Notícias http://www.saude.mg.gov.br Sun, 18 Aug 2019 08:36:40 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Registro de casos de sarampo reforça a importância da vacinação para o controle da doença http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11372-registro-de-casos-de-sarampo-reforca-a-importancia-da-vacinacao-para-o-controle-da-doenca http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11372-registro-de-casos-de-sarampo-reforca-a-importancia-da-vacinacao-para-o-controle-da-doenca

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sarampo era uma doença prestes a alcançar sua erradicação mundial em 2010. Especificamente no caso do Brasil, o país chegou a receber, em 2016, pela OMS, o certificado de eliminação da circulação do vírus, vindo a perdê-lo em 2018, com o registro contínuo de casos da doença.

Atualmente, o país enfrenta surtos de sarampo em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. Além disso, alguns casos isolados foram identificados em Minas Gerais, Amazonas, Santa Catarina e Roraima.

Sarampo em Minas

Minas Gerais registra, até o momento, quatro casos da doença. O primeiro caso identificado em 2019 foi importado e os outros três registrados estão indiretamente relacionados a esse primeiro, mas com característica autóctone, ou seja, foram transmitidos dentro do território. O coordenador de doenças e agravos transmissíveis da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Gilmar Coelho, explica que o sarampo é uma doença de distribuição universal, com variação sazonal. “Nos climas temperados, observa-se aumento da incidência no período compreendido entre o final do inverno e o início da primavera. Nos climas tropicais, a transmissão parece aumentar depois da estação chuvosa. O comportamento varia de um local para outro e depende basicamente da relação entre o grau de imunidade e suscetibilidade da população, bem como da circulação do vírus na área”, frisa Gilmar.

Vacina

A vacina é a única forma de prevenir a ocorrência de sarampo na população. Por isso, a principal medida de controle da doença é a vacinação dos suscetíveis, que ocorre por meio da vacinação de rotina na rede básica de saúde, do bloqueio vacinal, da intensificação vacinal e das campanhas de vacinação.

A coordenadora do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Gusmão, reforça que a vacina é segura e eficaz na prevenção da doença. “Dessa forma, a principal ação da SES-MG para impedir o avanço da doença é manter a população protegida por meio da vacinação, mobilizando esforços para garantia de altas coberturas vacinais”, explica Josianne Gusmão.

Arte: Deise Meireles

De acordo com a cobertura vacinal acumulada de 1997 a fevereiro de 2019, Minas Gerais apresenta cobertura de 74,14% em pessoas com uma dose da tríplice viral. A faixa de idade com maior cobertura é a de 1 ano, com 98,31%. Já a faixa de idade de 40 a 49 anos apresenta a menor cobertura, com 39,57%.

A partir desses dados, estima-se que, em Minas Gerais, 3.923.315 pessoas entre 1 e 49 anos de idade ainda não foram vacinadas com uma dose contra o sarampo. Já com relação à segunda dose, esse número cai para 41,43%. Segundo Josianne Gusmão, a faixa de idade com maior cobertura é a de 1 ano de idade, com 81,51% e a faixa com menor é a de 20 a 29 anos, com cobertura de 3,74%. Já a estimativa de não vacinados no Estado de Minas Gerais sem duas doses da vacina dentro da faixa de idade de 1 a 29 anos de idade é de 5.476.932 pessoas.

Por isso, a coordenadora do Programa de Imunizações de SES destaca a importância de toda a população colocar seu cartão de vacinas em dia, independentemente da veiculação de alguma campanha de vacinação. “Para quem perdeu o cartão de vacinação, a orientação é procurar uma unidade básica de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via. A ausência do cartão de vacina não é um impeditivo para vacinar”, afirma Josianne.

Vale lembrar que o cartão de vacinação é o documento que comprova a situação vacinal do indivíduo, devendo ser guardado junto aos demais documentos pessoais.

Ações da SES-MG

Em maio, diante da volta da circulação do vírus do sarampo no território nacional, a SES-MG elaborou um Plano de Contingência para Resposta às Emergências em Saúde Pública do Sarampo. O objetivo foi planejar, executar e avaliar medidas de prevenção e de controle em tempo oportuno, a partir da notificação de possíveis casos de sarampo. O Plano de Contingência do Sarampo se justificou diante da necessidade da prevenção e sustentabilidade da eliminação do sarampo no território, já que o cenário no estado reforçou a importância da antecipação das esferas de governo ao enfrentamento de eventuais epidemias de sarampo. O documento teve como objetivo sistematizar as ações e os procedimentos sob a responsabilidade do estado, de modo a apoiar, em caráter complementar, as ações dos municípios.

Clique aqui e confira o Plano de Contingência para Resposta às Emergências em Saúde Pública do Sarampo

Já no mês de julho, foi publicado também no site da SES um alerta para profissionais de saúde, com o objetivo de deixá-los mais sensíveis quanto à identificação de possíveis casos da doença, especialmente após o período de férias.

Clique aqui e confira o Alerta de Sarampo 2019

Especificamente no que se refere à imunização, a SES-MG divulgou memorando-circular do Ministério da Saúde com orientações sobre a vacinação contra o sarampo para crianças de seis meses a menores de um ano de idade que irão se deslocar para municípios que apresentam surto a ativo de sarampo.

Clique aqui e confira as Orientações sobre a Vacinação contra o Sarampo

Saiba mais sobre a doença em http://www.saude.mg.gov.br/sarampo

]]>
Banco de notícias Wed, 07 Aug 2019 12:05:11 +0000
Mês de agosto convida à reflexão e debate sobre a importância do aleitamento materno http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11362-semana-mundial-de-aleitamento-materno-reforca-a-importancia-da-amamentacao http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11362-semana-mundial-de-aleitamento-materno-reforca-a-importancia-da-amamentacao

O mês de agosto é dedicado ao aleitamento materno e, por isso, é também conhecido como Agosto Dourado, em referência ao padrão ouro de qualidade do leite materno. É em agosto também que, entre os dias 1º e 7, é celebrada a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM), movimento estabelecido em 1992 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em defesa da amamentação. Em 2019, a semana traz como tema “Empoderar mães e pais para favorecer a amamentação”, que tem como objetivo enaltecer a rede de apoio da família, principalmente da mulher, a fim de contribuir para o aleitamento materno.

Crédito: Arquivo Pessoal de Nágila Poliana

“A SMAM faz parte de uma história focada na sobrevivência, proteção e desenvolvimento da criança. As ações buscam promover o aleitamento exclusivo até o sexto mês de vida, e estender a amamentação até os dois anos ou mais”, afirma Natália Oliveira Dias, referência técnica da Coordenação de Atenção à Saúde das Mulheres e Crianças da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Ainda de acordo com a referência, a amamentação, no âmbito da saúde da criança, é importante, pois confere proteção imunológica e menor risco de contaminação, além de contribuir com a diminuição da morbimortalidade infantil devido a causas como diarreia e infecções respiratórias. “A amamentação também reduz o risco de obesidade infantil e diabetes, além de promover o desenvolvimento adequado da cavidade oral”, explica Natália.

Rede de Assistência

A Rede de Assistência Materno Infantil é composta por vários pontos de atendimento, como unidades básicas de saúde, maternidades, atenção especializada, serviços de urgência e emergências, bancos e postos de leite humano, entre outros. “O apoio dos profissionais da saúde é fundamental para o êxito na amamentação. Em caso de dúvida ou dificuldade, a mulher deve procurar o Banco de Leite Humano ou Posto de Coleta de Leite Humano mais próximo, ou a unidade básica da saúde de referência para receber as devidas orientações e auxílio”, explica Natália.

Conforme recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação exclusiva (AME) deve ser mantida até os seis meses de vida e complementada até os dois anos de idade ou mais, com a introdução de alimentos saudáveis. Para Nágila Poliana Gomes Lacerda, mãe da Dianna Manuella, também chamada de Amora, de um ano, essa recomendação é seguida à risca. “Por meio da amamentação, fortaleço nosso vínculo. Este é o tempo que tenho com minha filha, e esse momento é somente nosso. Acredito que o leite materno seja um alimento extremamente importante para a criança e pretendo amamentá-la até os dois anos ou enquanto tiver leite”, afirma Nágila.

Nágila conta também que Amora recebeu, exclusivamente, leite materno até o 6º mês e, por ter entrado em licença maternidade e férias, conseguiu acompanhar todo o processo de introdução alimentar sólida da criança. “Pude ficar com minha filha durante os seus 7 primeiros meses de vida e, a alimentei com meu leite em livre demanda durante todo esse tempo. Desde que voltei ao trabalho deixo um vidro de leite materno em casa para que ela possa consumi-lo durante o período em que estou fora. Tive receio de que ela não quisesse mais amamentar quando eu retornasse ao trabalho, mas isso não ocorreu. A Sala de Amamentação que foi disponibilizada para nós, trabalhadoras da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, foi determinante em meu propósito de seguir amamentando”, analisa Nágila.

Agosto Dourado

Seguindo ainda a temática da importância da amamentação, durante o mês é celebrado o Agosto Dourado, movimento que simboliza a luta pelo incentivo à prática da amamentação. “A cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. Ao longo do mês são celebrados a promoção, proteção e apoio ao aleitamento”, enfatiza Natália Oliveira Dias.

A SES-MG apoia o movimento e todas as ações que incentivam a amamentação. Entre os dias 27 e 29 de agosto, ocorrerá o XIII Encontro Mineiro de Aleitamento Materno em Sete Lagoas. O evento é destinado aos profissionais de saúde e estudantes de todo o estado para discutir as práticas de incentivo à amamentação. O encontro é fruto de uma parceria da SES-MG com o Ministério da Saúde, Sociedade Mineira de Aleitamento Materno (SOMAM), Regional de Saúde de Sete Lagoas, Secretaria Municipal de Saúde e Conselho dos Secretários Municipais de Saúde Regional (COSEMS).

]]>
Banco de notícias Fri, 02 Aug 2019 14:57:31 +0000
Dia da Vigilância Sanitária é comemorado pela SES-MG http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11360-dia-da-vigilancia-sanitaria-e-comemorado-pela-ses-mg http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11360-dia-da-vigilancia-sanitaria-e-comemorado-pela-ses-mg

Com o tema “Se tem saúde, tem VISA”, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) prepara, para este mês de agosto, uma série de ações que têm como objetivo demonstrar que a Vigilância Sanitária (VISA) faz parte do Sistema Único de Saúde (SUS) e está presente nas atividades mais corriqueiras das pessoas. Na data de 5 de agosto, nascimento do sanitarista Oswaldo Cruz, importante nome na história da vigilância sanitária do Brasil e responsável pelo controle de epidemias como febre amarela, varíola e peste no início do século XX, é também celebrado o Dia Nacional da Vigilância Sanitária. A data foi instituída em 2015, pela Lei nº 13.098, de 27 de janeiro.

VISA BANNER

Neste ano, para comemorar a data, a SES-MG preparou o concurso “Dia da VISA 2019”, que tem como objetivo promover a atuação da Vigilância Sanitária nos municípios do estado de Minas Gerais. Podem participar profissionais técnicos que trabalham na Vigilância Sanitária dos Municípios. Os dez registros das ações selecionados pelo Comitê serão publicados no Instagram da SES-MG (@saudemg), no dia 15 de setembro de 2019, em postagens consecutivas, para votação. Os cinco primeiros colocados poderão participar, sem custos, do 8° Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), a ser realizado no Expominas, em Belo Horizonte, entre os dias 25 e 27 de novembro de 2019. As inscrições para o concurso podem ser realizadas clicando aqui. Clicando neste link, você confere o edital do concurso.

Para o superintendente de Vigilância Sanitária da SES-MG, Filipe Curzio Laguardia, o concurso reforça a importância da atuação dos profissionais dos municípios, no sentido de mostrar como o seu trabalho está presente no dia a dia da saúde e em diferentes áreas. “A Vigilância Sanitária atua em vários nichos, como social, cultural e até mesmo econômico. Seja na inspeção de alimentos em restaurantes, no comércio e fabricação de medicamentos, ou na fiscalização de estabelecimentos de saúde como hospitais, laboratórios, salão de beleza e academias, as ações da VISA são historicamente conhecidas como o ‘braço mais estendido’ da saúde pública. Isso por causa de sua abrangência e por atender a toda população, independente de raça, credo ou condição social”, frisou o superintendente.

Para mostrar que o cidadão é também um importante parceiro, tendo em vista que ele pode fazer denúncias sobre situações que fogem das normas previstas pela Vigilância Sanitária, a SES-MG vem reforçando a divulgação de canais como a Ouvidoria do Estado de Minas Gerais (telefone 136). “Qualquer cidadão, empresa ou órgão público pode denunciar um produto ou estabelecimento e pode escolher não se identificar, o que caracteriza uma denúncia anônima”, explicou Filipe Laguardia. A investigação das denúncias ou reclamações é um serviço da Vigilância Sanitária Estadual e, por meio dela, são apurados os dados e mediante comprovação, tomadas as medidas cabíveis.

Nesse sentido, para que a população possa entender melhor o que é a Vigilância Sanitária e como ela está na vida das pessoas, haverá, entre os dias 5 e 9 de agosto, uma exposição no subsolo do Prédio Minas da Cidade Administrativa. De acordo com a Lei Estadual 13.317, de 1999, a VISA pode ser entendida como um conjunto de ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos e agravos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e da circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde. “Foram produzidos, no total, 15 banners que mostram que as ações da Vigilância estão presentes no dia a dia da saúde. Nossa intenção é demonstrar, como exemplos da nossa rotina, que a VISA é um importante componente do SUS”, frisou o superintendente.

Entre os dias 6 a 8 de agosto, será realizado o Seminário de Vigilância Sanitária, voltado para referências técnicas das 28 regionais de saúde do Estado. O evento acontece em Belo Horizonte e tem como principal objetivo discutir processos de trabalho internos, de forma a melhorar o atendimento às demandas da população.

]]>
Banco de notícias Thu, 01 Aug 2019 17:21:10 +0000
Romeu Zema lança programa de atenção à saúde no Vale do Jequitinhonha http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11347-romeu-zema-lanca-programa-de-atencao-a-saude-no-vale-do-jequitinhonha http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11347-romeu-zema-lanca-programa-de-atencao-a-saude-no-vale-do-jequitinhonha

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, lançou, nesta segunda-feira (29/7), em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, o programa Saúde em Rede, que pretende solucionar até 85% dos casos de filas e longas esperas por atendimento nos municípios da região. Em mais um “Giro pelo Estado”, Zema ainda cumpriu agendas no município e seu reuniu com prefeitos e empresários.

Assinatura do termo de compromisso para participação de todos os municípios da região (Crédito: Gil Leonardi | Imprensa MG)

“Estamos reestruturando o atendimento primário da Saúde, de forma que ele fique mais organizado. Porque, hoje, o que se vê é que muitas enfermidades facilmente tratáveis não o são no momento em que deveriam e depois aquela pessoa que deveria ter sido tratada aqui acaba se deslocando para Belo Horizonte, para Montes Claros, para fazer um tratamento mais caro, mais complexo e mais demorado. Então, mais uma vez, nós estamos querendo colocar na Saúde uma gestão melhor, que vai fazer com que os recursos tão escassos sejam usados de forma adequada”, afirmou o governador Romeu Zema, durante cerimônia de lançamento do programa, que também contou com a presença do secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

A melhora será possível graças à metodologia desenvolvida em parceria entre o Hospital Israelita Albert Einstein, o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e o Ministério da Saúde, que propicia a estruturação das redes de atenção por meio do mapeamento e da otimização dos processos de trabalho. O objetivo é melhorar o atendimento ao cidadão desde a atenção primária, passando pela atenção ambulatorial especializada, e chegando à atenção hospitalar.

O prefeito de Diamantina, Juscelino Roque, valorizou o empenho da nova gestão em conhecer a realidade dos municípios.
“Temos que agradecer a todos que estão nos ajudando a fortalecer a macrorregião da Saúde, que já esteve muito fragilizada. Penso que as autoridades que estão aqui, servidores que nós somos, temos a grande obrigação de servir, e o povo espera de nós. Temos que tomar atitudes, muitas vezes duras, mas temos que parar de viver da utopia, da fantasia e conversar muito com a nossa realidade”, afirmou.

Durante o lançamento, o governador também assinou um termo de compromisso para que 100% dos municípios da região participem da iniciativa, beneficiando cerca de 298 mil pessoas. Inicialmente, os trabalhos serão direcionados à saúde das mulheres e crianças, bem como atenção às pessoas em situação de hipertensão e diabetes. Serão capacitados 3,2 mil profissionais da atenção primária do Estado. O objetivo é que, em um ano, seja iniciado o processo do Saúde em Rede em todas as macrorregiões de Saúde.

Oficina Ortopédica

Além do programa Saúde em Rede, o governador Romeu Zema também participou da inauguração da Oficina Ortopédica Itinerante Terrestre, que entrará em funcionamento após três anos de questões burocráticas e financeiras. Em 2019, foi iniciado o custeio mensal de R$ 50,6 mil referente à contrapartida da Secretaria de Estado de Saúde (SES), com a inclusão deste pagamento na agenda de repasses prioritários.

GIL 6285

“Tivemos o prazer hoje de deixar entregue aqui um caminhão que vai percorrer toda a região do Vale do Mucuri, Jequitinhonha e, se possível, até outras também, oferecendo serviços para pessoas que possuem próteses e que hoje têm uma dificuldade muito grande para se deslocar e poder colocar essa prótese de modo adequado”, afirmou Zema.

A Oficina Ortopédica Itinerante Terrestre de Diamantina é vinculada à Oficina Ortopédica Fixa do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV), sendo composta por um caminhão adaptado especialmente para esse fim.

O veículo se deslocará, juntamente com uma equipe mínima de profissionais, para locais sem acesso à Oficina Ortopédica Fixa, que presta assistência à pessoa com deficiência nas modalidades de ostomia, reabilitação física, intelectual, auditiva e visual, sendo responsável pelo atendimento de 52 municípios mineiros, abrangendo a região ampliada de Saúde do Jequitinhonha, bem como as regiões de Curvelo e Guanhães.

A unidade móvel poderá atender também às regiões ampliadas de Saúde do Jequitinhonha, Norte, Nordeste, Noroeste, Leste e Leste do Sul, chegando a um total de 284 municípios.

]]>
Banco de notícias Tue, 30 Jul 2019 10:39:46 +0000
Regional de Saúde de Pouso Alegre realiza reunião técnica de coordenadores da Atenção Primária http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11399-regional-de-saude-de-pouso-alegre-realiza-reuniao-tecnica-de-coordenadores-da-atencao-primaria http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11399-regional-de-saude-de-pouso-alegre-realiza-reuniao-tecnica-de-coordenadores-da-atencao-primaria

A Regional de Saúde de Pouso Alegre promoveu nesta quarta-feira, 14/8, a II Reunião Técnica para os Coordenadores Municipais de Atenção Primária. O evento foi organizado pelo Núcleo de Atenção Primária (NAPRIS) e teve como objetivo dar continuidade a melhoria do fluxo de comunicação entre as referências técnicas do NAPRIS da Regional de Saúde de Pouso Alegre e os municípios, além de promover um espaço de discussão dos principais assuntos relacionados à Atenção Primária.

Crédito: Otávio Coutinho Meyer Fernandes

A Regional de Saúde de Pouso Alegre tem 53 municípios sob a sua jurisdição e todos foram convidados a fazer parte desse encontro, através do Coordenador de Atenção Primária. O encontro também contou com a participação do superintendente regional, Régis Kersul. Os temas abordados foram Promoção à Saúde, Programa Saúde na Hora, Credenciamento de Equipes de Atenção Primária, e-SUS, dentre outros. Além disso, durante a reunião, em parceria com a Vigilância Epidemiológica, foram discutidos temas relacionados ao Sarampo e a Vigilância da Raiva, em decorrência da situação epidemiológica atual.

Para o superintendente, o encontro foi de vital importância. “O fortalecimento da Atenção Primária é uma meta que a Regional vai buscar incessantemente, pois acreditamos que só com uma maior resolutividade dela teremos uma melhoria nos indicadores da saúde, contribuindo para uma melhor qualidade de vida da população”, destaca Régis.

 “Aproveitaremos o momento também para fortalecer o fluxo de distribuição da Caderneta de Saúde da Criança e Caderneta da Gestante, em parceria com o Núcleo de Redes de Atenção à Saúde. Esperamos que seja um momento para fortalecer a parceria e debater mais detalhadamente as necessidades de cada um, com o objetivo de ampliar a resolutividade nos processos de trabalho. Acreditamos que através do apoio e do trabalho em equipe seja possível identificar as fragilidades e potencialidades para fortalecer as ações de Atenção Primária à Saúde como ordenadora do cuidado dentro da rede assistencial”, concluiu a coordenadora do Núcleo de Atenção Primária à Saúde, Izabella Rocha Veloso Sousa.

A Regional de Saúde de Pouso Alegre tem 53 municípios sob a sua jurisdição e todos foram convidados a fazer parte desse encontro, através do Coordenador de Atenção Primária.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 17:12:18 +0000
Gestores fazem avaliação do Programa Saúde em Rede no Vale do Jequitinhonha http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11398-gestores-fazem-avaliacao-do-programa-saude-em-rede-no-vale-do-jequitinhonha http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11398-gestores-fazem-avaliacao-do-programa-saude-em-rede-no-vale-do-jequitinhonha

Na manhã da última terça-feira (12/8), técnicos da Regional de Saúde de Diamantina realizaram a 37ª Reunião Conjunta da Comissão Intergestores Regional (CIR), no plenário da Câmara Municipal de Aricanduva, no Vale do Jequitinhonha. As reuniões da CIR acontecem uma vez por mês e reúnem gestores e profissionais da saúde da macrorregião do Jequitinhonha. A cada mês, o encontro é realizado em um dos 29 municípios que fazem parte da Regional de Diamantina.

Foto 01 - Ricardo Maciel

A reunião foi aberta pela secretária Municipal de Saúde de Aricanduva, Ivanilde Alves de Souza, que deu boas-vindas a todos e falou sobre a satisfação em receber os colegas da saúde no município. “Como somos uma cidade muito pequena, eventos como esse são muito positivos, especialmente porque aquece o comércio de pousadas e restaurantes. Além disso, mostra a todos um pouco da nossa realidade e desafios. Acho muito importante essa vivência e estamos de portas abertas para novos eventos”, destacou a secretária.

A condução da reunião ficou por conta da superintendente Regional de Saúde de Diamantina, Cleya da Silva Santana Cruz, e do representante do COSEMS, Rutistaquinho Alves Gomes, que também contaram com a colaboração da equipe técnica da Regional de Diamantina na apresentação e discussão dos itens da pauta. O destaque especial foi a avaliação e primeiras impressões sobre o início do processo de implantação do Saúde em Rede, programa do Governo de Minas Gerais que pretende solucionar até 85% dos casos de filas e longas esperas por atendimento nos municípios da região.

A superintendente regional de Diamantina reforçou a importância do programa e pediu a união de todos no enfrentamento das dificuldades que possam surgir. “Nós temos que nos manter unidos e focados nesse propósito. Como somos a primeira região de Minas Gerais a receber a capacitação do Saúde em Rede, é muito natural nos depararmos com situações que não foram previstas. Temos que acreditar e fazer a nossa parte para que o programa possa ser lapidado e multiplicado para as demais regiões do estado. A responsabilidade é grande, porém, os resultados previstos vão impactar de forma muito positiva na sociedade. É preciso otimizar os nossos processos para a saúde avançar”, pontuou Cleya.

A secretária Municipal de Saúde de Capelinha, Célia Peçanha de Oliveira, reforçou o que foi dito pela superintendente e pediu atenção especial aos colegas secretários. “Enquanto secretários municipais, é nosso dever mantermos nossas equipes motivadas e os prefeitos sensibilizados para concluirmos as várias etapas do programa Saúde em Rede. Com o tempo, o conceito do programa vai ficando cada vez mais evidente e nos mostra o quando ele pode ajudar na melhoria da saúde. Por isso vale a pena todo o nosso esforço e empenho”, complementou a secretária.

Na próxima segunda-feira (19/8), cerca de 120 profissionais da saúde vão se encontrar em Diamantina para a primeira etapa de capacitação de facilitadores e tutores do programa Saúde em Rede, com realização de oficinas e workshop com a equipe da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e de profissionais do hospital Albert Einstein, responsáveis pela metodologia do programa Saúde em Rede.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 16:55:30 +0000
Regional de Saúde de Pedra Azul realiza alinhamento sobre Controle de Endemias http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11397-regional-de-saude-de-pedra-azul-realiza-alinhamento-sobre-controle-de-endemias http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11397-regional-de-saude-de-pedra-azul-realiza-alinhamento-sobre-controle-de-endemias

A Regional de Saúde de Pedra Azul realizou nos dias 13 e 14/8, no auditório da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (UAITEC), uma reunião que teve como objetivo alinhar as ações de controle das principais endemias do Estado. Participaram do evento os coordenadores de zoonoses dos 25 municípios da região que receberam orientações sobre dengue, leishmaniose, campanha de vacinação antirrábica e sobre a vigilância em saúde ambiental relacionada aos desastres naturais (VIGIDESASTRES).

DSC09476

A referência técnica da Epidemiologia da Regional, Davidson Rodrigues, apresentou o cenário epidemiológico da dengue no período de 2010 a 2019, sendo que foram notificados mais de 460 mil casos da doença somente esse ano no Estado de Minas Gerais. “Na região nordeste tivemos uma baixa incidência da doença esse ano. Acredito que dois fatores contribuíram muito para este resultado: o trabalho focal realizado pelos profissionais de saúde desde o final do ano passado, e as ações de mutirões de limpeza, com a retirada dos entulhos e demais materiais”, avaliou.

Os coordenadores de Zoonoses também receberam orientações sobre o fluxo de trabalho relacionado às leishmanioses tegumentar e visceral. Nos últimos sete anos, 180 casos de leishmaniose visceral foram registrados na região, sendo que os municípios de Almenara, Itaobim, Itinga e Jequitinhonha são os que mais notificaram casos. A Regional de Pedra Azul também registrou, no período de 2009 a 2019, 858 casos de leishmaniose tegumentar. “As principais ações de controle à doença são o manejo ambiental (como a limpeza de quintais e terrenos), a educação permanente (capacitação da equipe e orientações para a população) e o tratamento dos doentes”, orientou.

O evento também informou sobre a campanha de vacinação antirrábica (cães e gatos) e sobre o VIGIDESASTRES, que tem como objetivo desenvolver um conjunto de ações a serem adotadas continuamente para reduzir a exposição da população e dos profissionais de saúde aos riscos de desastres naturais e a redução das doenças e agravos decorrentes deles.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 16:42:28 +0000
Comunicado – feriado municipal e ponto facultativo (15/8 e 16/8) http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11396-comunicado-feriado-municipal-e-ponto-facultativo-15-8-e-16-8 http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11396-comunicado-feriado-municipal-e-ponto-facultativo-15-8-e-16-8

O Governo de Minas Gerais decretou ponto facultativo nesta sexta-feira, 16/8. Dia após o feriado municipal celebrado em Belo Horizonte e em alguns outros municípios mineiros. A exceção são os serviços de natureza médico-hospitalar, segurança pública, Unidades de Atendimento Integrado (UAI), no âmbito da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, os da Fundação TV Minas Cultural e Educativa e os dos Museus, considerados imprescindíveis a critério das autoridades competentes.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que realizará atendimento à imprensa durante estes dias em caráter de plantão por meio dos e-mails jornalismo@saude.mg.gov.br e sesjornalismomg@gmail.com

Mais informações: http://www.saude.mg.gov.br/imprensa

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 15:34:28 +0000
Regional de Saúde de Passos realiza reunião para discutir campanha antirrábica animal http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11394-regional-de-saude-de-passos-realiza-reuniao-para-discutir-campanha-antirrabica-animal http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11394-regional-de-saude-de-passos-realiza-reuniao-para-discutir-campanha-antirrabica-animal

A Regional de Saúde de Passos, através do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador (NUVEAST), promoveu na manhã desta quarta-feira (14/03), no auditório da unidade, uma reunião onde foi discutida a “Campanha Antirrábica Animal 2019” que acontecerá no mês de setembro. A exposição foi marcada com o objetivo de sanar possíveis dúvidas, orientar como será desenvolvida a campanha e também para reforçar protocolos que devem ser seguidos para que se obtenha um bom resultado ao final das ações de contenção.

Crédito: Karine Costa

Foi apresentado durante a reunião um caso de raiva em animal de pequeno porte que ocorreu na zona rural de um município da abrangência da Regional de Saúde de Passos. O exemplo foi utilizado para explicar os procedimentos a serem seguidos e os cuidados que a vigilância deve ter em dada circunstância, considerando o alto risco que a doença oferece a população.

A abertura do evento foi realizada pela Coordenadora do NUVEAST, Márcia Aparecida Silva Viana, que, em seguida, concedeu a palavra para a referência técnica em zoonoses, Patricia Mendes Costa e para a referência interina em imunização, Suely de Fátima Cortez, que conduziram as discussões.

O médico veterinário da vigilância ambiental de São Sebastião do Paraíso, Geraldo Torrano Freitas de Campos, falou sobre a importância da realização desse tipo de reunião, já que o sistema de saúde tem uma grande rotação de funcionários, sendo necessário que todos estejam cientes dos processos que devem ser adotados em cada momento. “É muito importante o pessoal estar a par dos protocolos e saber como lidar com casos assim como o que aconteceu na região”, disse.  

 “Esperamos que a partir desta reunião todos façam uma campanha de qualidade, onde a meta de animais a serem imunizados seja atingida, impedindo que a doença chegue aos humanos” pontuou a referência interina em imunização, Suely Cortez.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 14:20:20 +0000
Fhemig abre processo seletivo para HJK e HRB-JA http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11393-fhemig-abre-processo-seletivo-para-hjk-e-hrb-ja http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11393-fhemig-abre-processo-seletivo-para-hjk-e-hrb-ja

O presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) torna público que estarão abertas, das 9 horas do dia 19 de agosto de 2019 até as 17 horas do dia 21 de agosto de 2019 (horário de Brasília), inscrições no sítio eletrônico www.fhemig.mg.gov.br para cadastramento de currículos, visando contratação para as funções de Técnico de Enfermagem e Enfermeiro para atuar no Hospital Júlia Kubitschek (HJK), em Belo Horizonte.

Hospital Regional de Barbacena

Para o Hospital Regional de Barbacena Dr. José Américo (HRB-JA) estarão abertas, das 9 horas do dia 19 de agosto de 2019 até as 17 horas do dia 22 de agosto de 2019 (horário de Brasília), inscrições no sítio eletrônico www.fhemig.mg.gov.br para cadastramento de currículos, visando formação de quadro de cadastro reserva para as funções de Técnico de Patologia Clínica, Enfermeiro e Psicólogo Clínico.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 14:02:43 +0000
Profissionais de Saúde participam de curso de Apoio Matricial na Atenção Básica http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11392-profissionais-de-saude-participam-de-curso-de-apoio-matricial-na-atencao-basica http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11392-profissionais-de-saude-participam-de-curso-de-apoio-matricial-na-atencao-basica

Nesta terça-feira (13/08) os profissionais de saúde que compõem os 39 municípios da Regional de Saúde de Belo Horizonte, além de profissionais de outras cidades do estado, participaram do curso de Apoio Matricial na Atenção Básica. Ofertado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Fiocruz, o curso capacitou cerca de 90 profissionais e contou com o apoio do Núcleo de Educação Permanente da SRS-BH que cedeu o espaço para o evento.

A capacitação tem por objetivo qualificar o trabalho das equipes dos núcleos da atenção básica e dos profissionais dos núcleos de saúde da família. A Orientadora de Aprendizagem pela Fiocruz das turmas em Minas Gerais, Janete Coimbra, afirma que o grande objetivo do curso é qualificar a prática dos profissionais e ao mesmo tempo oferecer ferramentas teóricas para qualificação do trabalho e da assistência ao usuário. “Quanto mais os profissionais dominarem as ferramentas necessárias para o fazer prático a assistência ao usuário será qualificada”, afirmou.

Apoio Matricial

Janete também explica que o curso trabalha com outra perspectiva pedagógica que é a de construção a partir da problematização da realidade. O curso, realizado semipresencial, foi encerrado presencialmente hoje e continua no mês de outubro a distância, momento em que alunos e tutores discutem por meio de um fórum os temas pertinentes ao trabalho.

Neste último dia de capacitação foram trabalhados os seguintes conteúdos: O trabalho em rede, o acompanhamento do usuário em rede, a qualificação do olhar do profissional a partir da atenção básica pensando no usuário que percorrer a rede e o acompanhamento das equipes de saúde da família. Os tutores utilizaram textos e portarias com referenciais teóricos que irão ajudar na qualificação das práticas.

Ainda não foi definida a data para uma próxima turma mas o projeto é que outros profissionais sejam alcançados pela capacitação.

O material do curso Apoio Matricial na Atenção Básica está disponível neste link

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 13:45:38 +0000
Regional de Saúde de Valadares promove reunião técnica sobre Controle Vetorial das arboviroses http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11391-regional-de-saude-de-valadares-promove-reuniao-tecnica-sobre-controle-vetorial-das-arboviroses http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11391-regional-de-saude-de-valadares-promove-reuniao-tecnica-sobre-controle-vetorial-das-arboviroses

A Regional de Saúde de Governador Valadares (SRS-GV), por meio do Setor de Endemias do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NUVIGE), promoveu nos dias 12 e 13/08, no auditório da Associação dos Municípios do Médio Rio Doce (ARDOCE), reunião técnica sobre controle Vetorial das Arboviroses. Participaram do evento, coordenadores de endemias, digitadores do Sistema do Programa Nacional Controle da dengue (SisPNCD) e agentes de controle de endemias dos 51 municípios da área de abrangência da Regional de Valadares.

Oficina endemias arboviroses 2019 2

No dia 12 participaram os representantes dos municípios com inicial de A a J e no dia 13, aqueles de M a V. “O objetivo da reunião foi fornecer informações atualizadas aos profissionais da área, pois há uma grande quantidade de novos técnicos atuando nesse controle, assim poderemos contribuir para a capacitação desses profissionais e desenvolvimento mais qualificado de suas atividades, visando diminuir os casos de arboviroses”, afirmou a referência técnica de controle das Doenças transmitidas por Aedes da SRS-GV. Alex dos Santos de Assis.

Os participantes do evento tiverem acesso a um conteúdo que abordou temas como tratamento focal, delimitação de foco, supervisão das atividades, bloqueio vetorial, indicadores do PROMAVS (Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde), colinesterase, utilização de inseticidas e pesquisa larvária entre outros temas.

A coordenadora de endemias do município de Tumiritinga, Letícia Peres, informou que na sua cidade a situação epidemiológica está tranquila e sob controle, sendo que os casos que apareceram foram todos importados, mas que toda a atenção é necessária e encontros como o promovido pela SRS-GV são necessários. “A Reunião foi muito importante e produtiva, com muita informação atualizada, que utilizaremos no nosso trabalho do dia a dia”, finalizou.

Dados Dengue

O último boletim epidemiológico da Dengue produzido no dia 02/08 pelo Comitê Regional de Enfrentamento das Arbovires da SRS-GV, registrou que nas quatro últimas semanas epidemiológicas, dos 51 municípios da que compõem a SRS-GV, apenas o município de Cuparaque está com média incidência por 100 mil habitantes, sendo que 17 municípios apresentaram baixa incidência e 33 não notificaram dengue no período(silenciosos). Foram totalizados 105 casos prováveis da doença.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 13:00:10 +0000
Funed sedia curso internacional de sequenciamento genético para investigação de surto de Dengue http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11390-funed-sedia-curso-internacional-de-sequenciamento-genetico-para-investigacao-de-surto-de-dengue http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11390-funed-sedia-curso-internacional-de-sequenciamento-genetico-para-investigacao-de-surto-de-dengue

Entre os dias 19 e 30 de agosto de 2019, o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde / Organização Mundial de Saúde (Opas/OMS) realizam na Fundação Ezequiel Dias (Funed) o curso “Tecnologia de sequenciamento genético baseada em nanoporos para investigação temporal e epidemiológica de surto de Dengue: capacitação, pesquisa, vigilância e divulgação científica”.

O pesquisador da Fiocruz e coordenador do evento, Luiz Carlos Alcantara, explicou que o projeto é relevante para identificação e mapeamento do vírus da Dengue e as informações geradas pelos laboratórios permitem a prospecção de possíveis cenários epidemiológicos. Assim, os serviços de saúde (secretarias de saúde, vigilância epidemiológica, zoonoses) podem promover medidas de contenção para determinado surto e epidemia. “Uma das informações geradas a partir do mapeamento genético do vírus permite entender onde e quando o surto começou e se existe a possiblidade de novos surtos, esta informação é valiosa para a vigilância em saúde” explica Alcantara.

Créditos: Priscilla Fujiwara

O curso será realizado para técnicos em biologia molecular dos demais laboratórios centrais dos estados que realizam as análises de Dengue. A Opas/OMS também convidou para participar da capacitação os laboratórios de saúde pública da América Latina. Durante as 96 horas de curso, entre conteúdo teórico prático, os participantes aprenderão a fazer o mapeamento e a análise do material genético do vírus da Dengue. As amostras do vírus de Minas Gerais, Bahia e Goiás serão sequenciadas no curso.

Os técnicos aprenderão como trabalhar com os dados das amostras mapeados. Na primeira semana serão ensinadas como são feitas as análises a partir dos dados clínicos e epidemiológicos. Na segunda semana, o conteúdo abordará as análises evolutivas do sequenciamento e ao final do curso, será estruturado um artigo com todos os envolvidos das análises realizadas. “É a primeira vez no Brasil que resultados obtidos de um treinamento de vigilância genômica, irá gerar em tempo real, um artigo científico”, afirma o pesquisador.

Com a organização e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); dos Laboratórios Centrais de Saúde Pública de Minas Gerais, da Bahia e de Goiás, o curso será nos laboratórios da Diretoria do Instituto Octávio Magalhães (Diom) na Funed. Além da organização estrutural, a Funed irá disponibilizar insumos para o sequenciamento e amostras de dengue sequenciadas. Os pesquisadores Talita Adelino e Felipe Iani, ambos do Serviço de Virologia de Riquetsioses da Diretoria do Instituto Octávio Magalhães (Diom) serão professores no curso.

A diretora da DIOM, Marluce Aparecida Assunção Oliveira, reforça sobre a importância do trabalho que vem sendo desenvolvido no Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais (Lacen-MG) na busca de respostas que subsidiem as ações da vigilância epidemiológica na prevenção e controle das arboviroses. As pesquisas realizadas e que ainda estão sendo desenvolvidas “mapeamento genético do vírus da febre amarela”, trouxeram para o estado um evento internacional que reunirá os importantes laboratórios e pesquisadores do nacionais e internacionais.

A abertura do curso será às 16h30, no Auditório Central da Funed, na próxima segunda-feira (19/8). O curso será ministrado por pesquisadores da Universidade de Oxford (Inglaterra), Universidade de KwaZulu-Natal (África do Sul), Universidade Nova de Lisboa (Portugal), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz – RJ/BA/AM), Fundação Ezequiel Dias (Funed), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade de Brasília (UNB), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade de Salvador e Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 12:19:30 +0000
Regional de Saúde de Coronel Fabriciano realiza reunião técnica sobre o Programa Nacional de Suplementação de Ferro http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11389-regional-de-saude-de-coronel-fabriciano-realiza-reuniao-tecnica-sobre-o-programa-nacional-de-suplementacao-de-ferro http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11389-regional-de-saude-de-coronel-fabriciano-realiza-reuniao-tecnica-sobre-o-programa-nacional-de-suplementacao-de-ferro

A Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, por meio do Núcleo de Atenção Primária a Saúde (NAPRIS), realizou nesta terça-feira (13/8), uma reunião técnica sobre o Programa Nacional de Suplementação de Ferro (PNSF). A reunião, realizada no auditório da Regional de Saúde, foi coordenada pela nutricionista e referência técnica do Programa, Aline dos Santos e pela coordenadora do núcleo de assistência farmacêutica (NAF), Fabyanna Drummond e foi direcionada aos enfermeiros, nutricionistas e farmacêuticos da atenção primária dos 35 municípios que compõe a Macrorregião de Saúde do Vale do Aço.

Crédito: Flávio Samuel

De acordo com a nutricionista e referência técnica do Programa Nacional de Suplementação de Ferro (PNSF) da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Aline dos Santos, o objetivo do encontro foi alinhar, esclarecer dúvidas e estimular os municípios a desenvolverem adequadamente as ações do Programa. Aline explicou que o programa consiste na suplementação profilática de ferro para todas as crianças de seis a 24 meses de idade, gestantes ao iniciarem o pré-natal, independentemente da idade gestacional até o terceiro mês pós-parto, e na suplementação de gestantes com ácido fólico. “A anemia por deficiência de ferro é um grave problema de saúde pública no Brasil e é considerada a carência nutricional de maior magnitude, destacando-se a elevada prevalência em todos os segmentos sociais, acometendo principalmente crianças menores de dois anos de idade e gestantes”, explicou Aline.

A coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF) da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Fabyanna Horta Drumond, durante a reunião destacou a importância da participação do farmacêutico no Programa, visto que é o responsável pela programação, armazenamento, controle de estoque e validade dos medicamentos, além da dispensação e distribuição dos suplementos de sulfato ferroso e ácido fólico aos pacientes. “O farmacêutico pode participar no monitoramento do programa com a alimentação dos sistemas de gerenciamento como o Sigaf com dados importantes como distribuição/dispensação dos itens aos pacientes cadastrados. Através destes dados o Estado, os municípios poderão mensurar o número de pacientes atendidos e o quanto da população é coberta com os suplementos e isso ajuda na visualização de como está o funcionamento do programa no município”, reforçou Fabyanna.

Durante a reunião, a nutricionista e referência técnica do Programa, Aline dos Santos, reforçou ainda aos participantes que atualmente poucos os municípios que executam plenamente o programa, o que impacta diretamente sobre as ações de saúde da criança e da mulher. “Esta situação irá mudar, com esta reunião esperamos que os profissionais da atenção primária, hoje capacitados, organizem o processo de trabalho a fim de garantir a efetiva suplementação do público alvo na rede SUS”, finalizou Aline.

]]>
Banco de notícias Wed, 14 Aug 2019 11:31:46 +0000
Secretário de Estado de Saúde fala sobre a situação da distribuição dos medicamentos em audiência na Assembleia http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11387-secretario-de-estado-de-saude-fala-sobre-a-situacao-da-distribuicao-dos-medicamentos-em-audiencia-na-assembleia http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11387-secretario-de-estado-de-saude-fala-sobre-a-situacao-da-distribuicao-dos-medicamentos-em-audiencia-na-assembleia

Na tarde desta terça-feira (13/8), o Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Carlos Eduardo Amaral, participou de audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em que foi discutida a falta de medicamentos imunossupressores no Estado. A reunião foi convocada pela comissão de Saúde.

Crédito: Marcus Ferreira

Durante a audiência, Carlos Eduardo Amaral, abordou a situação financeira do Estado e ressaltou que mesmo com esse cenário difícil, a Secretaria tem buscado alternativas para organizar a área da saúde e normalizar a entrega de medicamentos. “Mesmo diante da crise financeira em que o Estado se encontra, para iniciar a organização dos pagamentos que estavam pendentes, buscamos priorizar os repasses para as Urgências e Emergências e medicamentos. Nos meses de março e abril deste ano conversamos com os fornecedores e naquele momento, com a baixa credibilidade em que a SES se encontrava, a maioria deles, naquele momento, não aceitaram voltar a fornecer ao Estado. De maio até agora, como estamos cumprindo rigorosamente os pagamentos e recuperando a credibilidade da Secretaria, hoje a maior parte deles já voltaram a entregar medicamentos para SES. Isso demonstra o nosso compromisso em normalizar essa situação e permitir que esses medicamentos cheguem até as pessoas que necessitam”, explicou.

Ainda segundo o Secretário, dos medicamentos imunossupressores que são fornecidos pela SES, apenas um item não foi entregue o quantitativo total, neste mês. Os restantes dos itens dispensados estão com estoques normalizados. “Do cenário que pegamos, quando iniciamos a nossa gestão para os dias atuais, percebemos que temos avançado e muito, pois estamos conseguindo resolver, principalmente, os problemas de abastecimentos dos medicamentos. No início da gestão, de todos os medicamentos que a SES distribuía em todo o Estado, apenas 25% estavam com estoque normalizados. Hoje, os estoques chegam a 80% dos medicamentos gerais. A nossa meta é, num futuro próximo, colocar os repasses aos programas do Estado em dia e destinar R$ 15 milhões por mês para investir em medicamentos, para que a população não fique desabastecida e, também, repassar valores aos municípios”, complementou.

Entre os desafios de manter os repasses e investimentos na área, o Secretário reforçou sobre a questão da judicialização em saúde, que consome uma parte dos recursos da Secretaria. “Os valores para atender à judicialização saem da saúde e não dependem da minha gestão. Temos que cumprir a determinação judicial. Em 2018, foram R$394 milhões do orçamento da saúde para demandas judiciais. O valor equivale a dois orçamentos para a compra de medicamentos. A nossa ideia é diminuir esses processos, pois entendemos que a judicialização é um sintoma de problemas que a secretaria tem. Resolvendo isso e diminuindo essas ações, conseguimos manter os investimentos e a tendência é melhorar essa situação em nosso Estado”, concluiu.

Além do Secretário de Estado de Saúde, também participaram da reunião o presidente da Comissão de Saúde da ALMG, Deputado Carlos Pimenta, o diretor-geral do MG Transplante, Omar Lopes Cançado Júnior, o diretor do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de MG, Renato Barros, representante da Transvida, Maurício Silva Vítor Amaral, médico assistente da Unidade de Transplante do Hospital Universitário Ciências Médicas, coordenador-geral do Componente Especializado do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos, Alexandre Martins de Lima (representando Lilinquiel Fagundes dos Santos Souza), promotor da 4ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, Luciano Moreira de Oliveira e o vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde, Ederson Alves da Silva.

]]>
Banco de notícias Tue, 13 Aug 2019 18:13:21 +0000
Regional de Barbacena promove capacitação sobre novas normas sanitárias para alimentos http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11388-regional-de-barbacena-promove-capacitacao-sobre-novas-normas-sanitarias-para-alimentos http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11388-regional-de-barbacena-promove-capacitacao-sobre-novas-normas-sanitarias-para-alimentos

Nessa terça-feira (13/08), o Núcleo de Vigilância Sanitária da Regional de Saúde de Barbacena realizou uma capacitação para fiscais sanitários dos municípios das microrregiões de Barbacena e Congonhas/Conselheiro Lafaiete.

1 2

Segundo a servidora da Vigilância Sanitária da SRS/Barbacena, Fabíola Ribas, que ministrou a capacitação, o objetivo foi “alinhar os conhecimentos e condutas dos fiscais sanitários municipais perante as novas normas vigentes”, afirmou. Tais normas estão nas resoluções SES-MG nº 6.693 de 29/03/2019 e nº 6.458 de 05/11/2018.

A resolução nº 6.693 divulga o regulamento técnico de boas práticas para estabelecimentos que realizam comércio varejista de carnes no âmbito do Estado de Minas Gerais e determina as adequações necessárias para cumprimento das normas e obtenção do alvará sanitário.

Já a resolução nº 6.458, trata do regulamento técnico que estabelece os requisitos mínimos de boas práticas de armazenamento, distribuição e transporte de alimentos em âmbito estadual e determinação das adequações para cumprimento das disposições estabelecidas. Este regulamento técnico se aplica a estabelecimentos que realizam, diretamente ou por meio de terceirização, transporte e/ou suas atividades relacionadas de armazenamento e distribuição de alimentos, neles incluindo as bebidas e água para consumo humano, embalagens destinadas a entrar em contato direto com alimento, matérias-primas alimentares, aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia.

]]>
Banco de notícias Tue, 13 Aug 2019 16:52:42 +0000
Hepatites Virais é tema de palestra em Manhumirim http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11386-hepatites-virais-e-tema-de-palestra-em-manhumirim http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11386-hepatites-virais-e-tema-de-palestra-em-manhumirim

Com o objetivo de chamar atenção para as hepatites virais, o Rotary Club de Manhumirim promoveu na última segunda-feira (13/08), uma palestra sobre prevenção e controle das hepatites virais. O evento contou com a participação da referência técnica em Hepatites Virais da Regional de Saúde de Manhumirim Raquel Assad, que falou sobre os diferentes tipos de hepatite, sobre as formas de prevenção, transmissão e tratamento e apresentou dados epidemiológicos dos municípios assistidos pela Gerência Regional de Saúde. “É muito importante que as instituições tenham essa sensibilidade de tratar de doenças como as hepatites, que são silenciosas e pouco divulgadas”, destacou Assad.

Palestra

De acordo com Raquel, o tema deve ser de interesse não só dos profissionais da saúde, mas de toda a comunidade. “Quando falamos com pessoas que não estão inseridas no contexto da saúde, temos a oportunidade de explicar toda cadeia de tratamento oferecida pelo SUS, bem como os encaminhamentos oferecidos aos pacientes. Quanto mais informada a população estiver mais rápido será a busca pelo tratamento”, explicou.

O Diretor da Regional de Saúde de Manhumirim, Juliano Estanislau, parabenizou a iniciativa do Rotary Club e destacou a importância de esclarecimentos e conscientização sobre as formas de transmissão, prevenção e tratamentos utilizados em cada tipo de hepatite. “Por essa razão considero muito importante a ação e a Regional estará sempre de portas abertas para outras instituições que queiram colaborar com promoção à saúde”, frisou Juliano.

Avanços

Se compararmos os números de testes rápidos realizados nos municípios da Regional de Saúde de Manhumirim em 2016 e 2018, percebemos um avanço muito significativo. Em 2016 foram realizados 911 testes de hepatite B contra 11. 928 testes em 2018. Já os testes de hepatite C aumentou de 1.488 para 10.756 testes. Em 2016 tiveram resultados reagentes 25 casos de hepatites B e C. Já em 2018 a GRS teve 93 resultados reagentes para hepatites B e C.

]]>
Banco de notícias Tue, 13 Aug 2019 15:17:33 +0000
Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika (12/08/2019) http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11385-boletim-epidemiologico-de-monitoramento-dos-casos-de-dengue-chikungunya-e-zika-12-08-2019 http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11385-boletim-epidemiologico-de-monitoramento-dos-casos-de-dengue-chikungunya-e-zika-12-08-2019

Em 2019, até o momento (dados atualizados em 12/08), Minas Gerais registrou 466.796 casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de dengue, 125 óbitos, nos municípios de: Araguari (um), Arcos (um), Belo Horizonte (22), Betim (18), Campos Gerais (um), Carmo do Cajuru (um), Contagem (quatro), Curvelo (um), Estrela do Sul (um), Frutal (dois), Guaranésia (um), Guarani (um), Ibiá (um), Ibirité (dois), Ituiutaba (um), Jaboticatubas (um), João Monlevade (um), João Pinheiro (cinco), Juiz de Fora (12), Lagoa da Prata (um), Martinho Campos (dois), Monte Carmelo (um), Paracatu (um), Passos (dois), Patos de Minas (quatro), Patrocínio (dois), Pitangui (um), Pompéu (um), Ribeirão das Neves (dois), Rio Novo (um), Rio Paranaíba (um), Sacramento (um), São Gonçalo do Pará (um), São Gotardo (dois), Sete Lagoas (um), Uberaba (dois), Uberlândia (18), Unaí (dois) e Vazante (dois). São 121 óbitos em investigação para dengue.

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 2.636 casos prováveis da doença em 2019. Em 2019, até o momento, foi confirmado 1 (um) óbito para chikungunya do município de Patos de Minas.

Já em relação à Zika, foram registrados 910 casos prováveis da doença em 2019, até a data de atualização do boletim.

O estado está em situação de alerta para esse aumento no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes (dengue, chikungunya e zika).

Informamos que a partir desta data, o Boletim será divulgado com periodicidade quinzenal, devido a situação epidemiológica atual que apresenta redução de casos prováveis dos agravos.

» Clique aqui e confira o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus da SES-MG (atualizado em 12/08/2019).

» Clique aqui e confira a Tabela de Casos Prováveis de Dengue por município nas quatro últimas semanas epidemiológicas (atualizada em 12/08/2019).

» Clique aqui e confira a Tabela de Casos Prováveis de Dengue por município em 2019 (atualizada em 12/08/2019).
» Clique aqui e confira a Tabela de Casos Prováveis de Chikungunya por município em 2019 (atualizada em 12/08/19).
» Clique aqui e confira a Tabela de Casos Prováveis de Zika por município em 2019 (atualizada em 12/08/19).

]]>
Banco de notícias Mon, 12 Aug 2019 16:19:58 +0000
SES-MG e parceiros oferecem capacitação aos farmacêuticos da rede pública http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11384-ses-mg-e-parceiros-oferecem-capacitacao-aos-farmaceuticos-da-rede-publica http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11384-ses-mg-e-parceiros-oferecem-capacitacao-aos-farmaceuticos-da-rede-publica

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em parceria com o Conselho Regional de Farmácia (CRF/MG) e com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS-MS), lançou o projeto Oficinas em Saúde Coletiva: “Políticas e Práticas de Assistência Farmacêutica no SUS” na última quinta-feira (08/08), na sede do CRF.

 Crédito: Comunicação CRF-MG

O projeto pretende capacitar profissionais farmacêuticos que atuam nas farmácias públicas dos municípios mineiros, por meio de oficinas que ocorrerão ao longo do segundo semestre. Os participantes das oficinas regionais serão replicadores do aprendizado em seus municípios, ampliando assim o acesso às informações.

Durante o lançamento do projeto, foram apresentados a “Árvore de Problemas: O desconhecimento da Assistência Farmacêutica pelos Stakeholders” e o “Diagnóstico Situacional das Comissões de Farmácia e Terapêutica dos Municípios de Minas Gerais” que apontaram os principais temas que serão abordados.

Segundo a Superintendente de Assistência Farmacêutica da SES/MG, Grazielle Dias da Silva, a proposta é oferecer uma nova modalidade de capacitação direcionada aos profissionais farmacêuticos da rede pública no estado. “A proposta é criar fóruns permanentes para discutir os desafios da profissão no Sistema Único de Saúde (SUS). O desenvolvimento contínuo destes profissionais possibilita oferecer um melhor atendimento para as pessoas que procuram a rede do SUS. E contribui para desenvolvimento de uma abordagem ampla na atenção à saúde, melhorando a qualidade de vida das pessoas”, disse Grazielle.

O evento contou, ainda, com a presença de farmacêuticos atuantes no nível central e nas regionais de saúde da SES/MG, do presidente do COSEMS-MS, Eduardo Luis da Silva, da Superintendente de Assistência Farmacêutica da SES/MG, Grazielle Dias da Silva, e da Presidente do CRF/MG, Yula de Lima Merola.

]]>
Banco de notícias Mon, 12 Aug 2019 14:49:28 +0000
Funcionamento das Unidades da Farmácia de Minas (15 e 16/08) http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11383-funcionamento-das-unidades-da-farmacia-de-minas-15-e-16-08 http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/11383-funcionamento-das-unidades-da-farmacia-de-minas-15-e-16-08

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que suas unidades Farmácia de Minas das Regionais de Belo Horizonte (Av. Contorno 8.495), Coronel Fabriciano, Ituiutaba, Patos de Minas, São João del Rei, Uberaba e Uberlândia não funcionarão nos dias 15 e 16 de agosto por motivos de feriado e ponto facultativo.

Os usuários agendados para o dia 16/08 estão sendo contactados para reagendamento por meio do número do telefone informado no cadastro e poderão comparecer na Farmácia entre os dias 12 e 14/08 preferencialmente.

]]>
Banco de notícias Mon, 12 Aug 2019 14:39:53 +0000