A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) dedica o mês de novembro para alertar a população a respeito da importância dos cuidados que envolvem a Saúde Integral do Homem no Sistema Único de Saúde (SUS). Com o conceito “O sempre é o momento ideal para cuidar da sua saúde”, a SES-MG desenvolveu uma campanha que enfatiza que os homens também têm direito a uma saúde integral e com ações de cuidados que considere as especificidades, singularidades e a diversidade de seu gênero.

“É mais do que uma campanha de conscientização, é uma forma de alertar, orientar e conscientizar a população masculina a cuidar de sua saúde. Colocamos ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata que é um assunto de grande importância e que nem sempre é tratado com a devida atenção pelo homem. É uma forma de ‘quebrar’ barreiras e orientar a população masculina a procurar por uma Unidade Básica de Saúde”, disse Mayla Magalhães, diretora de Políticas de Atenção Primária à Saúde da SES-MG. 

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal. 

Além disso, a idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência, como a mortalidade aumenta significativamente após os 50 anos. Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias. 

Ao observar qualquer um desses sinais, é necessário procurar um Serviço de Saúde do SUS imediatamente. Em Minas, existem 34 Centros de Alta Complexidade em Oncologia (CACON) e Unidades de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), que atendem pacientes de todo o Estado, são pontos de atenção responsáveis pela assistência aos cânceres específicos da área de saúde sexual e reprodutiva tanto da mulher, quanto do homem (mama, colo de útero, próstata e pênis).

Homem também se cuida

Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde mostrou que 31% dos homens brasileiros não têm o hábito de ir ao médico e, quando o fazem, 70% tiveram a influência da mulher ou de filhos. Por isso, um dos objetivos da campanha é convencer os homens de que o cuidado com o corpo e com a saúde não tem gênero. E que é um direito se cuidar também. A maioria dos homens tem dificuldade com o assunto, deixando a saúde para o segundo plano por medo de que suas preocupações sejam confundidas com sentimentos considerados pouco masculinos como fraqueza, medo, ansiedade e insegurança. Porém, o adoecimento pode acometer a todos. 

Mayla explica que pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença para a saúde. “Uma alimentação balanceada, à base de frutas, legumes, verduras e cereais e atividades físicas regulares são importantes para uma vida mais saudável”, reforça. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as pessoas adotem níveis adequados de atividade física ao longo de toda a vida.

O ideal é que todo mundo realize pelo menos 150 minutos porAções como subir dois ou mais andares de escada, realizar deslocamentos caminhando para visitar os amigos, participar de atividades lúdicas, utilizar bicicleta para o trajeto até a padaria, dentre outros, são alternativas de atividade física e contribuem para o indivíduo manter-se ativo. Os momentos de lazer também podem ser utilizados para a prática de atividades físicas, por exemplo: jogar bola, andar de bicicleta ou praticar algum esporte. Conheça, ouça e compartilhe a playlist da SES-MG para estes momentos:

Gravidez é coisa de homem

A paternidade é um momento de alegria na vida de muitos homens. A chegada de um bebê pode representar um momento emocionante. Por isso, é muito importante o envolvimento masculino no acompanhamento do pré-natal, no parto e no pós-parto. Esse envolvimento cria e/ou fortalece o vínculo do futuro pai ou parceiro com o filho. O Sistema Único de Saúde (SUS). Além dos exames de sorologia, as equipes de saúde que recebem os parceiros podem aproveitar para sugerir a realização de exames preventivos da próstata e cirurgias como vasectomia e fimose.

Assim que a gestante chega ao hospital, a equipe que a recebe pergunta se o parceiro também quer participar da consulta. O obstetra que atende o casal convida o homem a fazer alguns exames, inclusive alguns que já fazem parte do pacote que a grávida tem de realizar ainda no primeiro trimestre de gravidez. São eles: sorologia para hepatite B e C, HIV e sífilis, além de exames de sangue para detectar presença ou não de diabetes, verificar níveis de colesterol e medição da pressão arterial.

“Para se ter uma paternidade ativa, o pai deve estar presente em todos os momentos do filho. Durante a gestação, o pai precisa estar em sintonia e se preparar junto com parceira para os dias que virão, desde antes do parto e até depois, na criação desse bebê” disse Mayla.

Pelo novo Marco Legal da Primeira Infância (Lei nº 13.257/2016), os pais podem prorrogar de 5 para 20 dias esse período, desde que comprovado o seu envolvimento com o desenvolvimento do bebê. Para ampliar a licença, o pai deve participar de cursos ou atividades durante o pré-natal e, depois, entregar um comprovante dessa atividade para a empresa onde trabalha, que por sua vez, deve fazer parte do projeto ‘Empresa Cidadã’, o que concede o benefício da paternidade estendida. Para saber mais sobre este assunto, clique aqui

E homem também adoece

Mayla explica que homens e mulheres têm diferenças causas de morbimortalidade diferentes. E que os coeficientes de mortalidade masculina são consideravelmente maiores em relação aos coeficientes de mortalidade feminina. Por isso, além de cuidados cotidianos é importante realizar visitas frequentes aos serviços de saúde para prevenir o surgimento de doenças. Fazendo consultas preventivas, com avaliações de saúde de forma integral.

Um estudo do Ministério da Saúde de 2012, indica que os homens são mais suscetíveis às doenças cardiovasculares, possivelmente pelos comportamentos de risco mais frequentes. Dados da SES-MG indicam que as principais notificações de doenças na população masculina, no ano de 2017 foram sífilis, AIDS, tuberculose, Hepatite, Caxumba e Febre Amarela (dados parciais até setembro de 2017)

Doenças

 

Nº de notificações

Sífilis Adquirida (Não especificada)

4291

AIDS

3277

Tuberculose

2283

Hepatites Virais

2102

Caxumba

1560

Febre Amarela

1227

Ações informativas

A campanha deste ano acontece durante todo o mês de novembro. Na internet, serão publicadas séries de posts informativos. E o hotsite www.saude.mg.gov.br/saudedohomem, com informações sobre a saúde da masculina de forma integral: doenças, prevenção, entre outros aspectos, já está no ar.

Está previsto também a veiculação de outdoors pela cidade e envelopamento dos vagões do metrô de Belo Horizonte com o tema da campanha. Foram produzidos, ainda, 500 mil folders sobre a Saúde do Homem a serem distribuídos para todas as regionais de saúde do Estado de Minas Gerais.  Clique aqui para obter o folder da campanha. 

 

Por Juliana Gutierrez