reconhecimento por parte de toda a comunidade escolar”, afirmou a diretora.

Em Montes Claros, o governador esteve acompanhado nas agendas pelo deputado federal Delegado Marcelo Freitas e pelos deputados estaduais Arlem Santiago, Carlos Pimenta, Gil Pereira, Tadeuzinho e Zé Reis.

]]>
Banco de notícias Sat, 17 Apr 2021 09:13:21 +0000
Mais de 700 mil doses de vacinas contra covid-19 chegam hoje, ao estado https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14608-mais-de-700-mil-doses-de-vacinas-contra-covid-19-chegam-hoje-ao-estado https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14608-mais-de-700-mil-doses-de-vacinas-contra-covid-19-chegam-hoje-ao-estado

Minas Gerais recebe, nesta sexta-feira (16/4), mais 701.200 doses de vacinas contra a covid-19, previstas para chegar por volta de 18h, na Central da Rede de Frio do estado. Esta é a 13ª remessa enviada pelo Ministério da Saúde, com 426.000 doses da AstraZeneca e 275.200 da Coronavac, para dar prosseguimento à maior campanha de imunização da história de Minas Gerais.

Crédito: Pedro Gontijo

Esta remessa vai proporcionar a distribuição das doses D2 relativas ao esquema vacinal dos trabalhadores da Saúde (2,0%) e da população de 65 a 69 anos (23%). Serão distribuídas, ainda, a dose 1 (D1) para dar continuidade à imunização dos grupos de trabalhadores de Saúde, de pessoas de 65 a 69 anos e dos grupos das Forças de Segurança e Salvamento e Forças Armadas. Idosos entre 60 a 64 anos também estão contemplados por este novo lote.

“Minas Gerais segue os critérios determinados pelo Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde. Com base nele, a Secretaria de Estado de Saúde orienta municípios e gestores sobre os públicos a serem imunizados em cada etapa, bem como sobre demais aspectos técnicos que envolvem a campanha de vacinação contra a covid-19”, afirma o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti.

A logística do envio das doses aos 853 municípios está sendo concluída e logo será divulgada.

Doses

O 13º lote de 701.200 doses de imunizantes para a população mineira veio de caminhão, de São Paulo, diretamente para a Central Estadual da Rede de Frio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). As doses serão encaminhadas às 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs) do Estado, e, posteriormente, chegarão aos municípios, responsáveis pela execução da campanha de imunização.

Acompanhe o quantitativo de cada remessa

1ª remessa

577.480 doses da CoronaVac em 18/1/2021

2ª remessa

190.500 doses de AstraZeneca em 24/1/2021 

3ª remessa

87.600 doses da CoronaVac em 25/1/2021

4ª remessa

315.600 doses da CoronaVac em 7/2/2021 

5ª remessa

220.000 doses da AstraZeneca e 137.400 doses da CoronaVac em 23/2/2021

6ª remessa

285.200 doses da CoronaVac em 3/3/2021

7ª remessa

303.600 doses da CoronaVac em 9/3/2021

8ª remessa

509.800 doses de CoronaVac em 17/3/2021

9ª remessa

86.750 doses da AstraZeneca e 455.800 doses da CoronaVac em 20/3/2021 

10ª remessa

116.600 doses de AstraZeneca e 359.000 doses de CoronaVac em 26/3/2021 

11ª remessa

73.250 doses de AstraZeneca e 943.400 doses de CoronaVac em 1/4/2021 

12ª remessa

257.750 da AstraZeneca e 220.400 da Coronavac, em 8/4/2021

13ª remessa

426.000 da AstraZeneca e 275.200 da Coronavac, em 16/4/2021

Total: 5.841.330 doses

]]>
Banco de notícias Fri, 16 Apr 2021 12:53:07 +0000
Contratações no Instituto Raul Soares https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14607-contratacoes-no-instituto-raul-soares https://www.saude.mg.gov.br/cidadao/sala-de-situacao-municipal/stories/14607-contratacoes-no-instituto-raul-soares

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) publicou hoje novo edital para contratações emergenciais de médicos (psiquiatria e clínica médica) para o Instituto Raul Soares. São oferecidas duas vagas, uma para cada especialidade, com carga horária de 24 horas semanais e remuneração básica de R$ 5.800. Para acessar o edital, clique aqui:https://bit.ly/3advAoL

]]>
Banco de notícias Fri, 16 Apr 2021 12:20:34 +0000